Imagem da matéria: Autoridades britânicas confiscam três NFTs em investigação de fraude de US$ 1,8 milhão
Foto: Shutterstock

A autoridade fiscal britânica Her Majesty’s Revenue and Customs (ou HMRC, na sigla em inglês) confiscou três tokens não fungíveis (ou NFTs) como parte de uma ampla investigação sobre fraude fiscal de bens e serviços (ou VAT), segundo a BBC.

Essa é a primeira vez que a HMRC confisca um NFT.

Publicidade

Nick Sharp, vice-diretor de crimes econômicos da autoridade, contou à BBC que esse exemplo “serve de alerta para qualquer um que ache que possa usar criptoativos para esconder dinheiro da HMRC”.

“Nos adaptamos constantemente à nova tecnologia para garantir que acompanhemos o ritmo como criminosos e sonegadores buscam esconder seus ativos”, acrescentou.

De acordo com a BBC, a HMRC disse que conseguiu uma ordem do tribunal para deter os NFTs, que foram confiscados junto com aproximadamente US$ 6,7 mil em criptoativos.

Os suspeitos envolvidos também alegadamente usaram “métodos sofisticados” para esconder suas identidades, envolvendo endereços falsos, celulares descartáveis e pré-pagos, o uso de redes privadas virtuais (ou VPNs) e recibos falsos.

Cripto, NFTs e crime

O confisco pela HMRC dos três NFTs acontece em meio a uma série de histórias similares que indicam como NFTs podem ser usados para facilitar atividades ilícitas.

Publicidade

Este mês, a empresa de análise em blockchain Chainalysis publicou um relatório que detectou evidências significativas de “wash trading” (manipulação de mercado para fazer com que um ativo pareça ter mais atividade do que realmente possui) e lavagem de dinheiro pela indústria de NFTs.

“Como é o caso com qualquer nova tecnologia, NFTs oferecem um potencial de abuso. É importante que nossa indústria considere todas as formas que essa nova classe de ativos pode mudar a forma como ligamos a blockchain ao mundo físico, e também desenvolvamos produtos que tornem investimentos em NFT os mais seguros e protegidos possível”, disse a Chainalysis na época.

É claro que não foi apenas o HMRC que tem preocupações em relação a colecionáveis digitais e atividades ilícitas. Em 2021, a Unidade de Arte e Antiguidades da Polícia Metropolitana de Londres contou ao Decrypt que estava “muito ciente” sobre os riscos em torno dos NFTs.

Um porta-voz da unidade disse que a relativa anonimidade das blockchains permite que pessoas ocultem sua identidade.

Acrescentaram que era “possível que a negociação de NFTs entre usuários possa constituir lavagem de dinheiro na forma de ‘layering’ [automatização de transações e depósito de fundos roubados em contas de múltiplas corretoras e mercados da darknet] ou integração”.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Volume de negociação de 'Notcoin' ultrapassa US$ 1 bilhão no maior airdrop de jogos de 2024

Volume de negociação de ‘Notcoin’ ultrapassa US$ 1 bilhão no maior airdrop de jogos de 2024

Jogo Notcoin, baseado no Telegram, lançou mais de 80 bilhões de tokens para cerca de 35 milhões de jogadores em um airdrop
Imagem da matéria: As criptomoedas estão se tornando políticas – e a Consensys quer ficar fora disso

As criptomoedas estão se tornando políticas – e a Consensys quer ficar fora disso

Enquanto outras empresas gastam milhões em candidatos pró-cripto, Joe Lubin diz ao Decrypt que a Consensys resistiu ao impulso
Imagem da matéria: Ethereum Rio: Começa hoje evento que promove ecossistema da segunda maior criptomoeda do mundo

Ethereum Rio: Começa hoje evento que promove ecossistema da segunda maior criptomoeda do mundo

Evento Ethereum Rio ocorre entre os dias 13 e 15 de maio no Porto Maravalley, Rio de Janeiro
HANDS, memecoin, mãos, rug pull,

Criador de memecoin disse que não tinha mãos, então não conseguiria “puxar o tapete” — ele mentiu

“NoHandsNoRug”, o criador da memecoin HANDS, disse que não aplicaria um rug pull. Adivinha o que aconteceu em seguida?