Imagem da matéria: Quem são os executivos de alto escalão que abandonaram a Binance em 2023
Imagem: Andrey Popov e Anton Zubchevskyi / Shutterstock

Sofrendo ações judiciais, investigações e ações regulatórias generalizadas em todo o mundo, a exchange de criptomoedas Binance viu um dilúvio de executivos de alto nível deixarem a empresa.

Liderada pelo esquivo CEO e cofundador Changpeng “CZ” Zhao – que enfrenta pessoalmente acusações nos Estados Unidos da CFTC, SEC e, potencialmente, do Departamento de Justiça –, a empresa também é investigada nos EUA, França, Brasil, Reino Unido, entre outros. Os supostos crimes cometidos vão desde lavagem de dinheiro, oferta de valores mobiliários não registrados e violações de sanções criminais.

Publicidade

Diante disso, se especula que as reivindicações legais acima mencionadas estão estimulando funcionários de alto escalão a deixar a empresa para trás – tanto dentro da Binance quanto em suas filiais espalhadas por todo o mundo.

Jonathan Farnell

A saída mais recente é do chefe da Binance no Reino Unido e ex-CEO do serviço de pagamento Bifinity, Jonathan Farnell. Ele assumiu seu cargo na Binance em maio de 2021, após um período de cinco anos como diretor de conformidade e membro do conselho da empresa financeira eToro.

Simultaneamente à sua posição na Binance, Farnell atuou como CEO de seu provedor de pagamentos Bifinity, que fechou em meados de agosto.

Sua saída, que de acordo com seu perfil no LinkedIn ocorreu em setembro, chega em meio a um anúncio da empresa na semana passada de que interromperá a integração de clientes britânicos, depois que um conjunto rigoroso de regras de publicidade de criptomoedas da Autoridade de Conduta Financeira (FCA) entrou em vigor.

Publicidade

Brian Shroder

Ex-CEO da Binance.US, Shroder renunciou à empresa em meados de setembro de 2023, após assumir o cargo em setembro de 2021. Sua saída foi marcada por demissões generalizadas em toda a filial da empresa nos EUA, com cerca de 30% dos funcionários demitidos – não muito tempo depois que a SEC acusou a empresa de violar as leis de valores mobiliários dos EUA.

Executivo veterano, Shroder assumiu o cargo C-level depois de supervisionar as operações na Ásia da Uber e do gigante chinês Ant Group. Com um MBA em Harvard, ele foi inicialmente encarregado de abrir o capital da empresa, uma direção que atingiu um impasse devido ao referido processo judicial.

Sua entrada ocorreu um mês depois que o ex-CEO da Binance.US, Brian Brooks, renunciou abruptamente após três meses no cargo. Curiosamente, seu perfil no LinkedIn diz que ele ainda mantém seu cargo na Binance.US.

Krishna Juvvadi

Chefe jurídico da Binance.US, Juvvadi renunciou à empresa em meados de setembro de 2023, mesma semana que Shroder. Embora as razões permaneçam obscuras, sua saída ocorreu pouco depois das ações legais da SEC contra a Binance e seu CEO, CZ, por supostamente violarem as leis de valores mobiliários dos EUA.

Publicidade

Em meio à expansão do braço americano da Binance, Juvvadi foi um dos muitos especialistas jurídicos a ingressar na empresa no ano passado, assinando contrato em maio de 2022. Antes da Binance, ele atuou como chefe global de conformidade de operações da Uber, bem como seu principal consultor regulatório.

Juvvadi é um advogado proeminente e atuou como membro sênior da equipe jurídica da Sher Leff LLP que ganhou um processo multimilionário contra a ExxonMobile em nome do estado de New Hampshire por contaminação de águas subterrâneas em todo o estado. Nos anos anteriores, ele atuou como advogado de defesa do Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Sidney Majalya

O ex-diretor de risco, vice-presidente executivo e conselheiro geral adjunto da Binance.US, Sidney Majalya renunciou junto com Juvvadi em meados de setembro de 2023.

