Imagem da matéria: Rede Avalanche (AVAX): um estudo profundo de uma forte concorrente do Ethereum
Foto: Shutterstock

Principais tópicos

– Avalanche registrou altas recordes em endereços ativos, transações, valor total bloqueado (ou TVL, na sigla em inglês) e capitalização de mercado durante o quarto trimestre de 2021, impulsionado por campanhas de incentivo e parcerias de rede.

– A chegada de Aave e Curve gerou uma febre de redes de Finanças Descentralizadas (ou DeFi); o número de contratos implementados e também de implementadores únicos de contratos à rede atingiu recordes em dezembro.

Publicidade

– Diversas correções foram apresentadas na rede para combater as altas taxas de transação.

Resumo das principais métricas do Avalanche no quarto trimestre de 2021.

O que é Avalanche?

A rede Avalanche é uma plataforma de contratos autônomos proof of stake (ou PoS) para aplicações descentralizadas (ou dapps).

Enquanto muitos competidores usam mecanismos de consenso nas famílias Clássicas ou Nakamoto, Avalanche se diferencia por meio da criação e implementação de uma nova família de consensos chamada “consenso Avalanche”.

Após anos de pesquisa, a rede principal do Avalanche foi lançada em setembro de 2020 e contou com o lançamento de todos os três blockchains Avalanche (P, X e C).

Neste artigo, a Messari destaca acontecimentos importantes desde o lançamento da rede principal do Avalanche, além da avaliação padrão do desempenho trimestral mais recente da rede.

Panorama geral sobre a rede

Panorama da rede Avalanche.

Uma das narrativas marcantes de 2021 foi o auge de plataformas alternativas de contratos inteligentes e de primeira camada que começaram a consumir a participação de mercado do líder da indústria, o Ethereum.

Publicidade

Por conta do congestionamento na rede Ethereum e a lenta apresentação de soluções de escalabilidade em segunda camada, plataformas mais novas de primeira camada foram capazes de oferecer um melhor apoio a usuários marginais.

Após o lançamento de sua rede principal no fim de 2020, a rede Avalanche estava no lugar certo e na hora certa para dar as boas-vindas a novos participantes à sua economia.

Crescimento no número de endereços do Avalanche em 2021: após um lento início de ano, carteiras diárias ativas e novos endereços de carteira explodiram nos meses finais de 2021.

Em fevereiro de 2021, o lançamento da ponte oficial entre Avalanche em Ethereum fez com que o primeiro pequeno grupo de usuários entrasse para a rede.

No entanto, esses adotantes iniciais seriam forçados a esperar até o terceiro trimestre para mais companhia nesse ecossistema inexplorado.

O crescimento material da rede começou na segunda metade de agosto após o lançamento de uma ponte atualizada e o anúncio de programas de incentivo de “liquidity mining” (processo em que holders de cripto emprestam ativos para uma corretora descentralizada em troca de recompensas).

Publicidade

Avalanche teve uma média de dez mil endereços diários ativos durante o terceiro trimestre antes de passar por um crescimento exponencial ao longo do quarto trimestre e registrar 70 mil endereços ativos diários.

Caso isso possa ser atribuído aos efeitos de rede a longo prazo ou incentivos temporários será uma área a ser monitorada no futuro.

Uso da rede Avalanche em 2021: taxas de transação continuam a cair conforme o uso da rede sobe ao longo do segundo semestre de 2021.

Como era de se esperar, a atividade de transações na rede seguiu um padrão quase idêntico ao do crescimento de endereços.

Em outubro, o auge em transações pode ser parcialmente atribuído ao lançamento de Aave e Curve na rede como parte do programa de liquidity mining Avalanche Rush de US$ 180 milhões.

É importante destacar que o valor em dólares para o anúncio da campanha Avalanche Rush estava cotado quando AVAX estava sendo negociado a US$ 20.

Publicidade

No agregado, Avalanche terminou o quarto trimestre com uma média de 475 mil transações por dia, um número que é quase 40% da média de 1,25 milhão de transações por dia no Ethereum.

