Letras que formam a sigla ETF próximas a uma moeda dourada de Bitcoin (BTC)
Foto: Shutterstock

A Ark Invest, empresa de gestão de ativos fundada por Cathie Wood, apresentou à Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) um segundo pedido alterado de fundo negociado em bolsa (ETF) à vista Bitcoin.

A versão mais recente, apresentada em 11 de outubro, introduz avisos adicionais de risco associados à rede Bitcoin que podem afetar negativamente o preço de um ETF, entre outros pequenos ajustes.

Publicidade

Esses novos riscos incluem questões relacionadas ao consumo de eletricidade, uma atualização do código-fonte do Bitcoin impulsionada pela comunidade e a concorrência dentro da indústria.

Além disso, estipula que o custodiante, neste caso, a Coinbase, manterá os ativos que respaldam o ETF em endereços segregados na blockchain do Bitcoin e não serão “misturados com ativos corporativos ou de outros clientes”.

Sam Bankman-Fried, cofundador da falida bolsa FTX, está atualmente em julgamento, enfrentando acusações relacionadas à mistura de fundos de usuários.

Novo pedido da Ark Invest inclui ‘pequenas edições e detalhes’

A Ark Invest reenviou seu pedido em abril deste ano, após uma rejeição em 2021. Isso foi apenas dois meses antes da gigante gestora BlackRock apresentar seu pedido.

Publicidade

Em Julho, a empresa de Cathie Wood alterou o pedido para alinhá-lo com o da BlackRock, abordando as preocupações de manipulação de mercado da SEC e acrescentando um acordo de partilha de vigilância.

A última alteração inclui apenas “pequenas edições e detalhes”, disse Alistair Milne, um proeminente investidor de Bitcoin, cofundador e CIO do Altana Digital Currency Fund.

Ele acrescentou que as alterações sugerem que Ark está seguindo “o feedback da SEC ao se envolver adequadamente pela primeira vez”.

O novo pedido acrescenta preocupações ambientais e os efeitos potenciais de transações ilícitas que poderiam “afetar negativamente a indústria do Bitcoin e um investimento no Trust”.

Publicidade

O especialista em ETF da Bloomberg, Eric Balchunaus, descobriu que há “cinco páginas extras” com “coisas espalhadas por toda parte”.

Ele classificou o pequeno passo à frente como um “bom sinal” e um “progresso sólido” na longa jornada até a aprovação do ETF Bitcoin pela primeira vez no setor.

*Traduzida com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Bittensor paralisa blockchain após suposto vazamento de chaves privadas de carteiras

Bittensor paralisa blockchain após suposto vazamento de chaves privadas de carteiras

US$ 8 milhões em tokens TAO já foram desviados por hackers
Mineração

Queda do Bitcoin faz com que apenas 6 máquinas de mineração continuem lucrativas

Com um custo de US$ 0.08 kWh, apenas as máquinas ASIC com eficiência de 23 W/T permanecem minerando Bitcoin com lucro
Bolo de dólares em cima de outras notas

PF da Argentina prende família que lavava dinheiro de contrabando e jogos de azar com USDT

Com o filho preso e a esposa indiciada, o líder da quadrilha, Fabián Di Julio, o “El Gordo”, se entregou na última quarta-feira
Imagem da matéria: Jovem executiva usa tokenização para financiar MBA de R$ 570 mil na França

Jovem executiva usa tokenização para financiar MBA de R$ 570 mil na França

Yasmin Hund conseguiu toda a verba necessária para passar um ano na França fazendo MBA, tudo graças à tecnologia blockchain