Ele foi nomeado para o cargo em dezembro de 2021, supostamente para fortalecer o departamento jurídico da Binance.US à luz de possíveis ações regulatórias durante esse período. Majalya ingressou na Binance depois de mais de dois anos como diretor de conformidade da Intel, onde também assumiu a função de vice-presidente jurídico e presidiu o Comitê de Ética e Supervisão de Conformidade da empresa.

De acordo com seu perfil no LinkedIn, de agosto de 2016 a julho de 2019, ocupou diversos cargos de diretoria na Uber, principalmente na área de compliance.

Publicidade

Majalya apresenta uma longa carreira jurídica, fazendo parte da Divisão Antitruste do Departamento de Justiça dos EUA de 2004 a 2014. Após uma década oferecendo experiência jurídica para o DOJ, ele ingressou na Oracle como Conselheiro Sênior Global de Conformidade e Ética.

Patrick Hillmann

Diretor de Estratégia (CSO) da Binance, Hillmann deixou o cargo em setembro de 2023, marcando mais um executivo de alto escalão a deixar a empresa para trás durante aquele mês. Sua renúncia marcou sua permanência de quase dois anos e meio na exchange de criptomoedas, que começou como Diretor de Comunicações em agosto de 2021.

Com experiência em defesa pública, o trabalho anterior de Hellmann destaca mais de dois anos na empresa global de relações públicas Edelman, onde exerceu a função de vice-presidente executivo e chefe global de inovação do departamento de crise e risco da empresa.

Antes da Edelman, Hillmann ocupou cargos na General Electric (GE) e na Associação Nacional de Fabricantes (NAM), ambas supervisionando questões relativas a assuntos públicos.

Após a partida, ele postou no Twitter que estava “saindo em boas condições”, esperando seu segundo filho “literalmente a qualquer hora”.

Catherine Coley

A ex-CEO da Binance.US deixou a empresa abruptamente em abril de 2021 – uma saída e subsequente desaparecimento da vida pública que deixou muitos no mundo cripto perplexos. Coley ganhou as manchetes em março de 2023 depois de contratar seu próprio advogado independente (um ex-diretor da CFTC) no processo da CFTC contra a Binance.

Publicidade

Destituída de seu cargo após ingressar no cargo em junho de 2019, Coley foi chefe de liquidez institucional da Ripple de 2017 até assumir seu cargo na Binance.US.

Com bacharelado em Ciências, Negócios Internacionais e Estudos Asiáticos pela Universidade da Carolina do Norte, Coley trabalhou na mesa de negociação forex do Morgan Stanley por mais de cinco anos, posteriormente ingressando no agora extinto Silicon Valley Bank como Forex Advisor.

Coley também foi cofundadora da comunidade Woman and Money (WAM), uma comunidade voltada para mulheres para ajudá-las a se tornarem financeiramente destemidas.

Stéphanie Cabossioras

A confirmação da saída de Cabossioras ocorreu na semana passada, quando ela deixou o cargo de diretora executiva da Binance França. Embora a sucursal francesa da empresa tenha sido alvo de amplo escrutínio dos reguladores quando foi acusada de lavagem de dinheiro, a sua demissão não esteve ligada a essas ações.

Cabossioras juntou-se à equipe em abril de 2022 como chefe jurídica das operações da exchange cripto na França. Isto aconteceu depois de trabalhar em diferentes cargos na Autoridade Francesa dos Mercados Financeiros, de 2017 a 2022.

Ela possui mestrado em História das Relações Internacionais pela Universidade Sorbonne, bem como mestrado em Relações Públicas.

Mayur Kamat

Kamat deixou o cargo de chefe global de produto da Binance no início de setembro de 2023, aumentando a série de executivos que já haviam deixado a empresa este ano – supostamente devido à forma como CZ respondeu à investigação liderada pelo DOJ.

