Moeda dourada de Bitcoin (BTC) sobre cédulas de cem dólares
Shutterstock

No artigo de hoje quero trazer uma reflexão sobre a importância do halving do Bitcoin em um momento que o mundo sofre com a inflação. 

Para isso, vou explicar brevemente o que é o halving do Bitcoin, a sua importância e porque as pessoas precisam prestar atenção para possíveis impactos que poderemos presenciar nos próximos meses. Além disso, vou trazer a relação do evento com situações que estão sendo presenciadas no mundo. 

Publicidade

Halving do Bitcoin: o que é?

Quando o Bitcoin foi criado pelo pseudônimo Satoshi Nakamoto, em seu white paper foi determinado que ele teria uma quantidade limitada de 21 milhões de unidades, com o objetivo de evitar que a criptomoeda sofresse com a inflação.

Para isso, Satoshi determinou que a cada 210 mil blocos minerados de Bitcoin, ou seja, a cada cerca de 4 anos, existiria um evento chamado halving.

Antes de explicar o halving, é preciso compreender o que é a mineração.

De forma resumida, os mineradores são computadores com uma grande potência computacional na qual buscam resolver um cálculo matemático complexo e quem resolve verifica as transações que estão acontecendo naquele momento no Bitcoin.

Feito isso, eles registram essas informações em um livro registro conhecido como blockchain, que na tradução literal significa cadeia de blocos. 

A blockchain armazena todas informações que são colocadas para sempre, sem a possibilidade de adulterar o que está lá dentro. 

Então, sempre que um minerador faz essa verificação e esse registro em um bloco da blockchain ele ganha bitcoins como recompensa pelo seu trabalho, já que o minerador está gastando com a máquina e com energia para executar essa função, e a cada 10 minutos surge um novo bloco, com novas informações e consequentemente um novo minerador estará ganhando bitcoins.

Publicidade

Mas o que é o halving afinal?

O halving é o corte da recompensa dos mineradores. No começo do Bitcoin os mineradores ganhavam 50 bitcoins por bloco minerado, mas para garantir sua escassez e controlar a sua inflação essa recompensa é reduzida pela metade a cada 210 mil blocos minerados.

No dia 19 de abril deste ano presenciamos mais um halving acontecendo e agora a recompensa dos mineradores está em 3.125 bitcoins por bloco minerado. Além disso, com esse evento a inflação do Bitcoin está próxima a 0.85%, sendo inferior a do ouro que está na casa dos 1.6%.

Bitcoin x Economias globais

Agora que você entendeu que a cada halving do Bitcoin ele se torna mais escasso e a sua inflação vai reduzindo até o momento que chegará a zero, é possível perceber o quão importante é essa criptomoeda.

Principalmente no cenário que presenciamos nos últimos anos em que uma grande impressão de dinheiro acabou resultando em inflação, e na qual economias como a dos Estados Unidos estão sofrendo até hoje para controlar.

Publicidade

Bitcoin e a sua grande demanda 

Estou há sete anos neste mercado e cada ano que passa vejo o quanto muda a visão das pessoas e instituições em relação ao Bitcoin. Além disso, a demanda ano após ano se torna maior com o conhecimento sobre as características do ativo. 

Neste ano, por exemplo, teve aprovação de ETFs à vista de Bitcoin nos EUA e, no mês passado, em Hong Kong, passos extremamente importantes e que demonstraram a crescente demanda institucional em comprar Bitcoin. Além disso, bancos estão começando a possibilitar que seus clientes negociem Bitcoin e outras criptomoedas

Somente esses exemplos mostram o quanto o mercado está crescendo e o seu potencial, e é por isso, pelo aumento de demanda e pela escassez do Bitcoin que aumenta a cada halving que sempre presenciamos grandes altas meses após os halvings do Bitcoin. 

É possível afirmar que esse ano será igual? Não, no entanto existe um aumento muito grande da demanda e uma oferta melhor. Isso é pura economia: lei da oferta e da demanda. 

Isso não é uma recomendação de investimento, mas sim uma forma de chamar a atenção para a importância de estudar esse ativo que se analisarmos acontecimentos econômicos, tensões geopolíticas e situações políticas, faz total sentido.

Publicidade

Sobre o autor

Daniel Coquieri é CEO da empresa de tokenização de ativos Liqi Digital Assets. Empreendedor do ramo da tecnologia, foi fundador da BitcoinTrade, uma das maiores corretoras de criptomoedas do Brasil.

VOCÊ PODE GOSTAR
Michaël van de Poppe em vídeo no Youtube

“É hora de investir em altcoins como Ethereum além do Bitcoin”, diz Michaël van de Poppe

Citando o Ethereum com uma das opções, o analista diz que o mercado de altcoins já passou por correção e que a tendência agora é de alta
Anic de Almeida Peixoto Herdy é casada com herdeiro da Unigranrio

Herdeira é sequestrada em Petrópolis e criminosos exigem resgate em Bitcoin

Técnico de informática amigo do casal conversou com sequestradores por entender de criptomoedas e foi preso por suspeita de envolvimento
Sob um banco de madeira três criptomoedas ao lado de um celular com logo do Nubank

Nubank libera envio e recebimento de criptomoedas de carteiras externas

Já estão disponíveis para essas transações Bitcoin, Ethereum e Solana; outras moedas e redes serão adicionadas em breve
trader segura moeda de bitcoin em frente a grafico em computador

Bolsa de Chicago planeja lançar negociação de Bitcoin à vista, diz jornal

O objetivo é capitalizar a crescente demanda este ano entre os gestores de Wall Street para ganhar exposição ao setor de criptomoedas