Imagem da matéria: Leilão de bens da Braiscompany "flopa" e não atrai compradores; Veja fotos e preços dos itens em disputa
Carros de luxo dos donos da Braiscompany que foram a leilão (Foto: Reprodução/JFPB)

Os bens do casal foragido Antônio Neto Ais e Fabrícia Campos, apreendidos pela Polícia Federal durante a operação que desarticulou a pirâmide financeira Braiscompany, foram à leilão na manhã desta quarta-feira (28). Entre os bens colocados à venda hoje estavam três carros de luxo e um jet ski, avaliados em R$ 1.355.000.

Neste primeiro leilão, feito pelo leiloeiro Miguel Neto e conduzido no site Leilões Monteiro, os interessados podiam dar lances a partir do preço de avaliação dos bens. Porém, o leilão “flopou”: não houve comprador e nenhum lance foi dado até o encerramento do certame, às 11h da manhã.

Publicidade

Possivelmente, os interessados podem estar esperando por preços menores, uma vez que um segundo leilão já está marcado para acontecer na próxima quinta-feira (6). Nesta segunda oferta, os bens ainda disponíveis poderão ser arrematados por preços 20% menores que o valor de avaliação.

Foram três carros de luxo em bom estado de uso e conservação colocados em leilão, incluindo um Porsche e uma Land Rover, bem como uma caminhonete Ram, avaliados em R$ 1.260.000.

Como possíveis ônus das aquisições desses três veículos, o site do leilão alerta para “eventuais constantes no Detran/PB”. Na página de oferta do jet ski, avaliado em R$ 70 mil, também foi apontado como ônus “eventuais constantes na Capitania dos Portos da Paraíba”.

Veja os bens que foram a leilão e seus valores estimados:

Porsche Cayenne PHEV Azul (2021/2022), avaliado em R$ 745 mil.

(Foto: Reprodução/JFPB)

Land Rover Evoque Pure P5D Vermelha (2014), avaliado em R$ 120 mil.

(Foto: Reprodução/JFPB)

 I/Ram 2500 Laramie Branca (2021), avaliado em R$ 420 mil.

(Foto: Reprodução/JFPB)

Embarcação Motoaquática GTI SE 155, avaliada em R$ 70 mil (sem imagens).

Braiscompany evita leilão de mansões

Na decisão do início do mês do juiz da 4ª Vara Federal de Campina Grande, Vinícius Costa Vidor, que autorizou o leilão dos bens apreendidos, três outras casas pertencentes ao casal também estavam na lista de imóveis a serem vendidos nesta manhã. 

Publicidade

No entanto, essas casas foram removidas do leilão após o desembargador federal Sebastião Vasques de Moraes deferir uma liminar solicitada pela defesa do casal feita pelo advogado Nelson Wilians, para suspender a alienação antecipada desses imóveis.

No pedido de limitar, a defesa da Braiscompany argumentou que o leilão é “precipitado, uma vez que ainda não houve início do processo penal contra os investigados – muito menos uma condenação – impossibilitando a avaliação ou determinação do valor exato do possível dano financeiro causado ao Estado devido à suposta prática dos crimes atribuídos a eles”. 

O pedido de suspender o leilão das mansões também descreve que os bens possuem “grande valor sentimental e financeiro” para os investigados, bem como não estão em risco de deterioração que exija uma aceleração no processo de alienação para evitar possíveis perdas de valor. 

A decisão do desembargador que evitou a venda dessas casas no dia de hoje, no entanto, não descartou que o leilão aconteça no futuro, “caso seja constatado pelo juízo que os imóveis estejam abandonados ou se deteriorando”.

Publicidade

As mansões do casal Braiscompany

Corriam o risco de ir a leilão três casas pertencentes a Antônio Neto Ais e Fabrícia Campos. Juntos, esses imóveis custam quase R$ 5 milhões, sendo uma mansão de R$ 2,8 milhões, uma casa em construção avaliada em R$ 1,8 milhão, e uma casa residencial de R$ 150 mil.

O imóvel mais caro se trata de uma casa localizada no condomínio  “Atmosphera Eco Residence”, na cidade de Lagoa Seca (PB). Com uma área construída total de 465,09 m², a casa conta com quatro suítes, elevador, garagem para quatro carros, jardim, academia, espaço gourmet e piscina coberta.

(Foto: Reprodução/JFPB)

O segundo imóvel mais caro se trata de uma casa em construção, avaliada em R$ 1,8 milhão. O processo descreve que o lote, localizado dentro do condomínio residencial “Sierra Home Resort” no bairro Jardim Tavares, em Campina Grande, “há uma construção de uma casa em andamento, apresentando estrutura erguida em alvenaria de tijolos com reboco, sem acabamento”.

O imóvel tem uma área total de 1.262,80m², com subsolo, pavimento térreo e superior. No subsolo, há garagem coberta para dois veículos, dependência para empregado e lavanderia. No pavimento térreo, há salas de estar e jantar, cozinha, área gourmet, despensa e três suítes. No pavimento superior, além de um escritório e uma suíte, há também salão de jogos, sala para cinema e varanda. O terreno conta ainda com espaço destinado para piscina que ainda não foi construída. 

(Foto: Reprodução/JFPB)
VOCÊ PODE GOSTAR
Logo da ftx, dólares e bitcoin

Analistas preveem alta no mercado cripto com ressarcimento bilionário a clientes da FTX

A FTX deve cerca de US$ 11 bilhões a credores, mas a massa falida conseguiu levantar mais de US$ 14 bilhões
solana, criptomoedas,

Este evento vai fazer a Solana atingir US$ 400 este ano, projeta analista

Para analista da Merkle tree, a Solana pode disparar 170% este ano puxado por memecoins ligadas aos candidatos na eleição dos Estados Unidos
Imagem da matéria: Coinbase sai do ar durante madrugada após interrupção do sistema

Coinbase sai do ar durante madrugada após interrupção do sistema

Embora a Coinbase tenha informado nesta manhã que o problema estava resolvido, sua página de status ainda indica que o app móvel e site estão com “desempenho prejudicado”
moeda de bitcoin sob nota de dinehiro da nigéria

Tensão entre Binance e Nigéria escala após CEO acusar governo de suborno de R$ 770 mi

Funcionário do governo nigeriano disse que alegações são infundadas e que disputa contra Binance deve ser resolvida na Justiça