Dada essa rápida adesão, Avalanche está se tornando uma plataforma atrativa para futuros projetos que querem manter a compatibilidade com a Ethereum Virtual Machine (ou EVM) enquanto atraem usuários que fogem de altas taxas.

Embora taxas de gas estivessem subindo junto com o volume de transações no Ethereum, as taxas de transação médias e diárias do Avalanche continuaram relativamente estáveis apesar de um aumento no volume de transações.

O quarto trimestre teve altas notáveis nas taxas de transação mas, em seu auge, usuários só foram forçados a pagar uma média de US$ 3 por suas solicitações, uma fração da alta diária de US$ 62 por transação do Ethereum.

Valor de rede e receita cumulativa do Avalanche em 2021: a receita do Avalanche passou por um crescimento exponencial durante o trimestre final de 2021, fazendo-o registrar uma avaliação de rede mais alta.

Avalanche registrou seu maior volume trimestral de crescimento no primeiro trimestre de 2021.

Dado que a rede tinha menos de dois mil endereços ativos e só gerava uma média de 11 mil transações por dia, parece que o crescimento trimestral de 917% em sua capitalização de mercado foi movido principalmente pela especulação.

Isso resultou em uma proporção de preço/venda (P/S) de 373 vezes. Aspectos fundamentais começaram a acompanhar a futura avaliação no terceiro trimestre.

Publicidade

A distribuição de receita (taxas de transação) na rede Avalanche é atípica para plataformas de contratos autônomos; em vez de distribuir taxas de transação a validadores, 100% de taxas são queimadas do fornecimento em circulação da rede.

Isso direciona valor para todos os holders do token na forma de crescente escassez em vez de acumular os saldos de validadores e agregadores.

O volume de transações no terceiro trimestre cresceu 228% em comparação ao segundo trimestre enquanto custos de transação continuaram relativamente estagnados, permitindo que a rede produzisse um pouco acima de US$ 7 milhões em receita e diminuísse sua proporção de P/S para 267x – uma queda de 56% de sua alta de 604x no segundo trimestre.

Conforme as avaliações de mercado esfriaram no quarto trimestre, a receita do Avalanche continuou crescendo a uma taxa exponencial junto com seu crescimento de transações.

A rede produziu US$ 30 milhões em receita durante o trimestre e reduziu pela metade sua proporção de P/S para 160x.

Em comparação à proporção P/S do quarto trimestre com suas adversárias PoS, Avalanche vem atrás de Binance Smart Chain (58x), mas à frente de Fantom (228x), Polygon (424x), Solana (676x), Near (2.784x), Terra (5.442x) e Cosmos (11.953x).

Recompensas por staking vs. staking realizado no Avalanche em 2021: rendimentos reais rastejaram conforme o staking realizado caiu um pouco durante o trimestre final de 2021.

Já que todas as taxas de transação são queimadas, as recompensas por staking do Avalanche consistem apenas da emissão do token. Dado o início da rede, as recompensas por staking do Avalanche eram altamente inflacionárias durante 2021.

Grande parte dos meses tiveram retornos nominais na casa das dezenas.

Um recurso fundamental do staking de AVAX é que o fornecimento de aquisição ainda pode ser colocado em staking. Isso resulta em uma porcentagem mais alta de staking realizado e rendimentos reais significativamente menores no início do ano.

Rendimentos entre março e maio foram voláteis devido a atualizações da rede e curtos períodos de validadores off-line.

Um bloqueio no fornecimento coincidiu com uma queda na taxa de staking realizado em junho antes de a volatilidade de retornos e de staking realizado cair.

No quarto trimestre, staking realizado sofreu uma pequena queda que coincidiu com uma pequena alta no rendimento real. Esses números podem ser atribuídos à saída de pequenos stakers para obterem vantagem dos incentivos do Avalanche Rush em DeFi.

Panorama sobre o ecossistema e desenvolvimento

Panorama sobre o ecossistema e desenvolvimento do Avalanche.

Conforme destacado na seção acima, o uso da rede disparou nos últimos quatro meses de 2021.

