Imagem da matéria: Como funcionam as fotos de perfil com NFT? Entenda a febre que está dominando as redes sociais
(Foto: Shutterstock)

Dos retratos de Bored Apes aos pixelados CryptoPunks, tokens não fungíveis (NFT) de avatares em 2D — geralmente chamados de NFTs de fotos de perfil (PFP) — viraram febre e estão dominando as redes sociais.

NFTs são tokens desenvolvidos em blockchain que representam propriedade mas, para muitos, o termo “NFT” é equivalente a PFPs, como as coleções Bored Ape Yacht Club (BAYC) e CryptoPunks.

Publicidade

Porém, essas PFPs são, na verdade, distintas do token blockchain às quais estão conectadas. Na realidade, imagens PFP — como a de um Bored Ape — são os metadados associados e conectados aos NFTs.

O que é um NFT de foto de perfil (PFP)?

Basicamente, uma PFP é uma imagem, geralmente estática e bidimensional, que pode ser comprada e vendida como um NFT. Geralmente, têm a forma de um retrato com cabeça e ombros com um animal, pessoa ou uma criatura antropomorfizada.

NFTs da coleção CryptoPunk, Bored Ape e Moonbirds (Imagem: OpenSea)

Geralmente, NFTs de PFP têm um conjunto aleatório de características, com vários níveis de raridade (como cor, acessórios, chapéus e óculos de sol, e outros atributos esotéricos).

As características mais raras podem tornar uma PFP valiosa. Por exemplo, existem apenas nove CryptoPunks alienígenas e eles foram negociados por dezenas de milhões de dólares.

Publicidade

Como funciona um NFT de PFP?

NFTs de PFP podem ou ser emitidos a partir do site da coleção NFT ou adquiridos em um mercado secundário, como OpenSea ou Magic Eden.

Quando adquirido, o NFT irá aparecer na carteira de criptomoedas compatível do usuário (como MetaMask ou Phantom), bem como no seu perfil no mercado NFT onde foi adquirido.

Donos de NFTs de PFP desenvolvidos no Ethereum podem conectar suas carteiras cripto a suas contas no Twitter para verificar seus NFTs em troca de uma forma “hexagonal” ou ostentar seus NFTs no Instagram ou em outras redes sociais.

Para que servem NFTs de PFPs?

Nem todos os NFTs de PFPs são criados da mesma forma. Alguns, como Mfers e Goblintown, deixam claro que não oferecem benefícios para holders além das imagens adquiridas.

Publicidade

Geralmente, são lançados ou em domínio público ou via Licenças Creative Commons, ou seja, qualquer um pode reutilizar a imagem dos NFTs, independente se compraram os ativos ou não.

Outros NFTs de PFPs, como Moonbirds, prometem benefícios específicos a holders que vão além de apenas o uso da imagem adquirida, como staking em troca de recompensas com tokens, produtos exclusivos e acesso à comunidade no Discord, por exemplo.

E algumas PFPs são NFTs dinâmicos, ou seja, seus avatares podem mudar ao longo do tempo com base em acontecimentos da comunidade ou alterações no mundo em que está baseado.

Como PFPs se diferenciam de outros NFTs?

PFPs focam no fato de que cada NFT é um avatar que pode ser usado como pseudônimo na internet em vez de uma foto pessoal. No entanto, um NFT pode ser associado a diversos outros tipos de metadados além de apenas artes em 2D.

Por exemplo, metaversos desenvolvidos em blockchain, como The Sandbox, Otherside do Yuga Labs e Decentraland, vendem terrenos virtuais na forma de NFTs.

Publicidade

Já o PROOF Collective vendeu NFTs que não oferecem arte, e sim atuam como uma carteirinha de acesso para outros tipos de benefícios.

Por que PFPs são importantes?

Sem dúvidas, PFPs deram início ao fenômeno cultural dos NFTs e são o que vêm à mente quando pensamos em NFTs.

Eles são o ponto de partida para a tecnologia NFT e oferecem aos curiosos uma “olhadinha” sobre o que a tecnologia pode oferecer no futuro.

Parte externa da Galeria Psyborg em Shoreditch, Londres, na Inglaterra, que mostra inúmeros NFTs das coleções CryptoPunks e CryptoSkulls. É necessário agendar para realizar visitas. (Imagem: Kate Irwin/Decrypt)

O futuro das PFPs

Enquanto os NFTs de personagens do jogo Axie Infinity são os mais negociados até hoje em termos de volume, segundo dados do CryptoSlam, as coleções NFT de PFPs Bored Ape Yacht Club, CryptoPunks e Mutant Ape Yacht Club (MAYC) vêm logo em seguida, com bilhões de dólares negociados.

Mas NFTs de PFPs têm futuro? Alguns acreditam que a febre dos avatares seja apenas uma moda passageira e que será substituída pelos terrenos virtuais no metaverso, carteirinhas, jogos blockchain e outros “utility NFTs”.

Porém, por enquanto, NFTs de PFPs podem atuar como um emblema de filiação a um clube exclusivo. Holders dos NFTs Bored Apes contam com nomes como Snoop Dogg e Madonna entre seus membros e aproveitam o acesso a eventos especiais, como o Ape Fest.

Publicidade

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

Quer investir em ativos digitais, mas não sabe por onde começar? O Mercado Bitcoin oferece a melhor e mais segura experiência de negociação para quem está dando os primeiros passos na economia digital. Conheça o MB!

VOCÊ PODE GOSTAR
Gustavo Scarpa em um campo de futebol usando o uniforme do Atlético Mineiro

Scarpa x Bigode: Pedras preciosas não valem como garantia em processo contra pirâmide cripto, diz PF

Um laudo das pedras de alexandrita apreendidas da suposta pirâmide Xland foi avaliado por um juiz, que determinou que elas não têm valor significativo
Ilustração da memcoin em Solana Bonk

Como criar uma memecoin em Solana com a Pump.fun

Protocolo viralizou ao permitir a qualquer pessoa criar uma criptomoeda por cerca de R$ 15
Moeda de Bitcoi sob mapa da América comd estaque para Venezuela

Venezuela quer desativar todas as fazendas de mineração de criptomoedas do país

O governador do estado de Carabobo afirmou que o governo está prestes a publicar um decreto que irá proibir a mineração de criptomoedas
Imagem da matéria: Entendendo as tecnologias por trás da tokenização de ativos | Opinião

Entendendo as tecnologias por trás da tokenização de ativos | Opinião

Apesar de chamara cada vez mais atenção, muitas pessoas ainda não sabem o que é a tokenização de ativos e como ela funciona