Ele tem vasta experiência no departamento de produtos, atuando como vice-presidente de produtos da Agoda, empresa focada no setor de viagens, e gerente de produtos do Google e da Microsoft.

Kamat, que assumiu o cargo na Binance em abril de 2022, é bacharel em engenharia pela Universidade de Mumbai, bem como mestre em ciências pela Texas A&M University.

Steven Christie

Autoproclamado o “segundo homem mais odiado das criptomoedas”, Christie renunciou em julho de 2023, após mais de um ano como vice-presidente sênior de conformidade da Binance. Embora sua saída estivesse ligada ao seu descontentamento com a forma como CZ lidou com o processo CFTC, Christie esclareceu no Twitter que foi por outros motivos que saiu, postando que foi devido principalmente a motivos pessoais.

“Desculpe, minha escolha de tirar uma folga não poderia ser mais dramática/divertida!” disse ele no Twitter.

Christie ocupou vários cargos relacionados à conformidade na última década, a maioria dos quais na indústria de criptomoedas. Ele foi Chefe Global de Conformidade da exchange Kraken, estabelecendo-se em agosto de 2017 e saindo em maio de 2022 ao assumir seu cargo na Binance.

Matthew Price

Price foi chefe global de inteligência e investigações da Binance desde setembro de 2021, embora tenha começado a supervisionar a divisão das Américas da empresa. Ele saiu em agosto de 2023, outro na longa lista de executivos que deixaram o império de CZ para trás.

Policial de Maryland, Price faz parte da aplicação da lei há mais de uma década. De 2017 a 2019, antes da Binance, Price fazia parte da unidade de investigações criminais do Internal Revenue Service (IRS), supervisionando crimes cibernéticos relacionados à blockchain.

Price foi contratado pela Binance depois de liderar a investigação do IRS sobre Helix, , um serviço de mixing de Bitcoin cujo CEO recentemente se declarou culpado de acusações relacionadas à lavagem de dinheiro.

Ele também foi membro da CIA de 2012 a 2016. Ultimamente, ele voltou a uma área semelhante da indústria de blockchain, tornando-se o líder de engajamento estratégico da Elliptic, uma empresa de análise de blockchain.

Leon Foong

Ex-chefe de Ásia-Pacífico da Binance, Foong também deixou a empresa no final de agosto, em meio a alegações de maior escrutínio regulatório que sobrecarregava vários executivos C-level.

Foong desempenhou um papel fundamental na liderança da expansão da empresa na Coreia do Sul, Japão e Tailândia, além de expressar sentimentos otimistas em relação ao subcontinente indiano no passado. Ele também foi citado oficialmente alegando que uma auditoria completa da Binance não aconteceria tão cedo.

Hon Ng

Ng foi conselheiro geral da Binance até julho de 2023, apesar de seu perfil no LinkedIn mostrar seu emprego atual na exchange de criptomoedas.

Antes de fazer parte da Binance, ingressando em novembro de 2020, Ng era um membro ativo da indústria do futebol de Hong Kong, desempenhando diversas funções no conselho de administração da Associação de Futebol da região.

Antes dessa experiência, e semelhante a muitos outros executivos da Binance, Ng trabalhou na Uber. Como advogado, supervisionou o departamento jurídico por cinco anos, transitando por dez meses para a função de diretor de desenvolvimento de negócios.

Desde sua partida, Ng permaneceu postando ativamente notícias relacionadas à Binance no LinkedIn, a última das quais se referia a um esforço conjunto entre a empresa e o Departamento de Segurança Interna dos EUA que ajudou as autoridades na Tailândia a rastrear os cinco membros de uma fraude com criptomoeda de um milhão de dólares.

“É ótimo ver a equipe de aplicação da lei da Binance fazendo o que sabe fazer melhor”, disse ele.

Helen Hai

Em 6 de setembro de 2023, Hai anunciou sua renúncia ao cargo de vice-presidente executiva e chefe da área de dinheiro fiat da Binance, então a décima executiva a deixar a empresa em 2023. Ela esteve ativamente envolvida na empresa em outubro de 2018 como chefe da Binance Charity Foundation.

