singapura criptomoedas
Foto: Shutterstock

A Autoridade Monetária de Singapura (MAS, na sigla em inglês), responsável por regular serviços financeiros do país, pediu que empresas cripto parem de promover seus produtos ao público.

As empresas de tokens de pagamento digital (DPT), conforme Singapura as descreve, “não devem retratar a negociação de DPTs [criptomoedas] de uma forma que trivialize os altos riscos de negociar e não devem promover seus serviços de DPT em áreas públicas em Singapura ou por meio de qualquer outro meio midiático direcionado ao público geral em Singapura”, afirmou o órgão regulador.

Publicidade

“O público não deve ser incentivado a interagir com a negociação de DPTs”, acrescentou.

A conclusão dessa decisão é que empresas cripto só promovam seus serviços em seus próprios sites, aplicativos móveis ou contas oficiais em redes sociais.

Empresas cripto também foram alertadas a não interagir com terceiros, como “influenciadores de redes sociais” para promoverem seus serviços.

Na semana passada, Kim Kardashian, Floyd Mayweather e Paul Pierce foram processados nos EUA por promover Ethereum Max em 2021.

Esta não foi a primeira vez que a reguladora singapurense reprime a indústria cripto e está longe de ser uma novidade que anúncios relacionados a criptomoedas são alvo de críticas.

Singapura, cripto e propaganda

Em 2021, a MAS entrou em batalha contra a corretora de criptomoedas Binance.

Após confirmar em agosto que a corretora cripto não estava licenciada a operar no país, os reguladores informaram que um “número significativo de empresas parecidas falharam em ser licenciadas”. Depois disso, o órgão colocou a Binance em sua Lista de Alerta a Investidores.

Publicidade

Em dezembro, a Binance removeu sua solicitação de obter uma licença no país.

Mas controvérsias em torno de propagandas relacionadas a cripto ultrapassaram as fronteiras de Singapura. No Reino Unido, a Autoridade de Padrões de Propaganda (ASA) reprimiu bastante as iniciativas de anúncios publicitários da indústria. Apenas nos últimos dois meses, a ASA baniu anúncios cripto da Coinbase, Papa John’s e eToro, Crypto.com e Arsenal FC.

Já na Espanha, os influenciadores digitais serão obrigados a pedir permissão dos reguladores antes de promover qualquer criptomoeda.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Avenged Sevenfold está transformando fãs de heavy metal em "Evangelistas da Blockchain"

Avenged Sevenfold está transformando fãs de heavy metal em “Evangelistas da Blockchain”

Plataforma descentralizada recompensa fãs do Avenged Sevenfold e gera recompensas por participarem de atividades ligadas à banda
Imagem da matéria: Fundos de criptomoedas do Brasil captam mais R$ 50 milhões na semana

Fundos de criptomoedas do Brasil captam mais R$ 50 milhões na semana

Fundos cripto brasileiros ficam pela segunda semana consecutiva atrás apenas dos EUA em captação
Imagem da matéria: Transfero se une à Fuse Capital e lança joint venture para modernizar mercado financeiro com blockchain

Transfero se une à Fuse Capital e lança joint venture para modernizar mercado financeiro com blockchain

BRX Finance busca aproveitar as potencialidades da blockchain para criar uma infraestrutura financeira mais eficiente, acessível e transparente para todos os brasileiros
Imagem da matéria: Web3, futuro do Bitcoin e IA: os destaques do primeiro dia do Web Summit Rio

Web3, futuro do Bitcoin e IA: os destaques do primeiro dia do Web Summit Rio

Um dos maiores eventos de tecnologia e inovação do mundo, o Web Summit Rio acontece entre 15 e 18 de abril