Imagem da matéria: Ripple testa blockchain que permite a Bancos Centrais emitirem moedas digitais
Foto: Shutterstock

A Ripple anunciou na quarta-feira (3) que está tentando uma blockchain privada feita para bancos centrais emitirem e gerenciarem suas próprias moedas digitais (CBDCs).

Em anúncio publicado em seu blog, a empresa disse que a rede privada, que recebeu o nome de ‘CBDC Private Ledger’, é baseada na mesma tecnologia por trás de sua criptomoeda, a XRP.

Publicidade

“Acreditamos que esta solução superará os grandes desafios da criação e gestão de uma moeda digital soberana”, disse em nota.

No anúncio, a empresa falou que 80% dos bancos centrais do mundo estudam o lançamento de moedas próprias.

No entanto, segundo a Ripple, boa parte das redes de registro distribuído existentes hoje não são construídas para pagamentos e não podem lidar com o volume de transações que uma moeda digital de Banco Central exige.

“A maioria dos blockchains são livros-razão públicos, visíveis a todos e atualizados por uma ampla rede de validadores. Um Banco Central requer mais privacidade de transação e controle sobre sua moeda do que um livro-razão público pode oferecer, então provavelmente optará por criar um CBDC em um livro-razão privado que também pode operar na escala necessária”, disse.

Troca de informações

Ainda segundo a Ripple, a nova blockchain privada resolverá um dos grandes problemas das redes existentes no mercado, que é a interoperabilidade.

Publicidade

Em síntese, interoperabilidade é a capacidade de uma rede de registro distribuído compartilhar informações com outra e se ligar à infraestrutura financeira global.

“Estamos trabalhando em uma nova abordagem em que os bancos centrais poderão se juntar a uma rede de livros contábeis que possibilite a interoperabilidade de liquidação total, enquanto permite que cada membro mantenha sua independência monetária e tecnológica”, disse a empresa.

Ripple processada nos EUA

A Ripple anuncia o projeto enquanto responde a um processo movido pela Comissão de Valores Mobiliárias dos Estados Unidos (SEC). Em 22 de dezembro, o regulador entrou com uma ação alegando que a empresa e seus executivos levantaram mais de US$ 1,3 bilhão em ofertas sem autorização.

Em janeiro, a Ripple apresentou uma resposta ao processo da SEC, argumentando que, de acordo com a lei federal dos EUA, o XRP não é um título nem um “contrato de investimento”.

Publicidade

A empresa também pediu ao tribunal que considerasse a posição do regulador sobre outras criptomoedas, dizendo que o XRP deveria ser considerado uma moeda virtual da mesma forma que a SEC vê o Bitcoin e o Ethereum.

A investida da SEC contra a Ripple também foi responsável pelo surgimento de ações coletivas dos detentores de XRP; de petição à Casa Branca para o encerramento do processo; e também pela queda no preço da criptomoeda.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: NFTs de Donald Trump disparam e preços atingem novo recorde

NFTs de Donald Trump disparam e preços atingem novo recorde

Os tokens colecionáveis não fungíveis de Trump subiram para um recorde de US$ 502
Imagem da matéria: Mercado Bitcoin lança emissão de Renda Fixa Digital da Bolt Energy

Mercado Bitcoin lança emissão de Renda Fixa Digital da Bolt Energy

A parceria teve início em 2022 e atinge R$ 24 milhões captados à empresa de energia
antonio neto e fabricia campos braiscompany

Diretor do Procon explica como clientes da Braiscompany vão recuperar dinheiro

Segundo o promotor Romualdo Tadeu, já existe um processo coletivo contra a Braiscompany, mas clientes poderão pedir indenizações individualmente
Imagem da matéria: Kamala e cripto? Como os possíveis substitutos de Biden se sentem em relação ao Bitcoin

Kamala e cripto? Como os possíveis substitutos de Biden se sentem em relação ao Bitcoin

Democratas que estão na corrida para assumir a chapa representam uma ampla gama de posições sobre criptomoedas