Imagem da matéria: Do Kwon pode ser preso pelo colapso do projeto Terra? | Opinião
(Foto: Reprodução Terraform Labs)

O recente colapso do projeto de stablecoins conhecido como Terra é uma das maiores catástrofes na História das criptomoedas, removendo centenas de bilhões de dólares do mercado.

Como resposta, o colunista David Z. Morris escreveu um artigo provocativo, comparando Do Kwon, o fundador do Terra, a Elizabeth Holmes, fundadora da Theranos, que está aguardando por uma sentença criminal por fraude — um destino que Morris acredita que também deveria acontecer com Kwon.

Publicidade

Essa opinião é compreensível. Assim como Holmes e sua fracassada startup de análise sanguínea, Kwon promoveu incansavelmente um projeto que estava fracassado desde o início e respondia a críticos com ódio e xingamentos (“Eu não discuto com pobres” é uma de suas frases mais conhecidas). Pior ainda: As trapalhadas de Kwon não apenas envolveram investidores ricos — como foi o caso da Theranos —, como também milhares de pessoas comuns.

O que Kwon fez foi muito ruim, mas isso não necessariamente significa que foi contra a lei. Pessoas fazem coisas terríveis todos os dias — como se recusar a ajudar um filhotinho ou responder mal aos avós — mas, por um motivo ou outro, esses atos não devem ser considerados criminais. E esse pode ser o caso com Kwon.

Fraude ou gestão imprudente?

Segundo Randall Eliason, professor de Direito e ex-promotor especialista em crimes do colarinho branco, qualquer caso criminal teria de demonstrar que Kwon cometeu fraude em vez de ter realizado uma gestão imprudente — uma tarefa que não é nada fácil.

“Quando fundos de hedge e outros perdem muito dinheiro, não significa que exista fraude. Promotores precisam de evidências de que eles não são apenas uma má ideia ou um fracasso espetacular”, afirmou.

Publicidade

Compilar tais evidências é um desafio, acrescentou Eliason, pois é improvável que criminosos apresentem seus esquemas fraudulentos via e-mail, por exemplo.

“Você não acha e-mails desse tipo com muita frequência. Em vez disso, é uma acumulação de coisas e muitas evidências circunstanciais”, disse ele. “Você não terá uma clássica prova irrefutável.”

Ele acrescentou que os motivos para uma catástrofe de mercado podem ser óbvios à primeira vista, mas não de antemão — um ponto que é destacado pelo fato de que ninguém foi para a cadeia pelas decisões imprudentes que resultaram na Crise Financeira de 2008.

Irresponsabilidade

É claro que isso não significa que Kwon vai escapar de ações penais nos EUA. A escala do colapso do Terra, junto com os acordos obscuros em torno das iniciativas de reavivar UST e LUNA, indicam que as autoridades provavelmente vão investigar e, possivelmente, encontrar uma prova irrefutável.

Publicidade

Também existe a questão do Anchor, a plataforma de investimentos do Terra, que prometia retornos garantidos de 20% — uma oferta que era tão irresponsável e estúpida que beira a criminalidade.

Pode-se esperar que agências criminais, como a SEC — responsável por regulamentar o mercado americano de investimentos —, atinjam Kwon com tudo o que puderem em termos de multas e penalidades profissionais.

É seguro dizer que Kwon será impedido de se envolver com qualquer empresa relacionada a valores mobiliários nos EUA e que ele evitará pisar em solo americano no futuro próximo.

Enquanto isso, se promotores americanos não forem capaz de apresentar um caso criminal, esse pode não ser o caso na terra natal de Kwon (a Coreia do Sul), onde o debate sobre o Terra resultou em investigações governamentais e uma série de ações civis.

Um dos advogados envolvidos nessas ações contou a um jornal sul-coreano que Kwon “pode ser punido por fraude se for comprovado que o protocolo Anchor do Terra é um esquema Ponzi”.

Publicidade

A empresa de relações públicas de Kwon se negou a oferecer um comentário imediato em relação à possível exposição do fundador às ações penais.

A moral da história é que, assim como outras pessoas que agem de má-fé, Kwon terá sua reputação manchada mas, por enquanto, não parece que ele irá para a cadeia tão cedo.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Dogecoin está se aproximando de uma "cruz dourada": o que isso significa?

Dogecoin está se aproximando de uma “cruz dourada”: o que isso significa?

Média móvel simples de 50 semanas (SMA) do preço spot da Dogecoin está atualmente em alta e pode passar barreira das 200 semanas
Pessoa inserindo chip no celular

Justiça manda TIM pagar R$ 21 mil a cliente que teve celular clonado e perda de criptomoedas

A partir da clonagem do celular, os invasores tiveram acesso ao email e posteriormente a uma carteira cripto na Binance
Imagem da matéria: As criptomoedas estão se tornando políticas – e a Consensys quer ficar fora disso

As criptomoedas estão se tornando políticas – e a Consensys quer ficar fora disso

Enquanto outras empresas gastam milhões em candidatos pró-cripto, Joe Lubin diz ao Decrypt que a Consensys resistiu ao impulso
Antônio Ais posa para foto ao lado de carro

Criador da Braiscompany, Antônio Neto Ais é solto na Argentina

O benefício de prisão domiciliar valerá até que o processo de extradição para Brasil seja resolvido