Imagem da matéria: Número de investidores de criptomoedas no Brasil pode superar o da Bolsa de Valores até dezembro, diz corretora
4,1 milhões de CPFs transacionaram cripto em julho (Foto: Shutterstock)

A Bitget, exchange cripto internacional que também atua no Brasil, acredita que o número de investidores de criptomoedas pode superar os da Bolsa de Valores brasileira (B3) ainda este ano. A estimativa foi feita com base na evolução dos dados públicos publicados em julho pela Receita Federal (RF), quando o órgão informou que 4,1 milhões de CPFs transacionaram cripto no período.

O aumento no número de investidores em criptomoedas foi incitado por uma combinação de vários fatores, como a valorização histórica dos dois maiores ativos, o Bitcoin (BTC) e o Ethereum (ETH), e da facilitação de compra no Brasil, de acordo com Fernando Pereira, gerente de conteúdo LatAm da Bitget, em comentário ao jornal Valor Econômico na semana passada.

Publicidade

 “Hoje existem pessoas que vão para cripto antes mesmo de ir para a poupança”, disse Pereira à reportagem, que acrescentou um dado importante da corretora. No primeiro semestre deste ano, descreve o Valor, a Bitget apresentou um aumento de 160% de usuários ativos e de 180% no volume de negociação. Os dados são em comparação com o mesmo período do ano passado, ressalta.

Para Pereira, o brasileiro, que “tem mais apetite por risco”, agora está mais pronto para investir no mercado de cripto. Ele disse ainda que que se o ritmo atual continuar evoluindo “de ambos os lados”, é possível estimar que o número de investidores de Bitcoin e altcoins podem chegar à casa dos 6 milhões até 31 de dezembro de 2023, “enquanto os de renda variável da B3 representarão 5,5 milhões de brasileiros”.

Recorde de CPFs que declararam criptomoedas 

Sobre os dados públicos publicados pela Receita Federal (RF), a entidade viu o Brasil batendo recordes em julho no número de pessoas físicas e jurídicas que declararam suas operações com criptoativos, segundo dados da IN 1888.

De acordo com a instituição, foram 4.134.138 CPFs que compraram ou venderam ativos digitais em julho, marcando o segundo mês seguido de recorde. No caso de CNPJs, este foi o quarto mês consecutivo de recorde, com 92.105 declarações deste grupo.

Publicidade

Em relação ao mesmo mês de 2022, houve um aumento de 174% no número de pessoas físicas reportando operações com ativos digitais, enquanto no caso de pessoas jurídicas o resultado de julho marcou uma alta de 180% no comparativo anual.

VOCÊ PODE GOSTAR
Ronaldinho Gaúcho em vídeo promovendo Olymp Trade

CVM aplica multa de R$ 680 mil em corretora promovida por Ronaldinho Gaúcho

Promovida pelo ex-craque da Seleção, Ronaldinho Gaúcho, a Olymp Trade prometia retornos de até 92%
Imagem da matéria: Deputada alemã critica venda de Bitcoin do governo e defende mantê-lo em reserva estratégica

Deputada alemã critica venda de Bitcoin do governo e defende mantê-lo em reserva estratégica

“O Bitcoin oferece uma oportunidade única de diversificar os ativos do estado”, escreveu Cotar
Imagem da matéria: Justiça torna sócios da gestora cripto Titanium réus por crimes financeiros

Justiça torna sócios da gestora cripto Titanium réus por crimes financeiros

Juiz aceitou a denúncia do Ministério Público contra os sócios da Titanium e da Sbaraini, além de mais sete pessoas, por investigações da Operação Ouranós
Imagem da matéria: Mercado Bitcoin finaliza o Batch #4 do Next e anuncia participação no próximo programa de aceleração

Mercado Bitcoin finaliza o Batch #4 do Next e anuncia participação no próximo programa de aceleração

A iniciativa reuniu startups com o objetivo de desenvolver soluções que aprimorassem a experiência do cliente no universo DeFi