Imagem da matéria: PEPE "pega carona" com Bitcoin e dispara mais de 37%
(Foto: Reprodução/PepeCoin)

Em uma dia de bastante otimismo no mercado de criptomoedas, uma memecoin tem chamado atenção com ganhos que superam 30%. A Pepe (PEPE) dispara nesta terça-feira (24) após realizar uma grande queima de tokens para resolver problemas internos do projeto.

Por volta das 9h30 desta terça, a Pepe acumulava uma valorização de 37,18% nas últimas 24 horas, cotada a US$ 0,000001009, em sua maior alta em dois meses.

Publicidade

O movimento ocorre na esteira de uma queima de 6,9 trilhões de tokens, o equivalente a US$ 5,5 milhões. A queima é feita quando tokens são removidos permanentemente do mercado, sendo enviados para um endereço não controlado por ninguém.

Essa queima foi feita para acabar com preocupações dos compradores sobre as participações da equipe por trás do projeto, que agora detém 3,79 trilhões de tokens (US$ 3,72 milhões).

Com essa quantia, caso os integrantes decidam vender as criptos no mercado, o impacto no preço seria mínimo, já que o volume de negociação em 24 horas subiu para US$ 397 milhões, segundo dados do CoinMarketCap. Os tokens queimados equivalem a 1,6% do fornecimento total da memecoin.

“Uma nova equipe de conselheiros foi contratada para orientar a Pepe”, disse a equipe do projeto no X (antigo Twitter). “Os usos dos 3,79 trilhões de tokens restantes atribuídos à carteira multi-sig CEX da equipe original para parcerias estratégicas e oportunidades de marketing estão sendo explorados atualmente”.

Publicidade

A decisão de queimar tokens veio depois que alguns desenvolvedores desonestos da Pepe executaram uma série de transferências inesperadas da carteira multiassinatura do projeto, o que na prática foi um roubo de milhões de dólares em PEPE.

A disparada da memecoin ocorre no mesmo dia em que o Bitcoin (BTC) saltou para sua máxima em 17 meses, chegando aos US$ 35 mil puxado pelo otimismo dos investidores com a aprovação em breve de um fundo negociado em bolsa (ETF) de Bitcoin à vista.

Talvez você queira ler
Imagem da matéria: Rede de segunda camada do Ethereum, Blast já tem R$ 1,8 bilhão aplicados por usuários

Rede de segunda camada do Ethereum, Blast já tem R$ 1,8 bilhão aplicados por usuários

A ideia do Blast é que os usuários depositem criptomoedas, principalmente Ethereum (ETH) e stablecoins, para obter retornos com staking
Mulher dentro de um carrinho de supermercado segura alegre sacolas com compras

Black Friday Cripto: Veja 7 promoções para aproveitar nesta sexta

As empresas cripto brasileiras vão oferecer descontos em taxas de negociação, cashback em dobro na compra de criptomoedas, bônus especiais por indicação e muito mais
Sam Bankman-Fried da FTX fando em vídeo

Na prisão, criador da FTX já trocou peixe por corte de cabelo e dividiu cela com ex-presidente de Honduras

Pacote de cavalinha virou moeda de troca nas prisões dos EUA após o tabaco ser proibido
Imagem da matéria: Após processo da Binance, ABCripto critica negócios que se aproveitam de “vácuos regulatórios” para operar no Brasil

Após processo da Binance, ABCripto critica negócios que se aproveitam de “vácuos regulatórios” para operar no Brasil

O presidente da ABCripto destaca que o mercado local ainda é desigual devido à falta de aplicação uniforme das regras para todos os participantes