Isso pode ser atribuído principalmente ao crescimento de familiares serviços DeFi na rede (negociação descentralizada via Pangolin e Trader Joe, tomada e concessão de empréstimos via Benqi) junto com a expansão de grandes protocolos do Ethereum (Aave e Curve) no ecossistema Avalanche.

Apesar de a taxa de crescimento da capitalização de mercado do token AVAX ter desacelerado durante o quarto trimestre para uma taxa relativa de 56%, seu TVL explodiu 714%.

Embora a correlação não sugira uma causalidade, parece que usuários queriam exposição ao programa de incentivos Avalanche Rush que foi impulsionado pela chegada de Aave e Curve em outubro.

Valor total bloqueado no Avalanche vs. competidores em 2021: impulsionado pelo lançamento do Avalanche Rush e de altas taxas de gas no Ethereum, Avalanche aumentou seu TVL significativamente no segundo semestre de 2021.

O quarto trimestre foi um período de expansão para o mercado cripto como um todo conforme o TVL agregado aumentou 40% e atingiu US$ 240 bilhões.

O TVL do Avalanche cresceu a uma taxa mais rápida entre seus competidores nas categorias de rede de primeira e segunda camadas (com dominância de +2,75% de TVL). O ecossistema Terra (com dominância de +2,48% de TVL) veio em segundo.

Parece que uma porção significativa do crescimento do Avalanche veio não apenas às custas do Ethereum (com dominância de -4,31% de TVL), mas também do Binance Smart Chain (ou BSC) (com dominância de -2,94%).

Faz sentido ver o Avalanche crescer em comparação ao Ethereum, considerando que a ponte do Avalanche apenas é compatível com um caminho entre as duas redes e tem sido uma das soluções mais utilizadas para emigrar do Ethereum no quarto trimestre.

O crescimento em comparação ao BSC é menos evidente, mas pode-se especular que esteja relacionado à compatibilidade com EVM do BSC e um ambiente similar de baixas taxas.

Dominância do TVL do Avalanche no quarto trimestre de 2021: o lançamento do Aave e do Curve no Avalanche no início do trimestre rapidamente abocanhou a participação de mercado de seus adversários.

Observando o TVL relativo de aplicações no Avalanche durante o quarto trimestre, é possível ver o efeito da chegada de Aave e Curve no restante do ecossistema DeFi do Avalanche.

Pangolin já estava destituída como a corretora descentralizada (ou DEX) líder quando Trader Joe foi ao ar e reinou no terceiro trimestre, mas Benqi ainda ficou no trono DeFi no quarto trimestre, com um monopólio nos mercados de empréstimo.

A dominância de Benqi secou quase que instantaneamente e Aave, o principal mercado de empréstimos do Ethereum, acabou com a competição graças, em parte, à sua parceria de liquidity mining por meio do Avalanche Rush.

Aave terminou o quarto trimestre como a líder do ecossistema com um TVL de mais de US$ 3 bilhões.

A outra tendência notável de TVL no quarto trimestre foi o crescimento dos protocolos DeFi de cauda longa no Avalanche.

No início do quarto trimestre, apenas 29 protocolos haviam registrado um TVL de US$ 1 bilhão, mas 60 protocolos atingiriam essa marca até o fim do trimestre. O surgimento desses novos participantes também é apoiado pelas métricas de desenvolvedores no quarto trimestre.

Envolvimento de desenvolvedores no ecossistema Avalanche em 2021: o número de contratos únicos implementados e desenvolvedores únicos bateu recordes durante um tumultuado dezembro.

No quarto trimestre, a atividade de desenvolvedores no ecossistema Avalanche se alinhou bem do crescimento geral no TVL da rede.

O número de contratos únicos e o número de implementadores únicos desses contratos cresceu uma ordem de magnitude durante o trimestre final de 2021.

Pode-se perceber um auge significativo nos contratos implementados em setembro que precedeu o crescimento do TVL DeFi de cauda longa do Avalanche.

Não seria surpreendente ver a alta de dezembro nas implementações de contratos contribuírem à adesão contínua dos protocolos de cauda longa da rede no primeiro trimestre de 2022.

