Criador do Twitter e da Square, Jack Dorsey em palestra no TED
Criador do Twitter e da Square, Jack Dorsey (Foto: Ryan Lash /TED/Flickr)

O cofundador do Twitter, Jack Dorsey, há muito tempo é um defensor ferrenho do Bitcoin (BTC), tem vestido camiseta com o tema Satoshi, doado para desenvolvedores do Bitcoin Core e exaltado as virtudes da criptomoeda.

Agora ele dobrou seu otimismo em relação ao Bitcoin em uma entrevista ao Pirate Wires, prevendo que a criptomoeda atingirá US$ 1 milhão até 2030.

Publicidade

Questionado sobre qual seria o preço do Bitcoin em 2030, Dorsey riu: “Não sei, mais de… pelo menos um milhão”. Ele acrescentou: “Acho que atinge esse número e vai além”.

Chamando o Bitcoin de “um ecossistema e movimento fascinante”, Dorsey disse que “qualquer um que trabalhe nele, ou seja pago nele, ou compre para si mesmo — todos que se esforçam para torná-lo melhor — está tornando todo o ecossistema melhor”, o que faz o preço subir.

Dorsey certamente não economizou esforços em ajudar o ecossistema do Bitcoin, com sua empresa de pagamentos Block investindo na criptomoeda e desenvolvendo produtos, incluindo carteiras para Bitcoin e chips de mineração ASIC.

No mês passado, a solução de pagamentos para o varejo de Dorsey, a Square, anunciou que permitiria às lojas converter uma parte de suas vendas diárias em Bitcoin.

Publicidade

Mas a Block também atraiu a atenção dos promotores dos EUA, com uma  reportagem da NBC News citando fontes que afirmam que os promotores federais estão investigando “supostos lapsos de compliance generalizados e de anos” na empresa, incluindo o tratamento de transações de criptomoedas de grupos terroristas.

Jack Dorsey e as redes sociais

A maior parte da entrevista de Dorsey com a Pirate Wires se concentrou em seus empreendimentos em redes sociais descentralizadas, incluindo sua recente saída do conselho do rival do Twitter, Bluesky, e seu apoio ao protocolo de rede social de código aberto Nostr.

Ele afirmou que a Bluesky estava “literalmente repetindo todos os erros que cometemos” no Twitter, e que não era “um protocolo verdadeiramente descentralizado”, mas sim “uma empresa com VCs e um conselho”.

Um influxo de usuários do Bluesky oriundos do Twitter pressionou por “ferramentas de moderação para expulsar as pessoas” da plataforma, argumentou Dorsey.

Publicidade

Nostr, disse Dorsey, é um “protocolo verdadeiramente aberto”, acrescentando que “emergiu de algo que não foi impulsionado pelo Twitter, foi uma reação às falhas dele”.

Leia também: Nostr: Conheça o “Twitter” resistente à censura, criado por um brasileiro, que virou febre entre fãs do Bitcoin

Isso, disse ele, o levou a excluir sua conta Bluesky para que pudesse se concentrar no Nostr. “Pedi para sair do conselho também, porque simplesmente eu não acho que um protocolo precise e nem queira um conselho”.

A CEO da Bluesky, Jay Graber, postou uma resposta aos comentários de Dorsey na plataforma de rede social, argumentando que: “Com todo o respeito a Jack por ter a visão de investir em protocolos descentralizados, realizamos o trabalho de uma forma que eu acho que ele não entendeu completamente”.

Ela disse que a Bluesky operava um “mercado de algoritmos” e que a moderação na plataforma é combinável. “Parece que poderia ser o Twitter porque construímos um protocolo no qual o Twitter poderia funcionar sem mudanças drásticas”, disse ela, acrescentando que Bluesky colocou a descentralização “sob o capô”.

O desenvolvedor da Bluesky, Paul Frazee, também questionou a abordagem de “protocolo puro” de Dorsey, argumentando que “você precisa de um produto real e de um pensamento de produto real para impulsionar o desenvolvimento”.

Publicidade

Frazee afirmou que, embora tenha sido originalmente planejado que o Twitter fosse o primeiro cliente do protocolo AT da Bluesky, a aquisição da plataforma de rede social por Elon Musk “matou tudo”.

Por sua vez, Dorsey enfatizou que “eu realmente respeito Jay”, mas que “direcionalmente, simplesmente não me alinho” com a abordagem de Bluesky.

“Eu adoraria ver mais esforço em protocolos abertos semelhantes ao Nostr, que atinge todos os atributos que eu estava procurando quando iniciamos essa ideia originalmente”, acrescentou.

*Traduzido e editado com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
trader segura moeda de bitcoin em frente a grafico em computador

Bolsa de Chicago planeja lançar negociação de Bitcoin à vista, diz jornal

O objetivo é capitalizar a crescente demanda este ano entre os gestores de Wall Street para ganhar exposição ao setor de criptomoedas
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

ETFs de Bitcoin à vista já controlam mais de 1 milhão de BTC

Mais da metade dos US$ 70,5 bilhões em fundos está praticamente dividida entre Grayscale e BlackRock
Imagem da matéria: '101 Perguntas sobre Bitcoin': Editora Portal do Bitcoin lança livro sobre a criptomoeda mais famosa do mundo

‘101 Perguntas sobre Bitcoin’: Editora Portal do Bitcoin lança livro sobre a criptomoeda mais famosa do mundo

A obra discorre os princípios técnicos da moeda até suas implicações socioeconômicas no contexto atual, de modo a proporcionar um entendimento profundo ao público geral
Imagem da matéria: Questões sociais são desafio para debate do Bitcoin, diz autor de livro da Editora Portal do Bitcoin

Questões sociais são desafio para debate do Bitcoin, diz autor de livro da Editora Portal do Bitcoin

“Parte técnica você descreve como funciona e acabou. Nas vacas sagradas leva um bom tanto de desconstrução de conceitos”, diz Breno Brito