Imagem da matéria: Nubank anuncia que quase dois milhões de clientes já compraram criptomoedas no aplicativo
Foto: Shutterstock

O Nubank anunciou que mais de 1,8 milhão de clientes realizaram ao menos uma compra de criptomoedas por meio do aplicativo do banco. A informação foi divulgada por meio de comunicado para a imprensa nesta segunda-feira (26). Desde o fim de julho, todos os seus usuários da companhia tem a opção de transacionar cripto na plataforma.

Segundo o comunicado, o Nubank como um todo já alcançou a marca de 70 milhões de clientes na América Latina, sendo 66,4 milhões de usuários na operação brasileira, mais de 3,2 milhões no México e mais de 400 mil na Colômbia.

Publicidade

A empresa afirma ser a quinta maior instituição financeira do Brasil em número de clientes e que tem uma equipe de mais de 7 mil pessoas em seis escritórios, localizados nos países onde mantém operação, além de Estados Unidos, Alemanha e Argentina, onde conta com hubs de tecnologia e talentos.

Nubank e as criptomoedas

Em maio deste o Nubank anunciou que começaria a permitr compra e venda de criptomoedas em sua plataforma. Logo após o anúncio, a equipe do maior banco digital do Brasil disse em resposta ao Portal do Bitcoin que o saque das criptomoedas vendidas na plataforma não estará disponível.

“Nesta primeira versão da experiência do Nubank para criptomoedas, não será possível fazer transferência dos ativos digitais para outras plataformas. O cliente, contudo, poderá fazer o saque em reais na cotação em tempo real e transferir da conta digital do Nubank para a plataforma que desejar”, diz a nota enviada por e-mail.

No final de maio, o Portal do Bitcoijn publicou reportagem que mostrava que, conforme o então último balanço, o Nubank usou R$ 140 milhões para comprar entre 780 e 990 bitcoins. No início do mês, ao anunciar que começaria a vender criptomoedas, a empresa também afirmou que havia usado 1% do caixa para investir nos ativos — em linha com o que fez a Tesla no passado.

Publicidade

O números do investimento variam, porque não se sabe qual foi o preço médio que a fintech pagou por cada criptoativo — o preço do bitcoin variou de US$ 30 mil a US$ 38 mil nas últimas semanas. Diferentemente do que ocorre com empresas como a Microstrategy, que informam ao mercado qual o preço médio da aquisição e o período, o caso do Nubank ainda é pouco claro.

Nessa mesma época, David Vélez, CEO e cofundador do Nubank, mostrou uma visão positiva sobre investimentos em bitcoin (BTC), durante uma entrevista ao portal Bloomberg Línea. Ele afirmou acreditar que a criptomoeda é um bom investimento a longo prazo – mesmo com o BTC sendo um dos ativos mais voláteis dentro da carteira da instituição.

Quando questionado sobre os riscos no recente aporte em bitcoin feito por meio do caixa da Nu Holding — 1% do patrimônio até então, em um processo visto como pouco transparente —, Vélez disse que a aposta é na alta futura da criptomoeda: “Sim, tem mais volatilidade que os outros 99% do nosso caixa. Mas, a longo prazo, acreditamos muito que é um bom investimento”.

No final de junho a ferramenta de compra e venda de cripto no app do Nubank começou a ser liberada e o Portal do Bitcoin fez um passo a passo de como usar a plataforma.

Publicidade

Procurando uma corretora segura que não congele seus saques? No Mercado Bitcoin, você tem segurança e controle sobre seus ativos. Faça como nossos 3,8 milhões de clientes e abra já sua conta!

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin se mantém em US$ 63 mil enquanto Mt. Gox move US$ 2,8 bilhões

Manhã Cripto: Bitcoin se mantém em US$ 63 mil enquanto Mt. Gox move US$ 2,8 bilhões

Especialistas estão confiantes na capacidade do mercado absorver qualquer pressão de venda que possa vir dos credores da Mt. Gox
Imagem da matéria: Guilherme Haddad Nazar se torna vice-presidente da Binance na América Latina

Guilherme Haddad Nazar se torna vice-presidente da Binance na América Latina

Com mudança, Guilherme Nazar, sobrinho do ministro Fernando Haddad, passa a acumular a função de diretor geral da Binance no Brasil
Jamie DImon, CEO do JP Morgan

Crítico do Bitcoin, CEO do JP Morgan é cotado por Trump para assumir Tesouro dos EUA

Dimon poderia ser o Secretário do Tesouro ideal, de acordo com o candidato presidencial republicano Donald Trump
Imagem da matéria: Polygon vai substituir token MATIC por POL em setembro; entenda

Polygon vai substituir token MATIC por POL em setembro; entenda

POL permitirá que detentores se tornem validadores em cadeias baseadas na Polygon, enquanto MATIC será descontinuado