Envolvimento de desenvolvedores principais no Avalanche em 2021: a atividade de desenvolvedores principais no repositório Ava Labs no Github caiu um pouco ao longo do ano.

A taxa de crescimento dos acontecimentos no repositório Ava Labs no Github caiu um pouco ao longo de 2021. Embora a taxa tenha caído, o número de eventos ainda indica uma construção consistente da infraestrutura da rede por sua equipe principal.

Panorama de staking e descentralização

A segurança de redes PoS exige que usuários bloqueiem tokens nativos da rede e participem de tarefas de validação. Uma rede distribuída de validadores e participantes ativos pode ajudar a garantir que a rede funcione conforme o planejado.

Panorama de staking e descentralização no Avalanche.

Conforme discutido acima, o staking realizado caiu ao longo do ano antes de encontrar um equilíbrio em cerca de 60% no fim de 2021.

Distribuição de staking por quantia no Avalanche durante o quarto trimestre de 2021: validadores representaram consistentemente 5,5 vezes mais do que a quantia de tokens AVAX em staking de validadores.

A atividade de staking durante o quarto trimestre foi monótona. Geralmente, tal previsibilidade e falta de volatilidade são boas para a saúde da rede.

O staking de validadores foi consistentemente cerca de 5,5 vezes maior do que a quantidade de staking delegado no trimestre.

Alguns dias tiveram quantidades normais de staking de validadores inertes, mas a quantidade total de staking off-line nunca chegou a níveis que possam comprometer a rede.

Distribuição de staking por contagem no Avalanche durante o quarto trimestre de 2021: a proporção de validadores e delegadores continuou estável durante o quarto trimestre enquanto o número de validadores inertes cresceu um pouco.

Houve uma falta similar de eventos nos dados de staking por entidade. O número de delegadores consistentemente ultrapassou o número de validadores, um padrão consistente em outras redes PoS com delegação nativa.

O número de validadores off-line aumentou um pouco em dezembro, mas voltou à sua média de três meses até o fim do mês. Por fim, o número de delegadores diminuiu drasticamente no início de dezembro, mas se recuperou no encerramento do trimestre.

Coeficiente de Nakamoto no Avalanche em 2021: o número mínimo de validadores necessário para abalar a rede Avalanche continua acima da média da indústria.

O coeficiente de Nakamoto é uma métrica apresentada inicialmente por Balaji Srinivasan para quantificar a descentralização de redes blockchain. O próprio número representa o número mínimo de agentes que podem se unir para abalar a rede.

Para o Avalanche, o coeficiente de Nakamoto é igual ao número de validadores que controlam 1/3 do staking da rede. O coeficiente de Nakamoto do Avalanche pairou abaixo de 30 no início de 2020, mas caiu para 25 em junho.

Desde essa queda, o coeficiente continuou relativamente estável acima de 20, colocando o Avalanche acima da média da indústria para outras redes de primeira camada.

Eventos e catálises fundamentais para o crescimento do ecossistema

O quarto trimestre de 2021 se provou essencial para o ecossistema Avalanche. Na verdade, uma onda de atividades contribuiu no crescimento do ecossistema Avalanche, conforme evidenciado pelos dados apresentados acima.

Mas quais foram os eventos e impulsionadores principais do crescimento?

Exceto pelos diversos lançamentos de ofertas iniciais de DEXs (ou IDOs), DeFi e tokens não fungíveis (ou NFTs), o assunto do quarto trimestre foi centrado principalmente em torno de listagens em grandes corretoras, parcerias de alto nível e a implementação contínua do programa de liquidity mining Avalanche Rush.

Grandes eventos vs. capitalização de mercado do Avalanche durante o quarto trimestre de 2021.

Outubro de 2021

O quarto trimestre do Avalanche começou com um dos marcos mais aguardados para qualquer projeto cripto: a desejada listagem nas corretoras Coinbase e Coinbase Pro.

As listagens foram anunciadas em 29 de setembro e, no primeiro dia do quarto trimestre, o volume de AVAX estava fluindo na Coinbase.

