O que levou o que Bitcoin a desabar em setembro e ficar abaixo de US$ 8.000
Foto: Shutterstock

O preço do Bitcoin segue operando em queda e, às 5h da manhã desta quinta-feira (21), foi negociado abaixo dos US$ 8.000 pela primeira vez em novembro.

No Brasil, a criptomoeda caiu R$ 1.000 desde ontem e é negociada perto dos R$ 33.000, de acordo com o Índice de Preço do Bitcoin (IPB).

Publicidade

Uma das possíveis razões por trás da queda é a chamada capitulação de mineração. O fenômeno foi discutido em detalhes pelo analista Cole Garner, que argumentou que as pequenas mineradoras são forçadas a desistir da atividade, pois se torna muito caro para elas.

A saída gradual de mineradores pode acabar em uma liquidação massiva que pode arrastar o preço do Bitcoin para novas mínimas.

Outra razão plausível é que os investidores de Bitcoin reagiram exageradamente ao apoio do presidente da China, Xi Jinping, à tecnologia blockchain.

Após o presidente chinês mostrar interesse em se tornar uma potência mundial em desenvolvimento de blockchain, o preço do BTC disparou mais de 40% em menos de 2 dias. Agora, a euforia provavelmente diminuiu um pouco e o mercado está voltando ao normal.

Publicidade

Criptomoedas em queda

Seguindo o movimento do bitcoin, todas as principais criptomoedas operam em queda nas últimas horas.

Ethereum perde 3,9% e é negociada a US$ 170, seguida pelo XRP que cai 2,6% e é negociado a US$ 0,24.

Binance Coin (BNB) e Litecoin (LTC) são as maiores perdedoras do dia, com queda de 6,75% e 5,23% respectivamente.

A capitalização do mercado cripto volta a se aproximar dos US$ 200 bilhões após perder mais de US$ 30 bi apenas em novembro.

O Bitcoin segue dominando o mercado com mais de 66% de marketshare.


BitcoinTrade: Depósitos aprovados em minutos!

Cadastre-se agora! Eleita a melhor corretora do Brasil. Segurança, Liquidez e Agilidade. Não perca mais tempo, complete seu cadastro em menos de 5 minutos! Acesse: bitcointrade.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: 5 fatores que podem levar o Bitcoin a US$ 100 mil até o fim de 2024

5 fatores que podem levar o Bitcoin a US$ 100 mil até o fim de 2024

Apesar da recente queda do mercado de criptomoedas, vários catalisadores oferecem uma oportunidade para os investidores de longo prazo que buscam um alívio
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin sobe acima de US$ 58 mil à medida que ETFs voltam a atrair investidores

Manhã Cripto: Bitcoin sobe acima de US$ 58 mil à medida que ETFs voltam a atrair investidores

Os ETFs de Bitcoin à vista negociados nos EUA captaram US$ 654,3 milhões entre os dias 5 e 9 de julho
Imagem da matéria: "Buy Bitcoin": 7 anos atrás, estagiário dizia para o mundo comprar Bitcoin no Congresso dos EUA

“Buy Bitcoin”: 7 anos atrás, estagiário dizia para o mundo comprar Bitcoin no Congresso dos EUA

Quem seguiu o conselho tomou uma sábia decisão: o Bitcoin valorizou 2.321% desde então, indo de US$ 2.387 para US$ 57.801
CEO da Messari Ryan Selkis

CEO da Messari renuncia após apoio extremista a Trump gerar reações negativas

Ryan Selkis disse a um usuário não americano do Crypto Twitter que ele deveria ser deportado do país por suas “visões esquerdistas”