Imagem da matéria: Criptomoedas e segurança: o que você precisa fazer para proteger seus ativos | Opinião
Shutterstock

As criptomoedas têm se tornado cada vez mais populares como forma de investimento. Ao contrário das moedas tradicionais, as criptos não têm um intermediário centralizado que as proteja. Isso significa que os traders precisam ser mais cautelosos ao escolher com qual empresa e ativo eles desejam investir.

Recentemente, o Ministério Público do Distrito Federal emitiu um alerta sobre os perigos envolvendo transações com moedas digitais. Nesse relatório, os especialistas alertam os investidores sobre as já conhecidas pirâmides financeiras e para o chamado “risco corretora”.

Publicidade

O conhecimento e a segurança são os principais valores para começar a investir no mercado cripto: é importante que os investidores estejam atentos aos sinais de golpes e saibam como proteger seus ativos.

Para isso, os traders precisam ficar atentos a alguns fatores ligados às corretoras e à segurança de seus criptoativos:

Checar o histórico da corretora

Exchanges de criptomoedas muitas vezes operam em mais de um país pelo mundo. Portanto é importante buscar uma empresa que siga as regras do mercado brasileiro, que tenha uma sede no país e que faça parte da ABCripto (Associação Brasileira de Criptoeconomia)

Além disso, é fundamental buscar exchanges que ofereçam uma plataforma completa com medidas de segurança, opções diversas de investimento e uma ótima reputação: afinal esta é a porta de entrada para o universo cripto.

Não comprar criptomoedas de fontes desconhecidas

o investidor não deve adquirir criptoativos de fontes desconhecidas ou não confiáveis. Isso inclui indivíduos ou grupos que ofereçam criptomoedas com descontos ou promessas de lucro rápido.

Publicidade

O trader deve sempre desconfiar de promessas de lucro fácil: o mais importante é estudar sobre o mercado cripto, entender seu funcionamento e escolher uma empresa de confiança para realizar o trading, buscando companhias que tenham um projeto sólido, além de manter uma estratégia de investimento.

Também é importante lembrar que o dinheiro é do investidor; portanto, somente ele deve ter o acesso exclusivo a sua conta e aos meios de acessá-la. Se alguma empresa oferecer um investimento onde o trader não tem acesso a conta, com certeza trata-se de um golpe.

Usar uma carteira segura

Escolher uma carteira é uma das decisões mais importantes que o trader precisa tomar ao começar a investir em criptomoedas. Elas proporcionam uma maneira mais segura, prática e fácil de lidar e armazenar os criptoativos.

Existem várias wallets disponíveis no mercado, com diferentes funcionalidades, fatores de segurança, conveniência, acessibilidade e disponibilidade.

Algumas carteiras oferecem recursos adicionais, como criptografia de dados, autenticação de múltiplos fatores e outras medidas de segurança para proteger os ativos. O trader deve escolher uma carteira confiável e bem avaliada em termos de segurança.

Publicidade

Manter os softwares atualizados

Softwares atualizados trazem proteção contra as últimas ameaças cibernéticas. Atualizações frequentes corrigem falhas de segurança e adicionam novas medidas para proteger as criptomoedas.

Independente do dispositivo usado para realizar o trading, é necessário certificar-se de que todos os aplicativos e soluções antivírus estejam instaladas, atualizadas e funcionando corretamente.

Não compartilhar informações pessoais

É importante não compartilhar nenhuma informação pessoal com terceiros. Esses dados, se vazados, podem ser utilizados para acessar carteiras e contas transferindo os ativos sem autorização.

As criptomoedas são frequentemente alvo de golpes como phishing e scams, onde os criminosos se passam por uma fonte legítima para obter informações pessoais.

Uma das formas mais simples do trader se proteger desse tipo de golpe é utilizar o bom senso e perceber os pequenos detalhes, sempre checar o endereço de e-mail do remetente, nunca abrir links desconhecidos, não compartilhar informações pessoais e senhas, além de sempre manter o antivírus atualizado.

Publicidade

Outra maneira do investidor se proteger é utilizar uma exchange de confiança, já que elas disponibilizam plataformas seguras com dupla verificação de segurança, diminuindo a exposição das transações a riscos.

Além disso, plataformas certificadas e confiáveis pelo mercado fazem com que os investidores se sintam à vontade para buscar informações e crescer ainda mais no mercado. Afinal, plataformas seguras são muito importantes para ajudar as pessoas a terem confiança para aprender e investir em criptomoedas.

Sobre o autor

César Félix é gerente de Customer Experience da NovaDAX, uma das maiores exchanges brasileiras, que oferece serviços relacionados a criptoativos para mais de 1,1 milhão de clientes.

VOCÊ PODE GOSTAR
Pessoa segura smartphone com logo BUSD com as mãos apoiado em uma mesa

SEC encerra investigação sobre stablecoin da Binance sem ações de penalidade

A SEC alegou que a stablecoin BUSD era um valor mobiliário em um processo movido contra a Binance no ano passado
Imagem da matéria: Jogador que traiu Iza perdeu R$ 50 mil na pirâmide Braiscompany

Jogador que traiu Iza perdeu R$ 50 mil na pirâmide Braiscompany

Yuri Lima entrou na Justiça alegando ter aplicado R$ 50 mil na Braiscompany, pirâmide financeira que ruiu em dezembro de 2022
Imagem da matéria: Mercado Bitcoin finaliza o Batch #4 do Next e anuncia participação no próximo programa de aceleração

Mercado Bitcoin finaliza o Batch #4 do Next e anuncia participação no próximo programa de aceleração

A iniciativa reuniu startups com o objetivo de desenvolver soluções que aprimorassem a experiência do cliente no universo DeFi
Imagem da matéria: Sinais mistos deixarão Bitcoin "instável" nos próximos meses, diz Coinbase

Sinais mistos deixarão Bitcoin “instável” nos próximos meses, diz Coinbase

O terceiro trimestre de 2024 começou com um “tom amargo” graças às vendas de Bitcoin da Alemanha e da Mt. Gox, diz a Coinbase Research