Imagem da matéria: The Sandbox será uma “nação digital”, afirma cofundador do metaverso
The Sandbox (Imagem: divulgação)

Vendas de terrenos virtuais são a mais nova febre após o aumento de interesse em jogos cripto e a grande iniciativa do Facebook no metaverso.

Mas jogos de metaverso desenvolvidos no Ethereum como Axie Infinity, The Sandbox e Decentraland, vendem terrenos virtuais há anos, bem antes do hype do metaverso começar a ganhar força.

Publicidade

Se gastar centenas ou milhares de dólares em lotes de terrenos digitais ainda pareça inacessível hoje em dia, então imagine o risco quando The Sandbox os oferecia em 2019.

Investidores iniciais agora veem os benefícios do token SAND do jogo e os tokens não fungíveis (NFTs) LAND se tornaram bem mais valiosos recentemente.

Em entrevista ao Decrypt, o cofundador e diretor de operações do The Sandbox, Sebastien Borget, disse que é recompensador ver ser acolhido por mais pessoas a ideia de sua equipe de um mundo de jogo on-line, pertencente à comunidade e personalizável.

Embora o jogo ainda não esteja totalmente aberto ao público, pessoas estão comprando e vendendo lotes LAND na expectativa de construir em cima deles.

Publicidade

“Todo dia, o mapa fica diferente. Agora, existem novos proprietários e novas comunidades que chegam e decidem fazer construções próximas uns dos outros”, disse. “Sinto que é como uma nação digital – firme e forte. É por isso que é empolgante. É culturalmente rica, é global e é acessível”.

The Sandbox parece um pouco com o auge do Minecraft da Microsoft: um pátio virtual repleto de blocos de brinquedo, parecido com blocos de LEGO.

A diferença está na forma da governança de criptoativos, conforme usuários podem adquirir lotes de terreno em um mapa on-line compartilhado e construir suas próprias experiências de jogo.

Cada terreno é representado por um NFT, que atua como um contrato em blockchain de governança por um item digital. Tais NFTs são pertencentes a jogadores e podem ser revendidos ou transferidos à vontade.

Publicidade

Por que as pessoas comprariam terrenos virtuais exceto como um investimento especulativo? No The Sandbox, donos de terras podem construir em seu espaço digital, seja para criar um ponto de encontro para a comunidade, uma galeria de NFTs ou até mesmo criar jogos interativos.

Esses jogos podem até ser monetizados, além de usuários poderem comprar terrenos para alugá-los a outros criadores e cobrar uma taxa.

Celebridades e marcas estão entrando nessa. O rapper Snoop Dogg, que já é um grande colecionador e criador de NFTs, irá lançar experiências interativas no The Sandbox, incluindo shows ao vivo, NFTs e mais.

E fãs estão pagando uma grana para morar próximo de Snoop no metaverso, pois um colecionador gastou mais de US$ 450 mil em LAND pelo terreno vizinho.

Enquanto isso, marcas como Adidas, Atari e The Walking Dead, adquiriram LAND no The Sandbox e possuem planos de criar seus próprios locais no metaverso.

Publicidade

Borget sugeriu que a entrada gradual de marcas e celebridades ao longo dos anos, incluindo grandes adições, como Deadmau5 e The Walking Dead, que criaram “efeitos de rede” para atrair outros ao jogo.

Do teste alfa para o público

No fim de novembro, The Sandbox liberou seu período de testes alfa para finalmente permitir que pessoas joguem em seu metaverso.

Jogadores que adquiram o NFT Alpha Pass podem acessar 18 experiências no jogo e obter recompensas com tokens enquanto todos que não têm os NFTs podem testar alguns aspectos do jogo e não receber recompensas.

Borget se sentiu apreensivo sobre finalmente liberar o jogo após anos de desenvolvimento e após ávidos fãs terem gasto centenas de milhões de dólares em NFTs.

O amplo conceito do metaverso ainda é desconhecido para muitas pessoas, então essa foi uma oportunidade inicial para que as pessoas testassem e vissem como The Sandbox funciona.

