Imagem da matéria: Token da blockchain Terra recua 10% com receio de perda do lastro de sua stablecoin UST
(Foto: Shutterstock)

O LUNA, o token nativo da blockchain Terra, registra na tarde deste domingo (8) uma queda de 10% e está precificado em US$ 65,80, segundo o CoinMarketCap. O motivo da queda – diferente do derretimento de outras criptomoedas, como o bitcoin – é o receio de que a stablecoin UST, ligada a LUNA, possa perder seu lastro.

Stablecoins são criptomoedas lastreadas em moedas fiduciárias, como o dólar americano, com paridade de um para um. A perda de lastro (ou “depegging”, no termo em inglês) se refere a stablecoins que sobem ou caem em relação aos US$ 1, na qual deveria estar pareadas.

Publicidade

UST caiu para US$ 0,985 no sábado e, agora, está sendo negociada a US$ 0,99. Apesar de uma queda de 1% não ser incomum para stablecoins quando mercados estão sob intensa pressão, a paridade é restaurada rapidamente. No caso da UST, já faz mais de 16 horas.

Alguns críticos afirmam que esse caso destaca UST como um risco ao amplo mercado de criptomoedas à medida que Luna Foundation Guard (ou LFG), a organização responsável por UST, tem US$ 3,5 bilhões em bitcoin (BTC) prontos para vender como um último recurso caso precise defender a estabilidade do UST.

As reservas do LFG estão em BTC (93%), LUNA (3,5%) e AVAX (3,5%).

A pressão sobre UST começou a aumentar nos últimos dias após grandes saídas de capital acontecerem no Anchor Protocol do Terra, onde depósitos em UST geram retornos anuais de 18,8% para investidores. Apesar de ainda não se saber o motivo que resultou nos saques, pode ser a grande queda do mercado.

 

No que parece ser um efeito dominó, o pool de liquidez do protocolo Curve mostra um desequilíbrio de cerca de 67% (onde havia uma divisão de 50/50).

Publicidade

Curve é o principal protocolo para o fornecimento de liquidez de stablecoins no Ethereum e é bastante valorizado por sua profunda liquidez, permitindo que traders convertam stablecoins, como UST e USDC, com baixíssimo “slippage” (diferença de preço antes e depois do trade).

Já que o Curve é uma parte central do setor DeFi, qualquer sinal de irregularidade em seus pools é motivo de alardes.

Exagero

Tyler Reynolds, investidor Web 3 que acompanha o mercado de stablecoins, contou ao Decrypt que as preocupações com o desequilíbrio da UST no Curve são “exageradas”.

“Mas é uma espécie de máquina automática de vendas. É difícil derrotá-la, mas quando você consegue, ninguém é capaz de detê-la”, disse ele.

Publicidade

“nagaking”, o pseudônimo pesquisador de otimização nos pools do Curve, disse ao Decrypt que, na sua opinião, “um desequilíbrio como esse não é realmente preocupante”.

Ele explicou que as curvas de “bonding” (processo em que ativos são vendidos a um protocolo em troca de seu token nativo) são criados de uma forma que “precisam ter uma certa assimetria antes de mudarem demais o preço”.

“Da perspectiva [do pool de liquidez], só existe um grande problema se o pool nunca voltar para um equilíbrio de 50/50, correspondendo à paridade de preço. Então, o desequilíbrio não é um problema, mas à medida que o pool fica mais desequilibrado e os preços se desviam ainda mais, é óbvio ficar cada vez mais preocupado que o equilíbrio entre preço/pool possa não voltar ao normal”, explicou nagaking.

Liquidações

Apesar de os pools do Curve não serem capazes de absorver tais desequilíbrios, o pânico entre investidores resultou em grandes liquidações de UST que recorreram a outras stablecoins, como USDC.

