Imagem da matéria: Prefeito de Nova York quer veto de governadora ao projeto que proíbe mineração de bitcoin
Kathy Hochul, governadora do estado de Nova York (à esquerda) e Eric Adams, prefeito da cidade de Nova York (à direita) (Foto: Shutterstock)

Eric Adams, o prefeito pró-bitcoin da cidade de Nova York, está se opondo ao recente projeto de lei aprovado pelo legislativo do estado de Nova York para impor uma moratória de dois anos para operações de mineração de criptomoedas proof of work (ou PoW, na sigla em inglê), como o bitcoin, que dependam de combustíveis fósseis.

Na segunda-feira (13), em entrevista a Brian Pascus, do jornal Crain’s, Adams disse que planeja pedir à governadora Kathy Hochul que “considere vetar o projeto que irá atrapalhar o caminho das criptomoedas no estado”.

Publicidade

Para Adams, criptomoedas são uma parte inegável da economia do estado graças aos “bilhões de dólares que são gastos em criptomoedas”. Ele acrescentou: “Não podemos continuar a colocar obstáculos”.

Porém, caso Hochul aprove o projeto, Nova York será o primeiro estado dos EUA a limitar a dominância global do país na mineração de bitcoin. Mineradores de bitcoin já ativos no estado teriam seu atual consumo elétrico reduzido.

Anteriormente, o prefeito Adams já havia criticado a mineração de criptomoedas. Durante uma sessão de perguntas e respostas durante a Proposta de Orçamento Executivo deste ano, pediram que Adams esclarecesse sua opinião sobre a mineração de criptomoedas. Ele respondeu: “Eu apoio criptomoedas, e não a mineração cripto”.

Ainda não se sabe se a governadora Hochul irá aprovar ou não o projeto de lei. Em outras ocasiões, ela havia dito a repórteres que a mineração cripto geraria mais empregos no estado.

Publicidade

Adams e as criptomoedas

Assim como Francis Suarez, o prefeito de Miami, e Scott Conger, prefeito de Jackson, Eric Adams está disposto a integrar cripto na economia de sua cidade.

Em 2021, Adams tornou Nova York na segunda cidade americana, seguida de Miami, a adotar as “City Coins” do protocolo Stacks. Na prática, a NYCCoin funciona como a Miami Coin: Pessoas apoiam sua cidade ao comprar ou minerar a criptomoeda.

Para minerar uma City Coin, pessoas alocam tokens STX a um bloco específico do Stacks. É um processo unilateral e mineradores são recompensados com City Coins.

Aqueles que escolherem bloquear suas City Coins no protocolo Stacks podem receber 70% dos tokens STX gastos no processo de mineração. Os 30% dos tokens restantes são repassados para o caixa da cidade e o governo local decide como serão gastos.

Publicidade

Após vencer a eleição para a prefeitura de Nova York no ano passado, Adams se comprometeu a fazer assim como Francis Suarez e receber seus três primeiros salários em bitcoin. Ao cumprir com sua palavra, Adams sacou seu primeiro salário tanto em bitcoin como em ether este ano.

Em maio, ele implorou que legisladores americanos cooperassem e “ouvissem pessoas da indústria enquanto começavam a criar uma infraestrutura regulatória para cripto”.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Tether e Circle "imprimem" US$ 1,25 bilhão em stablecoins em um único dia

Tether e Circle “imprimem” US$ 1,25 bilhão em stablecoins em um único dia

Desde o início do ano já foram emitidos US$ 30 bilhões em stablecoins; aquecimento parece estar relacionado à expectativa pelos ETFs de Ethereum
Silhueta de pessoa jogando videogame À frente de TV

Os maiores tokens de jogos lançados em 2024 – até agora

O Notcoin aparece na lista dos maiores tokens de jogos deste ano, ao lado de Pixels, Portal, Saga e muito mais
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Câmara dos EUA aprova nova lei cripto em dia decisivo para ETFs de Ethereum

Manhã Cripto: Câmara dos EUA aprova nova lei cripto em dia decisivo para ETFs de Ethereum

Nesta quinta-feira termina o prazo para a SEC aprovar ou rejeitar o ETF de Ethereum da VanEck
Moedas de Bitcoin sobre mesa espelhada

Bitcoin é uma “forma de arte” e uma moeda de desconfiança, diz filósofo Yuval Noah Harari

O filósofo, no entanto, mostrou desconfiar se realmente o Bitcoin será o futuro do dinheiro como algumas pessoas defendem