O programa de liquidity mining Avalanche Rush expandiu seu alcance na mesma semana ao acrescentar Trader Joe (JOE), a maior DEX nativa no Avalanche.

Anunciados em 30 de setembro, os US$ 20 milhões de recompensas em AVAX e JOE seriam pagos ao longo dos três meses seguintes.

Além disso, Benqi (QI), um protocolo algorítmico de mercado de liquidez, anunciou, em 4 de outubro, a segunda fase de seu programa de liquidity mining, em que US$ 4 milhões em AVAX seriam pagos nos próximos 45 dias.

Assim, em 4 de outubro, Aave (AAVE) foi ao ar no Avalanche com US$ 20 milhões em incentivos de liquidity mining em AVAX a serem pagos durante um período desconhecido.

Conforme destacado acima, esses três protocolos DeFi terminaram o trimestre como os três maiores protocolos em termos de TVL.

Após uma primeira semana agitada no quarto trimestre, Curve (CRV) foi implementado no Avalanche, trazendo a negociação de ativos parecidos à rede.

Curve, participante do Avalanche Rush, tornou-se o quarto maior protocolo DeFi no Avalanche no fim do ano, aumentando seu TVL de US$ 175 milhões para mais de US$ 1 bilhão.

Na terceira semana, a atenção migrou de listagens em corretoras e do programa Avalanche Rush para mercados NFT e grandes parcerias. Topps, uma das empresas mais antigas de colecionáveis nos EUA, lançou a coleção de NFTs de beisebol “Series 2”.

O lançamento contou com um novo card de beisebol junto com Major League Baseball e MLB Players, Inc. Em seguida, o renomado artista visual Jason M. Peterson lançou uma coleção de um só NFT para a propriedade coletiva de seu mural recém-criado de Kanye West em Chicago.

Outubro foi finalizado com outra grande parceria, lançamentos adicionais de projetos e participantes no Avalanche Rush. Em 20 de outubro, uma parceria com a Andretti Formula E Autosports foi anunciado.

O acordo de vários anos marcou a primeira grande parceria de uma empresa blockchain com uma equipe de Fórmula E com um alinhamento natural entre organizações comprometidas com a sustentabilidade.

Em 21 de outubro, Alpha Finance Lab implementou a segunda versão do Alpha Homora no Avalanche enquanto Penguin Finance (PeFi) entrou para o Avalanche Rush com US$ 2,5 milhões em incentivos.

Novembro de 2021

Novembro foi uma continuação do bombardeiro de lançamentos de novos projetos e parcerias de outubro.

Em 1º de novembro, a Avalanche Foundation lançou Blizzard, um fundo de US$ 200 milhões dedicado a acelerar o desenvolvimento, o crescimento e a inovação pelo ecossistema Avalanche.

O fundo surgiu por meio de contribuições financeiras da Avalanche Foundation, Ava Labs, Polychain Capital, Three Arrows Capital, Dragonfly Capital e diversos outros.

Além de Blizzard, Ofertas Iniciais de Disputa Judicial (ou ILOs) um dos casos de uso iniciais e mais aguardados do Avalanche, tornou-se realidade com o lançamento da ILO Apothio, o primeiro financiamento tokenizado de disputa judicial para uma das maiores destruições de plantações na história dos EUA.

Na metade de novembro, o ecossistema Avalanche deu as boas-vindas ao lançamento nativo da tether (USDT), a maior stablecoin por capitalização de mercado e anunciou outra grande parceria com a empresa de contabilidade Deloitte.

A aliança estratégia com Deloitte foi formada para permitirq eu uma nova plataforma de recuperação de desastre que usa Avalanche para ajudar governos estatais e locais a demonstrarem facilmente sua qualificação para obter financiamento emergencial federal.

Novembro foi finalizado com outra listagem de corretora e parceria. Em 17 de novembro, a Binance US anunciou a listagem do token AVAX e abriu a negociação dos pares AVAX/USD e AVAX/USDT.

