Imagem da matéria: Quantidade de bitcoin em corretoras começa a cair novamente
(Foto: Shutterstock)

O número total de Bitcoins nas bolsas está voltando a cair, tendo diminuído gradualmente desde o início de 2021, de acordo com dados da Glassnode.

Saber quanto Bitcoin está retido nas bolsas pode nos dizer muito sobre o estado atual do mercado, bem como nos dar uma visão sobre o que os investidores em Bitcoin estão pensando. Se o Bitcoin está saindo em massa das exchanges, isso tende a significar que os investidores estão guardando seus ativos para o longo prazo, em vez de procurarem negociar para obter ganhos de curto prazo.

Publicidade
Saldo Bitcoin nas bolsas desde setembro de 2020. Imagem: Glassnode

“Os dados mostram claramente um ativo que está em alta demanda e que parece ter a confiança dos investidores, o que implica ainda que a revenda do Bitcoin recém-adquirido não está sendo considerada a curto prazo”, Jason Deane, analista de Bitcoin da Quantum Economics, disse ao Decrypt.

Entre 23 de fevereiro e 2 de março, houve uma queda de 2% no Bitcoin mantido nas bolsas. Isso corresponde a 52.900 Bitcoins (US$ 2,7 bilhões) sendo removidos das bolsas. Isso continua uma tendência de queda de um ano, à medida que mais Bitcoins continuam sendo drenados das bolsas para o armazenamento de longo prazo.

Existem agora 2,3 milhões de Bitcoins restantes nas bolsas, o menor valor desde julho de 2018, quando o Bitcoin valia cerca de US$ 7.400.

“A retirada contínua do Bitcoin das bolsas parece indicar que ‘comprar e manter’ é um sentimento predominante entre os investidores”, acrescentou Deane.

Publicidade

Essa tendência de queda está indo na contramão da história. Durante a maior parte da existência do Bitcoin, a quantidade total de Bitcoin mantida nas bolsas tinha aumentado. De acordo com os dados da Glassnode, o Bitcoin mantido em bolsas geralmente aumentou entre agosto de 2014 até março de 2020.

Saldo de Bitcoin nas bolsas. Imagem: Glassnode

Mas em março de 2020, essa tendência histórica mudou de curso, e o Bitcoin tem saído principalmente das bolsas desde então. Parte disso pode ser atribuído à crescente popularidade do Bitcoin durante o início da pandemia do COVID-19. No entanto, durante os últimos 12 meses, muitas grandes instituições como MicroStrategy, Square e Tesla compraram grandes quantidades de Bitcoin para manter o armazenamento offline, ampliando a tendência no mercado.

VOCÊ PODE GOSTAR
Cauda de baleia sob um mar de moedas de bitcoin

Baleia de Bitcoin acorda depois de 12 anos e movimenta R$ 37 milhões

Antes disso, a última transação ocorreu em fevereiro de 2012, quando esse endereço enviou 2,98 BTC, que na época valiam apenas US$ 15
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin abre julho em alta de 2,2%; mês promete ser positivo para as criptomoedas

Manhã Cripto: Bitcoin abre julho em alta de 2,2%; mês promete ser positivo para as criptomoedas

Historicamente, julho tende a ser um mês de valorização para as criptomoedas
Moeda dourada de Bitcoin (BTC) sobre um gráfico de preço com candles indicando queda nos preços

Semana Cripto: Queda do Bitcoin derruba principais altcoins enquanto memecoins políticas permanecem voláteis

Bitcoin e Ethereum desabam em meio a narrativas sobre Mt. Gox e BTCs do governo da Alemanha
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin cai 5% para US$ 54 mil com início dos pagamentos da Mt. Gox

Manhã Cripto: Bitcoin cai 5% para US$ 54 mil com início dos pagamentos da Mt. Gox

O preço do Bitcoin chegou a atingir US$ 53.898 após uma carteira da Mt. Gox transferir US$ 2,7 bilhões