Imagem da matéria: Proibida pela CVM, IQ Option cria novo sistema de indicação de traders
(Foto: Shutterstock)

A IQ Option, plataforma de trading com opções binárias — e proibida pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) de ofertar investimentos no Brasil — está oferecendo um novo modelo de remuneração para afiliados.

Pelo novo modelo criado pela IQ Option, o afiliado recebe um custo fixo para cada trader atraído que fica ativo na plataforma — ou seja, fazendo negociações. Além dele, a empresa diz ter ainda uma modalidade intitulada “Revenue Share”, na qual o afiliado recebe até 50% do lucro da corretora durante todo o tempo em que os traders estão ativos na plataforma de negociação.

Publicidade

Recentemente, a IQ Option proibiu seus afiliados de divulgarem links no Google e outros motores de busca. Questionada à época pela reportagem, a IQ Option não informou se a ação foi gerada por alguma determinação do Google.

A empresa também não respondeu se a nova modalidade de pagamento de afiliados tem algo a ver com a determinação anterior sobre o Google, ou mesmo com as restrições que vem sofrendo no Brasil.

Barrada pela CVM

Em 23 de abril, a CVM ordenou que a empresa IQ Option Ltd parasse de captar clientes no Brasil para investimentos em Forex sob pena de multa diária no valor de R$ 1 mil. A sede é apontada pela companhia em São Vicente e Granadinas, um arquipélago no Caribe.

Em resposta à proibição, a IQ Option afirmou anteriormente que continuaria suas negociações, mencionando que o órgão apenas limitou a empresa de fazer propaganda. Essa política se manteve pelo menos até 14 de julho, quando a plataforma proibiu que afiliados fizessem divulgação no Google.

Publicidade

Além do Stop Order da CVM, a IQ Option também é alvo de uma série de reclamações na plataforma Reclame Aqui. As principais queixas são por falta de pagamento e por retenção de saques solicitados por clientes.

Outras empresas de forex tiveram sorte semelhante aos olhos da CVM. Entre elas está a Binomo, considerada uma concorrente da IQ Option e que foi alvo de alerta da autarquia brasileira no começo de julho.

Ganhar dinheiro com day trade?

A atividade de day trade vem ganhando escala especialmente em meio à pandemia do novo coronavírus, sob o apelo de “ganhar dinheiro sem sair de casa”.

Essa promessa, no entanto, passa longe de configurar uma realidade na grande maioria dos casos. Um estudo feito por professores da FGV (Fundação Getulio Vargas) mostra que mais de 90% dos day traders têm prejuízo em suas operações.

Publicidade

Vale lembrar que a oferta de investimento em valores mobiliários no Brasil requer aval ou dispensa da CVM o que tem sido ignorado por essas plataformas. Prova disso é que as empresas ligadas a forex representam mais da metade dos Stop Order já emitidos pela autarquia neste ano. A IQ Option, aliás, foi o primeiro alvo dessa série.

A própria CVM, em fevereiro passado, já havia alertado os investidores sobre a atuação de analistas no mercado financeiro, que tem trazido “relatórios de análise” disfarçados de cursos para aqueles que querem desbravar a árdua estrada de trader.

VOCÊ PODE GOSTAR
Policial algemando suspeito durante a noite

Médico perde R$ 500 mil em criptomoedas após encontro por aplicativo e sequestro; suspeitos são presos

Os sequestradores que aplicaram o famoso ‘golpe do amor’ foram presos rapidamente pela PM de SP; Polícia Civil investiga o paradeiro dos ativos
Fachada do MPDFT - Facebook

PM que atraía colegas de farda para pirâmide com criptomoedas é alvo do MP do DF

O policial militar e um grupo suspeito de pessoas e empresas teriam aplicado um golpe de R$ 4 milhões; alvos do MPDFT são do DF e GO
Homem preso com as mãos algemadas nas costas

Polícia do Rio prende suspeitos de integrar quadrilha especializada em golpes com criptomoedas

Operação ‘Investimento de Araque’ foi deflagrada nos estados do Rio, Amazonas e Pará; suspeitos movimentaram mais de R$ 15 milhões em dois anos
Policiais federais fotografados de costas

PF e Receita Federal caçam grupo suspeito de lavagem de dinheiro com criptomoedas

Policiais federais e auditores-fiscais se mobilizaram em quatro estados para cumprir mandados de prisão, busca e apreensão em um esquema de importações ilegais