Letras que formam a sigla ETF próximas a uma moeda dourada de Bitcoin (BTC)
Foto: Shutterstock

As maiores criptomoedas avançam nesta segunda-feira (16) puxadas pelo otimismo de investidores em torno de um possível sinal verde da SEC para um fundo de índice (ETF) de Bitcoin à vista da Grayscale Investments. 

No mercado acionário, os contratos futuros dos EUA sinalizam uma abertura em alta das bolsas em Nova York, diante dos esforços do governo americano e aliados para frear a guerra entre o grupo Hamas e Israel, o que também reduz a demanda por títulos, considerados mais seguros em períodos de tensão geopolítica

Publicidade

O Bitcoin (BTC) sobe 3,6% nas últimas 24 horas, para US$ 27.866,32, segundo dados do Coingecko. O Bitcoin Cash (BCH) dá um salto de 6,2%. 

Em reais, o BTC tem alta de 3,5%, negociado a R$ 142.479,02, de acordo com o Índice do Portal do Bitcoin (IPB).   

O Ethereum (ETH) ganha 1,7%, cotado a US$ 1.582,79.  

Grandes investidores, as chamadas baleias, estão vendendo mais Ethereum do que Bitcoin, mas dados indicam que o dinheiro tem sido canalizado para serviços de staking

A estratégia de bloquear tokens para validar transações em uma rede em troca de rendimentos também foi adotada pelos administradores da FTX, que fizeram staking de cerca de US$ 150 milhões em ETH e Solana (SOL), em alta de 4% em 24 horas. 

Publicidade

Outras altcoins acompanham a valorização, entre elas BNB (+2,7%), XRP (+1,5%), Cardano (+2%), Dogecoin (+1,1%), Polygon (+1,5%), Polkadot (+2,2%), Shiba Inu (+1,2%) e Avalanche (+3,7%). 

Bitcoin hoje 

O Bitcoin chegou a subir 4,5% nesta madrugada, encostando em US$ 28 mil, mostram dados do CoinDesk

Segundo reportagem da Bloomberg, a SEC, agência equivalente à CVM nos EUA, decidiu não recorrer de uma decisão favorável à gestora Grayscale, que busca converter seu Grayscale Bitcoin Trust (GBTC), o maior fundo de Bitcoin do mundo, em um ETF de BTC à vista (spot). 

A SEC tinha até a última sexta (13) para apelar da decisão, mas não planeja nenhum outro recurso no caso, disse uma pessoa a par do assunto à Bloomberg, que pediu para não ser identificada. 

Para o analista James Seyffart, da Bloomberg Intelligence, agora é provável que a Grayscale inicie um diálogo com o regulador. Seyffart acrescentou que a SEC tem a opção de interpor um recurso junto ao Supremo Tribunal dos EUA, embora considere altamente improvável que isso aconteça. 

Publicidade

Analistas acreditam que o pedido atualizado da ARK e 21Shares para o lançamento de um ETF de Bitcoin à vista sinaliza uma “conversa construtiva” com reguladores e 90% de chance de aprovação até 10 de janeiro. 

Procurada pela Bloomberg, a SEC não respondeu a pedidos de comentário. 

A reguladora é alvo de críticas de players do setor devido à sua postura de barrar o lançamento de produtos à vista, pois já autorizou a negociação de ETFs de futuros de Bitcoin. 

Entre as empresas que exigem maior clareza das regras cripto é a Coinbase, maior exchange cripto dos EUA, que voltou a criticar a burocracia da agência e a exigir uma resposta aos seus questionamentos.             

FTX faz staking de Solana e Ethereum

Outra notícia que anima o mercado nesta segunda vem dos administradores da massa falida da FTX, corretora cripto atualmente em recuperação judicial após colapsar em novembro de 2022. 

