Imagem da matéria: Manhã Cripto: acima de US$ 4 mil, Ethereum (ETH) aguarda Dencun; BTC mira os US$ 74 mil
Foto: Shutterstock

Investidores de criptomoedas aceleram as compras nesta quarta-feira (13) à espera da Dencun, a próxima atualização da blockchain Ethereum, que promete reduzir as taxas para redes de segunda camada. Na renda variável, os índices acionários perdem força na esteira do rali em Wall Street.

Em meio à constante aposta em fundos com exposição ao Bitcoin nos EUA, traders também acompanham novas exigências para a Binance na Nigéria e a venda de US$ 1 bilhão em títulos de dívida pela rival Coinbase, cujo valor de mercado já soma US$ 62 bilhões.

Publicidade

Bitcoin sobe 2,4% em 24 horas, para US$ 73.480,48, segundo dados do Coingecko.   

Em reais, o BTC ganha 1,3%, negociado a R$ 365.527,45, de acordo com o Índice do Preço do Bitcoin (IPB). 

Ethereum (ETH) tem alta de 2%, a US$ 4.063,95. A Binance suspenderá saques e depósitos de ETH e de tokens baseados no padrão ERC-20 durante a atualização, programada para as 13h55 UTC (10h55 de Brasília) desta quarta.

Toncoin (TON) avança 20% nas últimas 24 horas e acumula ganho de 63% em sete dias. O token pega carona nos planos de abertura de capital do Telegram.

Em 2020, a empresa por trás do aplicativo de mensagens se desligou da blockchain TON após um processo ad SEC, a CVM dos EUA. Mas, no ano passado, o Telegram fechou uma parceria com a The Open Network Foundation, que assumiu o projeto, para o lançamento de uma carteira de criptomoedas.

Publicidade

Outras altcoins são negociadas em terreno positivo, entre elas BNB (+8,6%), XRP (+0,8%), Solana (+1,1%), Cardano (+3,9%), Dogecoin (+1,9%), TRON (+0,1%), Chainlink (+2,6%), Avalanche (+14,7%), Polkadot (+5,5%), Polygon (+4%) e Shiba Inu (+2%).

Bitcoin hoje

As negociações com o Bitcoin foram marcadas por forte volatilidade na terça-feira (12). Seguindo o padrão de sessões recentes, a maior criptomoeda bateu novo recorde ao ultrapassar US$ 73 mil, depois despencou para US$ 69 mil e voltou a subir para US$ 71 mil, isso num intervalo de quatro horas, de acordo com dados do CoinDesk.

O sobe e desce levou à liquidação de US$ 360 milhões em posições alavancadas de derivativos em diversas criptomoedas, a maioria compradas, ou seja, que apostavam na alta dos preços, segundo cálculos da CoinGlass.

Mas a volatilidade não intimidou investidores, com os fundos de índice (ETFs) de Bitcoin à vista nos EUA recebendo US$ 1 bilhão em entradas líquidas na terça-feira (12).

Publicidade

A gestora de ativos VanEck, que cortou as taxas de seu ETF de BTC para zero, atraiu um recorde diário de US$ 119 milhões, mostram dados da BitMEX Research.

Com a competição cada vez mais acirrada, a Grayscale quer lançar uma versão de seu ETF com taxas mais baixas.

Análise da Bloomberg destaca que os novos fundos que investem diretamente em Bitcoin nos EUA começam a melhorar os níveis de liquidez para traders no mercado à vista, depois da queda conhecida como “Alameda gap”, provocada pelo colapso da FTX e de seu braço de investimentos, a Alameda Research.

Nigéria aperta o cerco contra Binance

O governo da Nigéria pediu que a Binance forneça informações sobre seus 100 maiores usuários no país, bem como todo o histórico de transações dos últimos seis meses. As informações são do Financial Times.

Com dois executivos da Binance detidos há três semanas no país, a Nigéria acusa a maior exchange de criptomoedas e outras corretoras de prejudicar os esforços do governo para estabilizar sua moeda, a naira, e frear a especulação cambial.

