Carteira de couro aberta mostra várias criptomoedas físicas
Shutterstock

Após um segundo trimestre negativo para o mercado de criptomoedas, que vinha de um bom início de ano, julho começa com uma maior turbulência e algumas das principais moedas do mercado em queda, como o Bitcoin (BTC) e Ethereum (ETH). Mas para o investidor que olha para tokens menores, grandes oportunidades podem surgir nas próximas semanas.

O Portal do Bitcoin conversou com especialistas que indicaram tokens com bom potencial para julho e alguns dos mais conhecidos como os próprios BTC e ETH, além de Solana (SOL), aparecerem entre as citações.

Publicidade

No caso do Bitcoin, Rony Szuster, analista de Research do Mercado Bitcoin (MB), diz que os indicadores apontam um esgotamento da força vendedora. Além disso, ele lembra que é só após seis meses que empresas ofertantes de ETFs podem recomendar diretamente esses produtos, enquanto outras corretoras também só alocam em fundos com pelo menos seis meses de existência, o que pode favorecer um novo fluxo de entrada nos ETFs de Bitcoin à vista.

Já o Ethereum, o mais citado pelos analistas, mesmo que já possa ter precificado a aprovação dos ETFs na recente subida de preços, pode ter uma nova arrancada quando eles começarem a ser negociados. Beto Fernandes, analista da Foxbit, reforça que com a negociação haverá efetivamente um aumento de demanda pelo ativo.

A Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) já afirmou que o início da negociação dos ETFs de ETH deve ocorrer no verão americano, que já começou e vai até setembro. Alguns especialistas acreditam que a estreia será realmente este mês.

Ainda falando dos maiores tokens do mercado, a Solana (SOL) também apareceu entre as citadas por analistas para julho, e entre os fatores no radar também está um ETF do token, o qual a gestora VanEck entrou com pedido de lançamento, ainda que esteja mais longe de ser aprovado.

Publicidade

Mesmo assim, a SOL tem se destacado por ser a base para o lançamento de mais de 1 milhão de novos tokens este ano, muitos dos quais são memecoins. “A atividade das memecoins tem sido um motor para o aumento significativo no volume de negociações em Solana, impulsionado em grande parte pelo interesse explosivo nesses tokens”, afirmam os analistas da Coinext.

“Por outro lado, a diminuição do apelo desses tokens com o tempo pode causar uma queda relevante nas atividades da rede e, consequentemente, no preço do ativo”, alertam na análise ao médio e longo prazo.

Tirando essas três criptos de maior valor de mercado, os analistas indicaram diversos outros tokens menores, que devem chamar atenção e podem render um bom retorno para os investidores. Confira abaixo quais são:

Render (RNDR)

Dentre os mais citados ficou o Render (RNDR), uma iniciativa do segmento de DePin (Decentralized Physical Infrastructure), que é um dos subsegmentos com maior potencial de crescimento nesse ciclo, ainda que já tenha performado bem até então, segundo Szuster, do MB.

Publicidade

O analista explica que o uso de poder de processamento por parte das inteligências artificiais, assim como para a renderização de gráficos 3D e filmes já está aumentando fortemente a demanda por GPUs e o mercado centralizado não só é incapaz de atender, como o faz com preços maiores. Por conta disso, projetos como o Render têm bastante potencial e espaço para crescer.

Já Fernandes, da Foxbit, diz que, mesmo que não exista uma parceria específica entre Render e Nvidia, as duas empresas andam praticamente juntas, inclusive com participações conjuntas em eventos.

“Considerando que a RNDR opera no mercado de renderização de vídeo e inteligência artificial, o hype e all-time high das ações da Nvidia podem de alguma forma impactar e trazer oportunidades interessantes para a criptomoeda”, afirma.

Pendle (PENDLE)

Outro ativo entre os mais citados foi o Pendle (PENDLE), criptomoeda nativa do protocolo Pendle Finance – um mercado DeFi dentro da rede Ethereum que permite a tokenização e negociação de rendimentos futuros.

Segundo Ana de Mattos, analista técnica e trader parceira da Ripio, um destaque do projeto é a realização de diversos airdrops para distribuir tokens aos usuários. Ela lembra ainda que, por se tratar de uma estrutura cross-chain, além do Ethereum, Pendle também é compatível com outras redes, como Arbitrum e Optimism.

Publicidade

Szuster, por sua vez, diz que identificou uma assimetria no preço atual do token por conta da grande adoção do projeto e melhorias contínuas em seu Valor Total Bloqueado (TVL).

