Imagem da matéria: STJ mantém preso homem que tentou comprar R$ 1 milhão em criptomoedas com notas falsas
Homem foi preso ao tentar comprar criptomoedas com notas falsas (Foto: Shutterstock)

O ministro Jesuíno Rissato, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou pedido de soltura de Antonio Vilela, que foi preso em 17 de agosto de 2022 acusado de tentar comprar R$ 1 milhão em criptomoedas junto a um trader usando notas falsas. A decisão foi tomada após um pedido de Habeas Corpus (HC 793763) e foi publicada na sexta-feira (24).

O caso envolve Vilela (conhecido como “Toni Vilela”, segundos os autos do processo), Fábio Lins Camello e Fabiano Madeira e ocorreu na cidade do Rio de Janeiro, mais especificamente no bairro do Botafogo.

Publicidade

De acordo com o processo judicial, o caso começou quando um vendedor p2p (peer to peer) de criptomoedas foi procurado via WhatsApp por Fabiano, que intermediava a compra dos criptoativos por Toni Vilela . As partes combinaram então um local no bairro de Botafogo, onde a negociação seria feita dentro de um carro. O dinheiro seria entregue em espécie e as criptomoedas transferidas de carteira.

Porém, Toni Vilela tentou pagar com notas falsas. A Polícia Civil recebeu uma denúncia sobre o assunto e foi até o local, prendendo em flagrante os acusados. Junto no veículo estava Fábio Lins, outro réu do processo.

O grupo agora responde por crime de estelionato e associação criminosa. A prisão em flagrante foi convertida em preventiva, quando não há prazo para ser encerrada. O pedido negado de Habeas Corpus tinha como objetivo fazer com que Vilela aguardasse o julgamento em prisão domiciliar.

VOCÊ PODE GOSTAR
moedas de Bitcoin, Solana e Ethereum emparelhadas - ao fundo gráfico de mercado

Solana será a próxima criptomoeda a ganhar um ETF? Especialistas respondem

Veja também se Dogecoin, Toncoin e outras criptomoedas poderão futuramente estrear no mercado financeiro tradicional como o Bitcoin e o Ethereum
Imagem da matéria: Ex-diretor da FTX deve pegar até 7 anos de prisão, pedem promotores dos EUA

Ex-diretor da FTX deve pegar até 7 anos de prisão, pedem promotores dos EUA

Ryan Salame foi um dos executivos da FTX que coordenaram a doação de milhões para campanhas políticas usando dinheiro dos clientes
Imagem da matéria: Aprovação hoje dos ETFs de Ethereum é "provável", dizem fontes próximas à SEC

Aprovação hoje dos ETFs de Ethereum é “provável”, dizem fontes próximas à SEC

Fontes disseram à Fox Business que a SEC está se baseando em decisões judiciais recentes para dar o sinal verde aos ETFs de Ethereum
moeda de bitcoin ao lado de celular com logo da mt gox

Manhã Cripto: Bitcoin cai após Mt. Gox mover US$ 9 bilhões em BTC

A grande movimentação de Bitcoin pela Mt. Gox é um sinal de que, muito em breve, os investidores lesados pelo hack de 2014 serão ressarcidos