O trabalho de Hai concentrou-se principalmente na África – onde ela foi chefe da região na Binance de outubro de 2019 a abril de 2023 – e é considerada uma jovem líder global pelo Fórum Económico Mundial. Atualmente é Embaixadora da Boa Vontade da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO).

Desde que partiu, Hai permaneceu em silêncio na maioria de seus feeds nas redes sociais.

Vladimir Merkis

Um dos dois principais executivos russos que deixaram a empresa no início de setembro, juntamente com Hai, foi Vladimir Merkis. Ligado às contínuas disputas legais da empresa com os reguladores para evitar sanções impostas ao país do Leste Europeu, Merkis serviu a melhor metade de dois anos na Binance, iniciando seu mandato em janeiro de 2022 como Gerente Geral.

Com mestrado em Economia pela Universidade Russa de Economia Plekhanov, Merkis trabalhou em vários cargos no mundo digital desde 2009. Ele começou em cripto em 2015 como sócio-gerente da The Token Fund, uma empresa de capital de risco focada em blockchain.

Ele acessou o LinkedIn para anunciar sua saída da empresa no início do mês passado, postando uma foto com CZ e agradecendo à empresa pelos dias longos, mas revigorantes.

Gleb Kostarev

O segundo executivo russo a deixar a empresa no início de setembro, Kostarev trabalhou na Binance de julho de 2019 a setembro de 2023. Começou como líder de marketing para a Europa Oriental e a Comunidade de Estados Independentes (CEI), uma organização intergovernamental regional na Eurásia.

De acordo com seu perfil no LinkedIn, ele ganhou o “Binanciano de maior crescimento” em 2020 e, de março de 2022 até o final de seu período na Binance, atuou como vice-presidente, chefe regional da APAC, Europa Oriental, CEI, Turquia, Austrália e Nova Zelândia.

Kostarev postou no Facebook em sua língua nativa sua saída da empresa, permanecendo em silêncio sobre as especulações sobre o que motivou sua renúncia.

Steve Milton

Milton anunciou sua renúncia ao cargo de vice-presidente global de marketing e comunicações da Binance no início de julho de 2023, após mais de quatro anos e meio na empresa. Ele é um dos quatro executivos, incluindo Hillmann, Ng e Price, que supostamente saíram devido às respostas de CZ a uma investigação do DOJ, disse a Fortune.

Seu perfil no LinkedIn é notavelmente desprovido de experiência anterior, enquanto seu perfil ‘X’ diz que ele é um ex-executivo do Shopify e da Meituan.

Apesar das alegações de que ficou insatisfeito com o CEO da Binance, Milton permaneceu ativamente vinculado ao seu ex-chefe no Twitter, repassando as postagens de CZ sobre o polêmico livro de Michael Lewis sobre Sam Bankman-Friend.

*Traduzido com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
moeda de bitcoin dentro de armadilha selvagem

CVM faz pegadinha e descobre que metade das pessoas cairia em golpe com criptomoedas

Junto com a Anbima, a entidade criou um site de uma empresa fictícia que simulava a oferta de investimentos com lucros altos irreais
lupa mostra o logo da coinbase em uma tela de computador

Coinbase e CEO são alvos de nova ação coletiva nos EUA

Os denunciantes dizem que o modelo de negócios da Coinbase foi construído sob “mentiras” e “sonhos”
criptomoedas caindo no fogo

Volume de negociação em corretoras de criptomoedas cai pela 1ª vez em 7 meses

Análise aponta que guerra no Oriente Médio e freio no fluxo dos ETF cripto dos Estados Unidos foram os motores para a queda
Costas de um policial de Hong Kong

Empresário e filho se entregam à polícia após sequestrarem investidora de criptomoedas

A dupla teria tentado acertar as contas com a mulher de 55 anos que teria intermediado um investimento de cerca de R$ 10 milhões em criptomoedas