“Essa é uma das grandes oportunidades identificadas para o mês de julho. Além disso, é preciso destacar que PENDLE possui uma proposta inovadora para o meio de blockchain, não possuindo nenhum competidor a altura no momento, fator muito positivo para não diluir a atenção dos investidores em um segmento tão promissor e que acreditamos que seguirá atraindo capital ao longo do ciclo de alta”, completa o analista.

Toncoin (TON)

A Toncoin (TON), que já vem chamando atenção há algum tempo, também ficou entre as indicações para julho. Criada para integrar a funcionalidade de criptomoeda e blockchain ao ecossistema do Telegram, a TON é a cripto nativa da The Open Network (TON).

Segundo Beto Fernandes, cada vez mais o projeto aumenta sua parceria com a Tether, emissora da stablecoin USDT, além de sua integração com o Telegram.

“Muitos investidores institucionais, como a Pantera Capital, estão aumentando suas posições em TON, o que pode indicar um movimento importante para o token”, avalia.

Andressa Paiva, head de comunicação do Allintra, destaca que a Toncoin bateu novas máximas no trimestre passado: “Este aumento substancial pode ser atribuído à confiança renovada no projeto e ao interesse crescente dos investidores”.

Publicidade

Segundo ela, é crucial monitorar se a tendência de alta se sustentará e a manutenção do suporte acima de US$ 7 será um indicador importante.

No primeiro semestre, diversos fatores ajudaram no salto do preço da TON, entre eles a decisão do Telegram de aceitar o token para compra de publicidade e de realizar o pagamento de parte das receitas aos usuários com Toncoin.

Stacks, Arbitrum e Ethena

Com apenas uma citação, alguns outros ativos apareceram nas listas dos analistas. É o caso da Stacks (STX), uma rede de escalonamento de segunda camada do Bitcoin, que ficou parada por 9 horas recentemente por alguns problemas técnicos.

“Porém, ao que parece, o movimento [de suspensão] está muito mais atrelado a um evento específico da rede do Bitcoin do que por um problema na Stacks. […] A atividade crescente para escalar a blockchain do Bitcoin tem sido uma narrativa atrativa neste ciclo”, avalia Fernandes.

A Arbitrum (ARB), solução de escalonamento de segunda camada para a rede
Ethereum, é mais uma da lista, citada pela equipe da Coinext.

“Utilizando a tecnologia de ‘Rollups’, Arbitrum processa transações de forma eficiente fora da blockchain principal, enquanto a ‘Arbitrum Virtual Machine’ (AVM) assegura a segurança e integridade dos contratos através de um mecanismo de validação robusto”, explicam os analistas, destacando que a rede superou a marca de um milhão de endereços ativos diariamente.

Por fim a Ethena (ENA), um protocolo de dólar sintético construído através da blockchain Ethereum, foi destaca por Mattos, trader parceira da Ripio, que lembra que o projeto possui sua própria moeda estável, a USDe – uma stablecoin lastreada em contratos futuros e tokens de staking líquido na rede Ethereum.

“Esse projeto, orientado pela estratégia delta hedging, é um ativo com alto risco associado ao seu mecanismo de funcionamento dentro da narrativa DeFi. No entanto, ele também tem o potencial de entregar retornos neste ciclo. Portanto, deve receber um gerenciamento de risco bem apurado e rigoroso por parte do investidor, com vistas a arriscar pouco, a fim de especular sobre essa narrativa que está ganhando tração em julho”, conclui a especialista.

VOCÊ PODE GOSTAR
Donald Trump posa para foto em evento político nos EUA

Manhã Cripto: Trump vai participar da maior conferência de Bitcoin do mundo

Donald Trump estará na Bitcoin Conference 2024, que acontece em Nashville no final deste mês
Imagem da matéria: Bitcoin está queda, mas até que ponto deve cair? Especialistas respondem

Bitcoin está queda, mas até que ponto deve cair? Especialistas respondem

Ainda não atingimos o fundo, afirmam os analistas que preveem um aumento significativo do BTC até o final do ano
Mineração

Queda do Bitcoin faz com que apenas 6 máquinas de mineração continuem lucrativas

Com um custo de US$ 0.08 kWh, apenas as máquinas ASIC com eficiência de 23 W/T permanecem minerando Bitcoin com lucro
Imagem da matéria: SEC processa Silvergate por "declarações enganosas" após colapso da FTX

SEC processa Silvergate por “declarações enganosas” após colapso da FTX

O banco Silvergate, agora fechado, e três ex-executivos foram acusados de violações de valores mobiliários pela SEC. Entenda o motivo.