De acordo com documentos vistos pelo Financial Times, o gabinete do conselheiro de Segurança nacional da Nigéria também pede que a corretor resolva quaisquer obrigações fiscais pendentes.

Publicidade

Os dois executivos detidos na Nigéria são Nadeem Anjarwalla, gerente regional para África da Binance, e Tigran Gambaryan, ex-agente especial da Receita Federal dos EUA e chefe de conformidade para crimes financeiros da exchange.

“Embora seja inapropriado comentarmos a substância das alegações neste momento, podemos dizer que estamos trabalhando em colaboração com as autoridades nigerianas para trazer Nadeem e Tigran de volta para casa, para as suas famílias”, disse a Binance em comunicado.

O ex-CEO e fundador da Binance Changpeng Zhao também está na mira de autoridades dos EUA.

Segundo o site Protos, “CZ” recebeu uma ordem para entregar todos os seus passaportes a terceiros e divulgar planos de viagem enquanto aguarda sentença em território americano. Em novembro, a Binance e o executivo se declararam culpados de violar regras de sanções e lavagem de dinheiro dos EUA.

Outros destaques desta quarta

Roman Sterlingov, fundador do Bitcoin Fog, um serviço de mixagem de criptomoedas, foi condenado por lavagem de dinheiro em um tribunal federal de Washington. O júri considerou Sterlingov, 35, culpado em todas as quatro acusações, incluindo conspiração para lavagem de dinheiro e não registro de um serviço de transmissão de fundos, segundo a Bloomberg.

E com o objetivo de evitar a lavagem de dinheiro no mercado de tokens não fungíveis (NFTs), o Reino Unido avalia exigir registro de provedores desses ativos com a Autoridade de Conduta Financeira (FCA). Já o governo americano concluiu em um estudo que, por enquanto, o mercado de NFTs não precisa de uma legislação específica para cumprir as leis de propriedade intelectual.

O presidente do banco central da Suécia quer manter as negociações de Bitcoin longe do sistema financeiro do país, alertando sobre possíveis perdas com a maior criptomoeda agora em nível recorde, de acordo com a Bloomberg. “Quero o mínimo possível de Bitcoin no sistema financeiro sueco”, disse Erik Thedeen a repórteres após uma audiência sobre política monetária na terça-feira (12). “É um instrumento impossível de avaliar e, na prática, baseia-se em pura especulação”, acrescentou.

Publicidade

Jamie Damon, CEO do JPMorgan, concorda, mas disse em evento na terça-feira que vai “defender o direito” de investidores de comprar Bitcoin, assim como “defende o direito de alguém “fumar um cigarro”. Enquanto isso, rivais renovam a aposta em blockchain: Goldman Sachs, BNY Mellon e outros gigantes de Wall Street completaram um teste conduzido pela Digital Asset em uma nova rede, a Canton Network, para transações e liquidação de ativos tokenizados.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Ethereum atinge a marca de 1 milhão de validadores

Ethereum atinge a marca de 1 milhão de validadores

Com isso, agora são de 32 milhões de Ether em staking, o que equivale a mais de US$ 114 bilhões, representando cerca de 26% da oferta total de Ethereum
piramide financeira criptomoedas

Ex-diretora da pirâmide OneCoin é condenada a 4 anos de prisão nos EUA

Onecoin foi criada pela búlgara Ruja Ignatova, a famosa “Rainha das Criptomoedas” foragida do FBI
Imagem da matéria: Ethena (ENA): Conheça a criptomoeda que acaba de estrear no mercado com alta de 45%

Ethena (ENA): Conheça a criptomoeda que acaba de estrear no mercado com alta de 45%

O token de governança ENA da Ethena Labs, junto do USDe, possuem uma história controversa, mas isso não impediu o apoio de investidores e traders
Smartphone mostra logotipo da Binance à frente de tela de negociação

Binance lança novo token e anuncia data para negociação com Bitcoin, BNB e stablecoins

O protocolo de dólar sintético Ethena (ENA) é o 50º projeto da Binance Launchpool