Endereços associados à FTX mostram que cerca de 5,5 milhões de tokens SOL, avaliados em US$ 122 milhões, e mais de 24 mil ETH (US$ 30 milhões) foram colocados em staking no fim de semana, de acordo com o CoinDesk

Publicidade

Observadores de dados on-chain na rede social X disseram que os tokens SOL teriam sido bloqueados na Figment, que oferece retorno anualizado 6,79% sobre as posições. 

As transações de Ethereum mostram que os tokens foram travados diretamente na rede, com rendimento atual anualizado de 3,4%. 

A opção da FTX de fazer staking de tokens SOL em vez de vendê-los reduz a pressão sobre o token, já que a exchange tinha mais de US$ 1,6 bilhão da criptomoeda em setembro deste ano. 

Julgamento do fundador da FTX 

Investidores seguem atentos à terceira semana do julgamento de Sam Bankman-Fried (SBF), fundador da FTX acusado de desviar recursos de clientes, entre outros crimes. 

No domingo (15), advogados de SBF enviaram uma carta para Lewis Kaplan, juiz que preside o caso, pedindo permissão para que o ex-CEO possa receber sua medicação durante o julgamento, pois sem os remédios não consegue se concentrar. 

Na sexta-feira (13), Zac Prince, CEO da plataforma de crédito cripto BlockFi, disse em depoimento que concedeu empréstimos à Alameda Research, braço de trading da FTX, com base nos balanços fornecidos, que supostamente mostravam ativos muito mais elevados que os passivos. 

Outros destaques das criptomoedas  

Em breve, exchanges de criptomoedas na Austrália serão obrigadas a possuir uma licença de serviços financeiros emitida pelo regulador dos mercados, em uma medida que visa apoiar a expansão dos ativos digitais e, ao mesmo tempo, proteger consumidores, segundo a Bloomberg

Publicidade

Mesmo sob sanções dos EUA, a corretora cripto Garantex, com sede em Moscou, continua a expandir suas operações, mostra reportagem do Wall Street Journal. Um ano após ser colocada na lista de empresas sancionadas, a Garantex ainda é um canal através do qual russos movimentam fundos para dentro e para fora do país, de acordo com dados de trading e pessoas familiarizadas com as operações. 

Na sexta-feira (13), durante encontro no Marrocos, o G20 aceitou o roteiro regulatório para a indústria cripto proposto em relatório conjunto do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Conselho de Estabilidade Financeira (FSB) em setembro, de acordo com o Cointelegraph. O documento do FMI-FSB defende uma supervisão abrangente do setor em vez de uma proibição geral. Reguladores globais têm defendido visão semelhante, como foi o caso de Mário Centeno, presidente do banco central de Portugal. 

Em tempo: já possível comprar uma Ferrari com criptomoedas nos EUA, além de entradas para o novo filme de Taylor Swift, “The Eras Tour”.  

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Viden.vc investe na Liquidium, plataforma que permite empréstimos na rede Bitcoin

Viden.vc investe na Liquidium, plataforma que permite empréstimos na rede Bitcoin

A Liquidium é o segundo investimento da Viden em empresas que desenvolvem a tecnologia para o ecossistema financeiro do Bitcoin – o primeiro foi na Magisat
Imagem da matéria: Entenda o que causou o apagão cibernético ao redor do mundo

Entenda o que causou o apagão cibernético ao redor do mundo

Problema em software da CrowdStrike afetou sistemas da Microsoft e derrubou computadores ao redor do mundo
Imagem da matéria: Ethereum (ETH) deve passar de US$ 5 mil com estreia dos ETFs, diz Bitwise

Ethereum (ETH) deve passar de US$ 5 mil com estreia dos ETFs, diz Bitwise

Firma de investimentos entende que a alta do ether terá três motores principais; confira abaixo
Tela de celular mostra logotipo Drex- no fundo notas de cem reais

Qual é o problema de privacidade do Drex e por que é tão difícil resolvê-lo

Em maio, o Banco Central adiou o projeto do Drex para resolver problemas de privacidade, mas o que isso significa?