Dois dias depois, OrangeComet, uma empresa de experiência em NFTs e blockchain desenvolvida no Avalanche, anunciou sua parceria de vários anos com a equipe de hóquei New York Islanders e a UBS Arena para produzir e vender NFTs no Orange Comet Marketplace.

Dezembro de 2021

Na reta final do quarto trimestre, o ecossistema Avalanche continuou com força total, com mais lançamentos de projetos, incentivos, listagens em corretoras e parcerias.

Em 2 de dezembro, “DeFi Kingdoms”, um popular jogo play-to-earn desenvolvido no Harmony, anunciou sua primeira expansão entre blockchains para o Avalanche, com o lançamento de um novo mundo: “DeFi Kingdoms: Crystalvale”.

Quase na mesma época em que a expansão do DeFi Kingdoms, OlympusDAO, uma das organizações autônomas descentralizadas (ou DAOs) de mais rápido crescimento em 2021, se expandiu para o Avalanche.

O início de dezembro também foi marcado pela entrada do Alpha Finance Lab no Avalanche Rush com uma alocação de US$ 6 milhões, levando incentivos a seu ecossistema de produtos DeFi interblockchains que foram lançados no Avalanche em 8 de outubro.

No fim da primeira semana de dezembro, a obra “Love is in the Air”, do renomado artista Banksy, se tornou um NFT fracionado no Avalanche. Isso foi possível graças ao Particle que, em novembro, havia firmado uma parceria com Avalanche para levar belas artes ao blockchain.

Antes de o quarto trimestre e o ano, como um todo, chegarem ao fim, AVAX foi listado na FTX e na Kraken, duas entre as cinco maiores corretoras em termos de volume negociado.

Para celebrar a integração da FTX no C-Chain, a FTX se uniu à equipe do Avalanche para distribuir US$ 80 mil em AVAX.

No mesmo dia que a listagem na FTX foi anunciada, Ava Labs foi selecionado para o programa Start Path da Mastercard. O programa permite que o Ava Labs se conecte com o ecossistema de parceiros da Mastercard para apoiar a inovação.

Juntos, sua missão é explorar e resolver como a tecnologia blockchain pode democratizar casos de uso para todos os usuários. Por fim, USDC, a segunda maior stablecoin por capitalização de mercado, foi lançada no Avalanche.

Desafios do ecossistema

O quarto trimestre representou um grande período de crescimento para o Avalanche, mas não ficou livre de dores do crescimento.

Conforme o blockchain C do Avalanche registrou novos recordes de transações diárias e viu duplicar o número de desenvolvedores únicos em seu ecossistema, a rede temporariamente teve taxas de transação mais altas que o normal.

A comunidade Avalanche rapidamente respondeu, apresentando um mecanismo único para limites de gas, limitando espaço entre blocos e a MetaMask sofreu para estimar as taxas por conta do mecanismo.

As soluções antecipadas para a escalabilidade, incluindo governança, “pruning” (para facilitar a execução de nós) e desenvolvimento de subredes, que irão envolver a remoção do mecanismo de limite de gas junto com outras otimizações. Altas taxas podem ter sido um sinal de que a rede não estava pronta para o crescimento que vivenciou no quarto trimestre. No entanto, as soluções propostas são uma prioridade conforme a equipe Avalanche e a comunidade começam 2022.

O futuro do Avalanche

Atualmente, o Avalanche não possui um roteiro de desenvolvimento (ou “roadmap”) atualizado, então os desenvolvimentos do protocolo não estão evidentes.

Porém, espera que o Avalanche Rush continue acumulando participantes conforme o programa de liquidity mining de US$ 180 milhões ainda não foi esgotado.

Também antecipou que as principais atualizações de plataforma vão continuar. Atualizações importantes, conhecidas como Apricot, serão implementadas em fases, em que a quinta fase dentre seis foi implementada com sucesso durante o quarto trimestre.

Como parte da quinta fase, diversas correções foram implementadas com foco em transferências atômicas entre os blockchains P e C e otimizações no algoritmo de taxas do blockchain C.

Todas as fases da Apricot, como um todo, representam uma das soluções (pruning) às altas taxas de transações vivenciadas durante o quarto trimestre.

