Imagem da matéria: Correlação do Bitcoin com S&P 500 e Nasdaq atinge maior nível desde julho de 2020
Foto: Shutterstock

Historicamente, o bitcoin (BTC) manteve uma correlação relativamente baixa a classes de ativos tradicionais, incluindo índices acionários e commodities, como o ouro.

No entanto, nas últimas semanas, a correlação da principal criptomoeda a dois grandes índices (o S&P 500 e Nasdaq) está aumentando.

Publicidade

Na segunda-feira (10), atingiu seu nível mais alto de correlação desde julho de 2020: 0,61 e 0,58, respectivamente, de acordo com um novo relatório da fornecedora de dados do mercado de criptoativos Kaiko.

Geralmente, o coeficiente de correlação é apresentado por um número entre -1 e 1.

Quanto mais próximo de -1, mais forte é a correlação negativa (o preço do bitcoin e das ações tende a mover em direções opostas).

Quanto mais próximo de 1, mais forte é a correlação positiva (as duas variáveis tendem a se mover na mesma direção, ou seja, o bitcoin está próximo das ações).

Correlação do bitcoin com ativos tradicionais (Imagem: Kaiko)

Bitcoin, ações e o Federal Reserve

Pode haver motivos diferentes para a alta correlação. Kaiko aponta explicitamente aos eventos da última semana minutos após a divulgação da reunião de dezembro do Federal Reserve dos EUA.

Publicidade

O banco central está considerando aumentar as taxas de juros até março.

“A reunião de dezembro do Federal Reserve teve um forte impacto nos mercados financeiros globais, conforme traders reagiram rapidamente à possibilidade do apertamento monetário”, afirmou Kaiko.

O S&P 500 caiu 2,63% desde o início do ano, enquanto o índice da Nasdaq, focado em tecnologia, perdeu 5,62% de seu valor.

Ao mesmo tempo, o bitcoin, que caiu rapidamente abaixo de US$ 40 mil nessa segunda-feira, caiu 9,79% desde o início do ano, sendo negociado a US$ 41,5 mil, segundo dados do site CoinGecko.

De acordo com o relatório, durante a volatilidade recente, “o bitcoin se comportou bastante como um ativo de risco”, mesmo que sua correlação com o ouro, descrito pela Kaiko como uma proteção entre investidores, continue negativo desde setembro de 2021.

No entanto, ainda veremos se essa tendência de correlação irá continuar.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin cai para menos de US$ 61 mil com a iminência de reembolsos da Mt. Gox

Manhã Cripto: Bitcoin cai para menos de US$ 61 mil com a iminência de reembolsos da Mt. Gox

“Esse excesso de até 140 mil BTC deve continuar a pesar sobre os mercados”, disse a QCP Capital sobre os pagamentos iminentes da Mt. Gox
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin cai 5% para US$ 54 mil com início dos pagamentos da Mt. Gox

Manhã Cripto: Bitcoin cai 5% para US$ 54 mil com início dos pagamentos da Mt. Gox

O preço do Bitcoin chegou a atingir US$ 53.898 após uma carteira da Mt. Gox transferir US$ 2,7 bilhões
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Queda de 4% leva o Bitcoin abaixo de US$ 60 mil e provoca liquidações de US$ 307 mi

Manhã Cripto: Queda de 4% leva o Bitcoin abaixo de US$ 60 mil e provoca liquidações de US$ 307 mi

É a primeira vez desde o início de maio que o Bitcoin apresenta uma cotação tão baixa
Imagem da matéria: Bitcoin pode cair até US$ 50 mil em breve, alerta analista brasileiro

Bitcoin pode cair até US$ 50 mil em breve, alerta analista brasileiro

Analista da Foxbit avalia gráficos do Bitcoin e aponta que preços devem continuar pressionados ao longo da semana