Ronaldinho Gaúcho de boina e camisa preta e óculos escuros na Câmara dos Deputados durante sessão da CPI das Pirâmides Financeiras
Ronaldinho na CPI das Pirâmides Financeiras (Foto: Reprodução TV Câmara)

Ronaldinho Gaúcho finalmente prestou depoimento diante da CPI das Pirâmides Financeiras. A fala foi nesta quinta-feira (31) e o ex-jogador permaneceu em silêncio durante grande parte das perguntas feitas pelos deputados. O “bruxo” está envolvido em pelo menos dez esquemas suspeitos de serem pirâmides financeiras, mas está respondendo no Congresso pela “18k Ronaldinho”.

A empresa oferecia promessas de retorno financeiro de 400% de investimentos em criptomoedas em menos de um ano. Os rendimentos de 2% diários supostamente viriam de operações de arbitragem com criptomoedas e investimentos em bolsa de valores. Como qualquer empresa desse ramo precisa ter um produto para que não seja interpretada como uma pirâmide, a 18k usava como produto os relógios da 18k Watches.

Publicidade

Leia também: O que é e como funcionava a 18k Ronaldinho, acusada de pirâmide de financeira

A defesa de Ronaldinho foi a mesma do irmão, Roberto de Assis: o contrato seria apenas de licenciamento de imagem do ex-jogador para vender relógios. Os empresários, Rafael Horácio Nunes de Oliveira e Marcelo Lara Marcelino, teriam então feito uma nova empresa para promover a pirâmide, sem que o pentacampeão tivesse dado autorização. 

Um momento complicado para Ronaldinho foi quando um vídeo foi apresentado a pedido do deputado Caio Vianna (PSD/RJ). Nele, o ex-jogador aparece em uma mesa de debate em um evento de promoção da 18K Ronaldinho. O apresentador perguntou o que ele achava da empreitada que estavam começando. 

“Não associo meu nome a coisa ruim. É um orgulho fazer parte de tudo isso. Me deixa muito orgulhoso dizer que faço parte dessa tribo”, afirma Ronaldinho no vídeo.

Um momento que gerou risadas foi quando o deputado Alfredo Gaspar (União/AL) perguntou se Roberto de Assis colocou Ronaldinho, seu irmão, em alguma enrascada — uma clara alusão à prisão de ambos no Paraguai em 2020. 

Publicidade

“Nem sempre as coisas saem certo, mas eu acredito que ele tenta fazer o melhor”, disse Ronaldinho. O ex-jogador afirmou que não tem investimentos em criptoativos. 

Sobre o relacionamento com a suposta pirâmide, Ronaldinho disse: “Nunca foi autorizado que a 18k Ronaldinho utilizasse meu nome e minha imagem ou apelido na razão social da empresa. Fui vítima”. 

Depois, perguntado sobre qual recado enviaria para pessoas lesadas no esquema, disse: “Se um dia eu puder ajudar essas pessoas que foram enganadas, será motivo de muita alegria”. 

Ronaldinho faltou na sua primeira convocação para depor na CPI das Pirâmides Financeiras. Quando foi marcada uma nova data, apenas seu irmão, Roberto de Assis, compareceu.

Publicidade

O deputado Aureo Ribeiro disse então que já estava preparando um pedido para conseguir uma condução coercitiva para obrigar Ronaldinho a depor. Por fim, o ex-jogador acabou indo de livre e espontânea vontade.

Conflito com advogado

Um momento de tensão foi quando os deputados perguntaram ao Ronaldinho se ele considerava Rafael Horácio Nunes de Oliveira e Marcelo Lara Marcelino honestos. O ex-jogador se recusou a dar qualquer declaração. 

“Causa estranheza, já que vocês afirmam que eles usaram sua imagem de forma indevida”, disse o presidente da CPI, deputado Aureo Ribeiro (Solidariedade/RJ). 

Depois o próprio advogado de Ronaldinho foi questionado do motivo de não ter entrado com uma ação contra os empresários, se já existia o conhecimento de que estavam usando sua imagem de forma indevida. 

O advogado se indignou e disse que até mesmo Ministério Público e Polícia Civil estão começando a entender agora a fraude, mas teve o microfone cortado pela presidência da CPI. 

Publicidade

As suspeitas que envolvem Ronaldinho Gaúcho

Ronaldinho Gaúcho tem uma longa lista de promoções de projetos que naufragaram e até mesmo operações suspeitas de serem de pirâmides financeiras. Incluindo a polêmica 18k, são pelo menos dez ações suspeitas que tiveram ex-craque como protagonista.

Em junho, o ex-jogador da Seleção lançou um portal próprio, que mistura apostas esportivas com jogos de azar online, justamente em meio a polêmicas que envolve empresas como BlazeStake.comBetano e Bet365 no Brasil.

Conforme anunciado pelo jogador apelidado de “Bruxo”, o nome do seu novo negócio é Bruxo10.bet. Apesar de levar o nome do jogador, a plataforma é de responsabilidade da companhia Digital Ventures N.V., registrada em Curaçao – mesmo país do Caribe onde está registrado o cassino de jogos de azar Blaze.

