criptomoedas bitcoin ethereum e solana
Shutterstock

O Bitcoin volta a ganhar força e as principais criptomoedas são negociadas em terreno positivo em meio aos ajustes de posições no mercado acionário antes da pausa para o Natal. 

Bitcoin tem alta de 2,4% em 24 horas, para US$ 43.920, segundo dados do Coingecko.    

Publicidade

Em reais, o BTC sobe 3,5%, negociado a R$ 217.282, de acordo com o Índice do Portal do Bitcoin (IPB).   

Ethereum (ETH) opera com estabilidade depois de cair na madrugada, cotado a US$ 2.248.  A Carteira Recomendada do MB aumentou a exposição em ETH e incluiu gamecoins para perfil arrojado. 

Analistas já falam em uma nova “alt-season” com a aposta em memecoins e maior apetite por risco. 

A rede Solana se beneficiou do rali de memecoins como a BONK, o que também ajudou a SOL, que avança 13% em 24 horas e agora é a quinta maior criptomoeda do mercado, à frente da XRP, que sobe 1,1% nesta quinta. 

Outras altcoins são negociadas no azul, entre elas BNB (+4,8%), Cardano (+2,3%), Dogecoin (+2,1%), TRON (+2%), Chainlink (+2,2%), Avalanche (+9,4%), Polkadot (+8%), Polygon (+1,6%) e Shiba Inu (+1,2%).  

Bitcoin hoje 

O Bitcoin chegou a sentir o impacto das perdas do S&P 500 na sessão anterior, mas conseguiu retomar a trajetória de alta ainda sustentado pela narrativa de maior demanda por ativos digitais por parte de investidores institucionais.

Publicidade

“Esta semana testemunhou uma tendência lateral, com o Bitcoin oscilando entre US$ 40.500 e US$ 43.500 e o Ether entre US$ 2.150 e US$ 2.250”, disse Rachel Lin, CEO e cofundadora da SynFutures, em entrevista ao CoinDesk. “Tanto essas moedas quanto o mercado mais amplo têm se consolidado perto das máximas recentes, após a rápida valorização em novembro.” 

Na quarta-feira (20), a maior criptomoeda chegou a romper a marca de US$ 44 mil, com investidores animados pelas conversas entre a SEC, a CVM dos EUA, Nasdaq e BlackRock, que busca lançar um fundo de índice (ETF) de BTC à vista no mercado americano. 

Em meio à euforia causada pela possível aprovação do produto de investimento, alguns analistas recomendam cautela devido ao conhecido efeito “compre no boato, venda no fato”. Em relatório, a QCP Capital, de Singapura, disse que o Bitcoin pode enfrentar volatilidade de curto prazo e cair para até US$ 36 mil antes de voltar a subir. 

Juiz nega adiar sentença de fundador da FTX 

O juiz federal dos EUA Lewis Kaplan rejeitou adiar a sentença de Sam Bankman-Fried (SBF), ex-CEO da exchange de criptomoedas FTX, que colapsou no ano passado. Advogados de Bankman-Fried, condenado por desvio de fundos de clientes e outros crimes, haviam solicitado a remarcação da sentença, agendada para 28 de março, para meados de maio de 2024. 

Publicidade

SBF tem uma entrevista de “pré-sentença” com o Sistema de Serviços de Liberdade Condicional e Pré-julgamento dos EUA nesta quinta-feira (21). Seus advogados argumentaram que a defesa precisa de mais tempo para se preparar para o processo, mas o juiz observou que não houve objeção quando a data de 28 de março foi marcada. 

Enquanto aguardam a sentença, investidores aproveitam para negociar a “carcaça” da massa falida da FTX, mostra reportagem do New York Times. Investidores têm apostado centenas de milhões de dólares em créditos da FTX, com a expectativa de que o novo comando da corretora vai conseguir recuperar os fundos desviados. 

Outros destaques das criptomoedas 

Vítimas da Braiscompany fazem abaixo-assinado para que a polícia argentina prenda os líderes da pirâmide financeira, que continuam foragidos, e a PF lançou uma operação contra a esposa de um operador da GAS Consultoria que falsificou passaportes. 

O primeiro título tokenizado a ser emitido na Liquid Network, uma solução de segunda camada do Bitcoin, captou mais de US$ 5 milhões em stablecoins Tether (USDT), disse a Bitfinex Securities em comunicado na quarta-feira (20). A captação foi coordenada pelo fundo de securitização Alternative, administrado pela empresa de microfinanciamento Mikro Kapital.  

Denominado em USDT, o título tokenizado tem vencimento de 36 meses e cupom de 10%. E por falar em Tether, a stablecoin mais utilizada no mundo foi listada na rede Tron pelo MB

Publicidade

Nos EUA, o dinheiro gasto para fazer lobby em nome da Tether Operations, empresa por trás da USDT, subiu para US$ 760 mil nos primeiros nove meses de 2023, cerca do dobro do ano anterior, de acordo com dados da OpenSecrets divulgados pela Bloomberg. A Circle Internet Financial, emissora da USDC e representada pela Invariant, gastou US$ 300 mil em comparação com US$ 270 mil nos primeiros três trimestres de 2022.  

A Coinbase Global, maior exchange cripto dos EUA, divulgou que uma parte dos mais de US$ 2 milhões gastos nos primeiros nove meses do ano com lobby foi destinada a influenciar o debate sobre stablecoins no Congresso americano. Os dados completos de 2023 estarão disponíveis apenas no ano que vem. 

Na Rússia, o rublo digital foi integrado ao código tributário do país após a sanção da lei pelo presidente Vladimir Putin, segundo a plataforma de notícias Telesputnik. O código tributário agora inclui o termo “conta em rublo digital” e regras para a tributação de transações com a versão digital da moeda. 

You May Also Like
Imagem da matéria: Criptomoeda PIXEL estreia com alta de 24% e airdrop na Ronin

Criptomoeda PIXEL estreia com alta de 24% e airdrop na Ronin

Ao preço atual, o PIXEL tem uma capitalização de mercado de US$ 483 milhões e está entre os 200 criptoativos mais valiosos
Celular com logotipo da BInance

Binance vai listar quatro novos pares de negociação com USDC e Lira turca, incluindo Worldcoin

Os novos pares também serão incluídos no serviço Trading Bots (robôs de negociação) da plataforma
Imagem da matéria: Analistas dizem qual é a métrica mais importante do Bitcoin para acompanhar agora

Analistas dizem qual é a métrica mais importante do Bitcoin para acompanhar agora

O investidor médio de Bitcoin já dobrou seu dinheiro, diz a Glassnode – e ainda não estamos nem perto do topo
Imagem da matéria: Saiba quais serão os próximos passos do Banco Central para regular o setor cripto

Saiba quais serão os próximos passos do Banco Central para regular o setor cripto

Banco Central deve realizar uma nova consulta em breve e a expectativa ainda é que a regulação final do setor cripto seja publicada em 2024