Drone da Ucrânia
Drone operado pelas Ucrânia durante a guerra contra a Rússia (Shutterstock)

Mykhailo Fedorov, o vice-primeiro-ministro da Ucrânia, compartilhou, na quarta-feira (17), como os US$ 54 milhões em doações de criptomoedas foram gastos pelo país na luta contra a invasão russa.

Veículos aéreos não tripulados (ou VANTs) — drones — foram a maior despesa: US$ 11,8 milhões. Na sequência, o país gastou US$ 6,9 milhões em coletes blindados e US$ 5,7 milhões em hardware e software computacional.

Publicidade

“Obrigado à comunidade cripto pelo apoio desde o início da invasão em grande escala”, tuitou Fedorov.

Mais de US$ 60 milhões em criptomoedas foram doadas desde que a Rússia começou a invadir a Ucrânia, segundo a organização.

As doações foram facilitadas por Aid for Ukraine, uma organização sem fins lucrativos impulsionada pela corretora cripto FTX, Everstake, Kuna e o Ministério de Transformações Digitais da Ucrânia, que apoia tanto iniciativas humanitárias como as Forças Armadas do país.

Panorama de despesas com fundos cripto (Imagem: Twitter)

Criptomoedas na Ucrânia

Criptomoedas têm um papel importante desde que a invasão começou, dando a pessoas em todo o mundo e até a Rússia uma forma de apoiar as iniciativas ucranianas.

No dia 26 de fevereiro, o governo ucraniano tuitou endereços Bitcoin, Ethereum e Polkadot para doações a fim de “apoiar a população da Ucrânia”. Uma semana depois, o governo havia recebido um total de US$ 50 milhões em doações de criptomoedas.

Publicidade

Doações incluíam US$ 5 milhões do cofundador da Polkadot, Gavin Wood, um CryptoPunk de US$ 200 mil e uma doação de US$ 1,26 milhões pela venda de um token não fungível (ou NFT, na sigla em inglês) por Julian Assange e o artista digital Pak, segundo um artigo da empresa de análise em blockchain Elliptic.

Vitalik Buterin, o cofundador russo-canadense do Ethereum, doou US$ 2,5 milhões em ether para a Aid for Ukraine, “equivalentes a 31 mil kits médicos, 364 mil suprimentos médicos e 585 kits e estações de rádio”, segundo a organização.

Usando a blockchain a seu favor, o Ministério de Transformações Digitais da Ucrânia também lançou o “Meta History Museum of War”, com NFTs prontos para a compra de crônicas recentes de eventos acontecimentos da guerra.

“Enquanto a Rússia usa tanques para destruir a Ucrânia, dependemos da revolucionária tecnologia blockchain”, tuitou Fedorov.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

Quer negociar mais de 200 ativos digitais na maior exchange da América Latina? Conheça o Mercado Bitcoin! Com 3,8 milhões de clientes, a plataforma do MB já movimentou mais de R$ 50 bilhões em trade in. Crie sua conta grátis!

VOCÊ PODE GOSTAR
homem segura com duas mãos uma piramide de dinheiro

CVM julga hoje pirâmide Atlas Quantum; veja detalhes da acusação

Procuradoria da CVM acusa Atlas Quantum de operação fraudulenta no mercado de valores mobiliários e embaraço à fiscalização da CVM
Michaël van de Poppe em vídeo no Youtube

“É hora de investir em altcoins como Ethereum além do Bitcoin”, diz Michaël van de Poppe

Citando o Ethereum com uma das opções, o analista diz que o mercado de altcoins já passou por correção e que a tendência agora é de alta
Imagem da matéria: Há 2 anos, LUNA caia para zero; relembre um dos dias mais caóticos do mercado cripto

Há 2 anos, LUNA caia para zero; relembre um dos dias mais caóticos do mercado cripto

Em maio de 2022, o ecossistema da Terra (LUNA) entrou em uma “espiral da morte” que levou uma das criptomoedas consideradas mais promissoras daquele ano a cair para zero em 24 horas
criptomoedas, criptoativos, regulação, Brasil, projeto de lei

Banco Central anuncia próximos passos da regulamentação do mercado cripto no Brasil

Sem definir datas, BC diz que irá fazer mais uma consulta pública no segundo semestre e um planejamento interno sobre stablecoins