No que foi a maior liquidação de UST, o robô Curve Whale Watching, que monitora e tuita sobre grandes quantidades de conversões, mostrou uma conversão de 85 milhões de UST por 84,5 milhões de USDC. O trader pagou quase US$ 34 mil em taxas ao pool de liquidez.

Publicidade

Reynolds contou ao Decrypt que também existem relatos de “pessoas convertendo LUNA em UST e vendendo [UST] para [comprar] USDC/USDT.

Traders que trocam LUNA por UST é a forma como a stablecoin mantém sua estabilidade. O sistema foi criado de uma forma que 1 UST pode ser trocado pelo equivalente a US$ 1 de LUNA a qualquer momento.

Quando UST caiu abaixo de seu lastro de US$ 1 no sábado, árbitros aproveitaram e negociaram LUNA para obter UST com desconto, gerando lucro.

Esse mecanismo ajudou a manter o lastro da UST porque toda vez em que traders compram UST e a convertem em LUNA, o protocolo Terra removem essas stablecoins de circulação. A pressão de compra de UST ajudam a manter o lastro da stablecoin.

Mas a pressão de venda no Terra significa que o preço de LUNA pode cair ainda mais em uma tentativa de resgatar a stablecoin nativa da rede, assim como aconteceu no sábado.

Além disso, traders que tomam vantagem do mecanismo de estabilidade da UST ao vender LUNA por UST prejudicam o lastro quando vendem grandes quantias de UST por outras stablecoins, como USDC, pois isso desestabiliza a pressão de venda da UST.

Publicidade

Já que o lastro da UST precisa de defesa pelo sacrifício do token LUNA, alguns traders estão tão pessimistas que foram capazes de apostar milhões de dólares de que o preço do LUNA vai continuar baixo (US$ 88) até março de 2023.

“Lunáticos”, como são chamados os apoiadores do ecossistema Terra, viram os recentes acontecimentos que fizeram a UST cair e continuar em US$ 0,99 como uma conspiração contra a stablecoin. Caetano Manfrini, representante jurídico do brasileiro grupo cripto GEMMA Ecosystem, tuitou:

O ataque de hoje ao Terra/LUNA/UST foi intencional e coordenado. A grande venda de US$ 285 milhões em UST no Curve e na Binance por uma única pessoa, seguida de enormes vendas de LUNA e centenas de publicações no Twitter. Pura encenação. O projeto está incomodando alguém. [LUNA] está no caminho certo!

 

Enquanto isso, Do Kwon, CEO e fundador do Terraform Labs (empresa responsável pelo Terra), subestimou o pânico de mercado:

A tal UST que perdeu o lastro está conosco neste momento? Não? Prescrevo 24 horas de “pegging” para os próximos sete dias.

 

Possivelmente usando um trocadilho para uma prática sexual, Do Kwon achou uma alternativa de mostrar o dedo do meio aos críticos da UST.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Correlação entre Bitcoin e Ether está prestes a passar por "cruz da morte"; entenda os efeitos

Correlação entre Bitcoin e Ether está prestes a passar por “cruz da morte”; entenda os efeitos

A “cruz da morte” poderá frear os avanços do Ethereum e demais altcoins
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) e altcoins enfrentam correção com US$ 400 milhões em liquidações

Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) e altcoins enfrentam correção com US$ 400 milhões em liquidações

Cenário macroeconômico dita o ritmo, com US$ 400 milhões em liquidações de posições que apostavam na alta dos preços de criptomoedas
Criptomoedas formam círculo com bitcoin no centro

Alta do Bitcoin torna criptomoedas o investimento mais buscado no Brasil em março

As criptomoedas superaram os CDBs e fundos de ações e multimercado no ranking do buscador de investimentos Yubb
silhueta de executivo triste em frente a computador

Trader que lucrou milhões com manipulação de preços vai a julgamento; caso pode impactar setor DeFi

Trader que lucrou US$ 100 milhões manipulando preços na exchange descentralizada Mango Markets começa a ser julgado hoje nos EUA