Outra área de foco será o desenvolvimento de subredes.

Avalanche vai continuar buscando desenvolver subredes flexíveis e personalizáveis, com o objetivo de permitir que pessoas e instituições criem blockchains personalizados sob medida para suas necessidades e cheguem ao mercado de forma mais eficiente.

Um grande marco foi atingido em dezembro, com o lançamento da Subnet-Ethereum Virtual Machine, uma máquina virtual personalizada que permite que usuários criem seu próprio blockchain compatível com a EVM.

No futuro, espera-se que haja mais desenvolvimento nesse setor e, caso seja bem-sucedido, pode atuar como outra catálise para ainda mais crescimento no ecossistema.

A governança em blockchain do Avalanche também ainda está em desenvolvimento.

O token AVAX irá, em algum momento, ser usado para fornecer governança em blockchain para parâmetros fundamentais da rede, em que participantes poderão votar em mudanças à rede e tomar decisões de atualização à rede de forma democrática.

Parâmetros irão incluir fatores como a quantia mínima de staking, a taxa de emissão e taxas de transação.

Embora Avalanche Rush possa continuar atuando como uma catálise para o crescimento do ecossistema e atrair mais lançamentos de projetos e parcerias, avanços tecnológicos significativos estão vindo por aí para equipes que desenvolvem a plataforma principal do Avalanche e são fundamentais à capacidade da rede em sustentar ainda mais crescimento.

De forma intuitiva, por conta do congestionamento na rede Ethereum e a lenta apresentação de soluções de escalabilidade em segunda camada, plataformas mais novas de primeira camada apoiam melhor usuários marginais.

Com a combinação da ponte Ethereum-Avalanche e o Avalanche Rush, o Avalanche se encontrou em uma posição de aumentar sua base de usuários e dar as boas-vindas a novos participantes à sua economia.

Conforme pessoas e instituições vão chegando, o Avalanche registrou altas recordes e trimestrais de endereços ativos, transações, TVL e capitalização de mercado.

A chegada de grandes parcerias e lançamentos de projetos, como Aave e Compound, resultou no crescimento DeFi na rede e no número de contratos implementados. Implementadores únicos de contratos à rede também atingiram altas recordes durante o trimestre.

Apesar de o quarto trimestre de 2021 ter sido fundamental para o ecossistema Avalanche, também apresentou problemas intermitentes de escalabilidade conforme demonstrado pelas taxas de transações temporariamente altas.

O problema é comum e soluções estão sob andamento no fronte para equipes que desenvolvem a plataforma principal. Rastrear o crescimento da rede e seu progresso à otimização da plataforma principal será a prioridade em 2022.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Messari Hub.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: MB e Rappi se unem para celebrar data histórica para Bitcoin com entrega de pizzas a clientes da exchange

MB e Rappi se unem para celebrar data histórica para Bitcoin com entrega de pizzas a clientes da exchange

A plataforma de ativos digitais também promove campanha para recompensar trades realizados até 4 de junho
Imagem da matéria: Fundador do Telegram diz que manterá seus tokens do Notcoin até multiplicarem por 100

Fundador do Telegram diz que manterá seus tokens do Notcoin até multiplicarem por 100

Pavel Durov detém 1% do maior token de jogo deste ano, doado pelos jogadores. E ele não está vendendo seus Notcoin – não agora, pelo menos
Joe Biden posa para foto

Biden expulsa mineradora cripto chinesa de área próxima a base militar: “Risco de espionagem”

O governo afirma que a MineOne possui equipamentos especializados de origem estrangeira potencialmente capazes de facilitar atividades de vigilância e espionagem
Imagem da matéria: Fed e o Banco do Japão levarão o Bitcoin a US$ 1 milhão, diz Arthur Hayes

Fed e o Banco do Japão levarão o Bitcoin a US$ 1 milhão, diz Arthur Hayes

Um complexo emaranhado entre bancos centrais em relação ao iene levará a uma frenética impressão de dinheiro, elevando o preço do Bitcoin, diz o cofundador da BitMEX