Imagem da matéria: Por que a carnificina no mercado de criptomoedas vai piorar antes de melhorar | Opinião
(Foto: Shutterstock)

A coisa está bem feia.

Esta semana, o bitcoin (BTC) caiu mais de 8% e está 50% distante de sua alta recorde. A situação também não está nada boa para o ether (ETH), que caiu 5% ao longo da semana, enquanto prestigiosas moedas, como solana (SOL), terra (LUNA) e avalanche (AVAX) despencaram 10%. As coisas não ficavam tão ruins há um bom tempo e vão piorar ainda mais antes de melhorarem.

Publicidade

Mas não entre em pânico. Assim como o meme do cachorro com um chapéu-coco sentando em uma casa que está pegando fogo, está tudo bem.

Antes de entender por que tudo vai ficar bem, é bom entender o que está fazendo o mercado cripto despencar.

O principal culpado é a macroeconomia global. Governos em todo o mundo estão passando por níveis de inflação não registrados há 40 anos e bancos centrais estão finalmente tomando medidas — como aumentando taxas de juros e diminuindo seus balanços patrimoniais — para consertar a situação.

Infelizmente, isso significa acabar com a festa dos mercados financeiros, que movimentam décadas de altos preços nos mercados acionários e imobiliários.

O resultado é uma queda total tanto de ações como de criptomoedas — o bitcoin nunca esteve tão correlacionado com o índice Nasdaq — e o medo entre investidores.

Publicidade

Enquanto isso, outros eventos globais — desde a guerra na Ucrânia a novos isolamentos na China por conta de surtos de covid-19 — estão gerando outros desinvestimentos e piorando a sensação de inquietação.

Nessas circunstâncias, não surpreende que pessoas estejam se livrando de seus tokens SHIB, certo? Muitos entusiastas cripto e bitcoiners, em particular, gostam de acreditar que blockchains vão suprir uma realidade financeira alternativa quando o mundo for por água abaixo, mas ficou evidente que (ainda) não é o caso.

Criptoativos estão tão propensos a choques macroeconômicos quanto qualquer outro ativo.

A indústria cripto se tornou uma bolha esperando para ser estourada. Escolha um deles: Do grupo de blockchains inúteis de primeira camada a suspeitos tokens não fungíveis (ou NFTs, na sigla em inglês) e o mais novo esquema “pump and dump” de Floyd Mayweather.

Existe muito dinheiro sendo jogado fora de maneiras idiotas. Está tudo bem, contanto que existam “pessoas mais idiotas ainda” para comprar essas porcarias mas, quando a brincadeira acabar, vai parecer muito como a queda das ofertas iniciais de moeda (ou ICOs) de 2018.

Publicidade

Agora, podemos estar novamente nessa época. De forma paradoxal, a atual carnificina que estamos vendo pode ser um motivo de otimismo.

Ciclos

Desde o surgimento do bitcoin, a indústria cripto é marcada por auges espetaculares seguidos de quedas dolorosas. Se a História se repetir — pode apostar que sim —, a iminente queda vai atuar como uma saudável limpeza e reinicialização para a indústria.

Foi isso o que aconteceu em 2013 quando o preço do bitcoin disparou para a impressionante quantia de US$ 1,2 mil para despencar logo na sequência. Demorou anos para que chegasse novamente nesse preço mas, durante esse período, algo incrível aconteceu: equipes específicas focaram e criaram uma série de inovações que transformaram a indústria.

Na época em que a próxima alta aconteceu em 2016, o mercado cripto deixou de ser apenas o bitcoin e uma série de altcoins, como litecoin (LTC) e XRP, para abranger contratos autônomos, utility tokens e um futuro multiblockchain.

Algo similar aconteceu após a explosão do mercado em 2018. Quando cripto voltou com tudo em 2021, a tecnologia tinha mudado absurdamente.

Publicidade

Uma série de plataformas NFT estilosas tinham ofuscado os primitivos CryptoKitties da febre de mercado anterior, organizações autônomas descentralizadas (ou DAOs) deslancharam de vez e todas as partes rudimentares da indústria ficaram bem mais sofisticadas.

Vai acontecer de novo. Assim como no passado, os amadores e vigaristas vão migrar para a próxima oportunidade enquanto aqueles que realmente acreditam em cripto vão continuar por aqui para pavimentar o caminho para a próxima era Web 3.

É difícil prever exatamente como será essa nova era, mas uma boa aposta é que terá baixas taxas de gas, opções de segunda camada de fácil uso e NFTs migrando para o cerne das indústrias fonográficas e do entretenimento. É um futuro divertido de imaginar — pensando que você tenha estômago para sobreviver a outro “inverno cripto”.

*Artigo por Daniel Roberts e Jeff John Roberts, editor-chefe e editor-executivo, respectivamente, do Decrypt.

**Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Moedas de Bitcoin sobre mesa espelhada

Análise: o preço do Bitcoin está novamente sendo ditado pela política do Fed

“Análise dos últimos 40 dias revela uma maior alinhamento com as expectativas de taxa de juros para junho”, diz firma de análises CoinShares
Pizza em uma mão moeda de bitcoin na outra

Bitcoin Pizza Day: Corretoras comemoram data histórica do Bitcoin com promoções; confira

Semana tem pizza grátis, cashback, joguinho e descontos em comemoração à primeira transação comercial com o Bitcoin realizada há 14 anos
Antônio Ais posa para foto ao lado de carro

Criador da Braiscompany, Antônio Neto Ais é solto na Argentina

O benefício de prisão domiciliar valerá até que o processo de extradição para Brasil seja resolvido
Moeda do Bitcoin envolta por raios (Lightning Network)

Lightning Labs está trazendo stablecoins para a blockchain do Bitcoin

“Ideia é ter dólares criptografados e stablecoins na blockchain do Bitcoin”, explicou Elizabeth Stark, CEO da Lightning Labs