O Bruxo10.bet é mais um negócio estrangeiro que atua com bets, ou apostas esportivas – um setor que está em vias de ser alvo de regulamentação pelo governo federal.

No caso do novo negócio de Ronaldinho, no entanto, o que a chama a atenção é a associação com com jogos de azar , como roletas e máquinas de caça-níquel, que são formalmente proibidos no Brasil, tendo um projeto de lei para legalização aprovado na Câmara e que espera por votação no Senado.

As empresas desse setor operam através de zonas cinzentas da legislação, alegando que são estabelecidas em outros países e que respondem apenas às regras locais.

Publicidade

O fato de empresas desse tipo serem sediadas fora do Brasil também dificulta sua responsabilização perante a Justiça diante dos inúmeros casos de reclamações de clientes lesados.

Em outubro do ano passado, o ex-jogador passou a promover a controversa plataforma de negociação de opções binárias Olymp Trade. Assim como a IQ Option, a Olymp Trade já recebeu alertas da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) por atuação irregular no mercado brasileiro.

A CVM havia reiterado esse alerta, reforçando que a Olymp Trade não tem autorização para atuar no Brasil. Acrescentou, ainda, que “caso seja investidor ou receba proposta de investimento da referida empresa, entre em contato com a CVM por meio do Serviço de Atendimento ao Cidadão”.

Em fevereiro de 2019, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) determinou a suspensão das atividades da empresa Olymp Trade por atuar de forma irregular no mercado brasileiro. A autarquia ainda instituiu pena de multa diária de mil reais, caso a determinação fosse descumprida.

No início deste ano, outra pirâmide financeira, a Braiscompany, foi uma dos patrocinadoras de um evento beneficente que teve Ronaldinho como atração. O “Jogo das Estrelas ocorreu em Limeira (SP). O CEO da empresa, Antonio Neto Ais – que anteriormente havia postado uma foto com o jogador – não deu as caras publicamente. Hoje ele é foragido da Polícia Federal e da Interpol.

Ainda neste ano, Ronaldinho também passou a promover um token comemorativo da Copa do Mundo do Catar chamado World Cup Inu (WCI). Nomes conhecidos do universo cripto já alertam para possíveis perigos de golpe sobre o projeto.

Segundo seus criadores, os donos do token poderão fazer apostas nos resultados das partidas da Copa. Também dizem que será feita uma loteria interna com prêmio.

alerta vermelho sobre o projeto foi dado por Fatman, um perfil anônimo no Twitter que ganhou notoriedade por fazer denúncias e análises no episódio do colapso da Terra (LUNA). Um dos pontos apontados é a taxa de trade cobrada pela empresa, que está em 4%, mas que pode ser ajustada de forma discricionária pelos donos do projeto.

Fatman diz ainda que os criadores já sacaram US$ 300 mil da reserva de liquidez e que as funções de smart trading permitem que as transações sejam suspensas a qualquer momento.

E não para por aí. Em 2019, promoveu a suposta pirâmide financeira LBLV, mesmo depois de ela ter sido proibida pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) de captar investidores no Brasil.

Depois disso tudo, o Ronaldinho ainda promoveu a Airbit Club, um esquema de pirâmide liderado pelo brasileiro Gutemberg dos Santos, preso nos EUA por enganar milhares de investidores.

O jogador até mesmo tentou criar a sua própria criptomoeda no passado, a Ronaldinho Soccer Coin (RSC), mas o projeto não foi adiante.

Em 2021, Ronaldinho Gaúcho passou a promover a criptomoeda Atari Token (ATRI). Trata-se da criptomoeda oficial do Atari, uma das maiores companhias de videogame do mundo que está por trás de grandes títulos como Pac-Man, Donkey Kong e Asteroids. Em abril deste ano a Atari abandonou o projeto.

Em fevereiro deste ano, também se tornou o embaixador global da Graph Blockchain, uma empresa canadense que fornece aos investidores exposição a altcoins e oportunidades no meio das finanças descentralizadas (DeFi) e NFTs.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Bitso lança carteira Web3 para facilitar conexão com aplicativos DeFi

Bitso lança carteira Web3 para facilitar conexão com aplicativos DeFi

Bitso Web3 Wallet suporta Ethereum, Polygon, Arbitrum, Base e Optimism e permite acesso a mais de 2 mil tokens
Imagem da matéria: Ripple anuncia programa contínuo de bolsas em dinheiro para programadores do Brasil

Ripple anuncia programa contínuo de bolsas em dinheiro para programadores do Brasil

Meta é que comunidade de programadores crie soluções na XRP Ledger, blockchain privada da empresa e que tem o token nativo XRP
várias criptomoedas stablecoins sob uma mesa

Menos de 10% das transações com stablecoins são de usuários reais, diz Visa

Dados da Visa mostram que mais de 90% das transações com stablecoins foram feitas por robôs ou traders de grande escala
bloco de bitcoin, ordinals, runes

O maior Ordinals da história do Bitcoin acaba de ser inscrito — até onde eles vão crescer?

O maior arquivo de Bitcoin de todos os tempos acabou de ser criado. Será que o recorde pode ser quebrado novamente?