“É quase esse medo de pular no abismo e receber muita represália e outras críticas”, disse. “Talvez as pessoas entrem e digam: ‘Ah, é isso? O metaverso… É realmente entediante assim? É feio, cheio de falhas. Não é muito divertido’, talvez. E isso não aconteceu”.

Publicidade

Apesar do medo de respostas negativas por membros da comunidade, Borget disse que o feedback ao teste beta inicial, concluído em 20 de dezembro, foi bem positivo.

Obviamente, o jogo ainda está em desenvolvimento: existem falhas a serem consertadas e outros feedbacks a serem considerados. Mas ele é encorajado pela resposta geral.

The Sandbox quer ser o “núcleo” do metaverso

Comunidades de projetos NFT, como Bored Ape Yacht Club, Sup Ducks e Gutter Cat Gang, participaram do teste alfa, disse Borget, sugerindo a possibilidade de The Sandbox atuar como um núcleo de metaverso para comunidades cripto.

É parte do motivo pelo qual o projeto The Sandbox gastou milhões na compra de NFTs, incluindo um Bored Ape por US$ 2,9 milhões em setembro.

Borget disse que o jogo possuiu dezenas de milhares de jogadores durante o teste alfa e que o número de proprietários únicos de LAND no jogo subiu acima de 17 mil. Outros NFTs LAND serão disponibilizados ao longo de 2021, além de um mercado secundário já estar a todo o vapor.

The Sandbox planeja lançar períodos parecidos de testes do jogo a cada dois meses em 2022 para obter ainda mais feedback de proprietários de LAND.

A equipe também irá migrar o jogo para o Polygon, uma solução de escalabilidade em segunda camada do Ethereum, para minimizar as taxas de transação e o congestionamento da rede ao interagir com o jogo.

Também irá lançar uma organização autônoma descentralizada (DAO) em 2022, dando a donos de LAND uma voz sobre o futuro do jogo.

Borget disse que o jogo será lançado amplamente ao público quando criadores que possuem LAND conseguirem construir e compartilhar suas experiências interativas e o jogo fizer a transição para o Polygon.

Nesse momento, The Sandbox pode estar mais pronta para demonstrar sua visão pertencente à comunidade para todos os possíveis jogadores, mesmo se não comprarem LAND.

“O metaverso precisa ser desenvolvido pelas pessoas”, explicou.

“Quando estiverem construindo com nossas ferramentas e criarem experiências que estarão prontas para serem disponibilizadas para o público — e estivermos integrados na segunda camada para publicar experiências em seus LANDs —, acredito que será um ótimo momento para começar.”

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Criptomoedas formam círculo com bitcoin no centro

Alta do Bitcoin torna criptomoedas o investimento mais buscado no Brasil em março

As criptomoedas superaram os CDBs e fundos de ações e multimercado no ranking do buscador de investimentos Yubb
Imagem da matéria: Exchange de futuros da Solana, Drift vai distribuir 100 milhões de tokens para traders de DeFi

Exchange de futuros da Solana, Drift vai distribuir 100 milhões de tokens para traders de DeFi

Em conjunto com o lançamento do Drift DAO, a Fundação irá distribuir gratuitamente 10% do fornecimento total de tokens DRIFT na Solana
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin sobe 4% e Ethereum salta 7% puxados por ETFs em Hong Kong e alívio de tensões no Oriente Médio

Manhã Cripto: Bitcoin sobe 4% e Ethereum salta 7% puxados por ETFs em Hong Kong e alívio de tensões no Oriente Médio

Após forte queda no fim de semana, Bitcoin e Ethereum voltam a ganhar força com notícias de que Hong Kong aprovou ETFs das criptomoedas
Imagem da matéria: Fazer staking de Bitcoin agora é possível com a Core Chain

Fazer staking de Bitcoin agora é possível com a Core Chain

Você não precisa mais embrulhar seu Bitcoin para fazer staking. A Core Chain agora oferece staking de BTC sem custódia