Imagem da matéria: Campanha incentiva pessoas a quebrarem as máquinas de escanear olhos da Worldcoin
Divulgação/Worldcoin

Uma campanha de incentivo à quebra das polêmicas máquinas de escaneamento de íris do projeto Worldcoin começa a ganhar força no Twitter e já conta com o apoio de figuras influentes do universo das cripotmoedas, como Peter McCormack (518 mil seguidores), através da hashtag: #SmashTheOrbs.

Leia mais: Criador do Ethereum revela quatro grandes riscos na nova criptomoeda Worldcoin (WLD)

Publicidade

A página cryptograffiti publicou um vídeo onde é possível ver alguém entrando em um prédio de uma empresa parceira do projeto Worldcoin (WLD) em São Francisco, na Califórnia. A pessoa rouba uma das máquinas, chamada Orb, guarda a máquina na mochila e depois arremessa o equipamento na água.

A fúria parece ser uma reação quanto a suposta exposição e guarda de dados pessoais por uma empresa ligada ao segmento de criptomoedas, o que já levantou preocupações até mesmo de Vitalik Buterin, criador do Ethereum. Reguladores da França e do Reino Unidos também já anunciaram que irão investigar o projeto, dizendo que ele é “questionável”.

Worldcoin

O protocolo Worldcoin, desenvolvimento pela Worldcoin Foundation e Tools for Humanity, foi lançado oficialmente na madrugada de segunda-feira (24) após a migração do projeto para a Optimism, rede de segunda camada do Ethereum.

Em meio a isso, o equipamento que faz o escaneamento de íris de investidores começou a se espalhar pelo mundo. No Brasil, é possível escanear a íris em três endereços diferentes na cidade de São Paulo, ganhar cerca de R$ 250 e obter um certificado digital de prova de humanidade. 

O lançamento foi discreto e a divulgação circulou mais em grupos de WhatsApp do mercado. Em todos os locais, os funcionários se identificavam como operadores da Orb — um semi-esfera metálica de cerca de 2 quilos que faz o registro da íris. A ideia é criar um tipo de identificação chamada de ‘prova de humanidade’. 

Publicidade

Embora uma parte significativa do mercado esteja cética quanto à proposta da Worldcoin e resiste em ter seus olhos escaneados em troca de algumas criptomoedas, o projeto avança.

Sam Altcoin divulgou no Twitter um vídeo que mostra uma longa fila de pessoas aguardando a sua vez de ter os olhos escaneados. Na estimativa do empresário, uma pessoa está sendo verificada a cada 8 segundos ao redor do mundo.

Quer ganhar mais com Ethereum? Abra sua conta no Mercado Bitcoin, a corretora mais segura do Brasil, e comece a fazer staking agora mesmo

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: BNDES planeja lançar em agosto o piloto da Rede Blockchain Brasil

BNDES planeja lançar em agosto o piloto da Rede Blockchain Brasil

Blockchain deve chegar com casos de uso: diploma digital pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa e uma cadeia de custódia de provas
Logo da ftx, dólares e bitcoin

Analistas preveem alta no mercado cripto com ressarcimento bilionário a clientes da FTX

A FTX deve cerca de US$ 11 bilhões a credores, mas a massa falida conseguiu levantar mais de US$ 14 bilhões
Imagem da matéria: Fundador do Telegram diz que manterá seus tokens do Notcoin até multiplicarem por 100

Fundador do Telegram diz que manterá seus tokens do Notcoin até multiplicarem por 100

Pavel Durov detém 1% do maior token de jogo deste ano, doado pelos jogadores. E ele não está vendendo seus Notcoin – não agora, pelo menos
Senado, Congresso, Câmara dos Deputados, Brasília, Parlamento

Projeto de Lei quer proibir uso de criptomoedas fruto de crimes durante processo penal

Deputado autor do PL afirma que em muitos casos, mesmo durante a investigação, acusados continuam a movimentar recursos do crime