Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin sobe 3% e volta para US$ 63 mil; Toncoin salta 17% com expectativa para lançamento da Notcoin
Shutterstock

Os gráficos do Bitcoin (BTC) finalmente voltaram ao verde e indicam uma valorização de 3% para o ativo na manhã desta sexta-feira (10), que eleva seu preço para US$ 63.009, segundo dados do CoinGecko.

Em reais, o Bitcoin registra alta de 3,4%, negociado a R$ 324.286, segundo o Índice de Preço do Bitcoin (IPB).   

Publicidade

A recuperação do Bitcoin se espalha para todo o mercado cripto, com todas as moedas do top 100 em alta, com exceção da BNB, que recua 0,3% no dia. O preço do ativo pode estar reagindo a multa de R$ 22,5 milhões que os reguladores do Canadá aplicaram ontem (9) na Binance por violar as leis de combate à lavagem de dinheiro do país.

Outras criptomoedas populares como Ethereum (ETH) e Solana (SOL) também voltam a subir nesta sexta. Uma alta de 2,2% no dia faz o ETH voltar ao nível de US$ 3 mil, enquanto SOL surpreende com ganhos de 8,7%, cotada agora a US$ 153,66.

Toncoin decola 17% com novidades da Notcoin

A vencedora do dia, no entanto, é Toncoin (TON), a criptomoeda nativa da The Open Network que valoriza impressionantes 17,2% nesta manhã, negociada a US$ 6,93. Neste ritmo, o ativo só precisa subir mais 9% para encostar de novo no seu recorde de preço de US$ 7,63, batido no mês passado.

Toncoin valoriza em meio a notícias do lançamento de um dos tokens mais esperados da rede: Notcoin (NOT).

O novo token, que leva o mesmo nome do seu jogo viral baseado no Telegram, será lançado em 16 de maio, conforme anunciou ontem a equipe por trás do projeto que atraiu 35 milhões de jogadores. 

Publicidade

Para sustentar ainda mais o lançamento, exchanges de peso anunciaram que vão dar suporte ao ativo. A Binance, por exemplo, anunciou que ofereceria bilhões de tokens NOT a seus clientes por meio de recompensas de staking pré-listadas.

Uma campanha semelhante da exchange OKX também vai distribuir mais de 4 bilhões de tokens NOT por meio de iniciativas de recompensas. No caso particular da OKX, os usuários poderão fazer staking apenas de TON para ganhar o bônus, o que pode explicar o aumento das compras de Toncoin e, como consequência, seu aumento de preço.

A exchange descentralizada dYdX também anunciou suporte para Toncoin, enquanto a exchange HashKey de Hong Kong listou o ativo na quinta-feira, segundo informações do Decrypt.

Outras destaques desta sexta

A dificuldade de mineração do Bitcoin caiu quase 6% esta semana, para 83,1 trilhões, o que representa a maior queda desde dezembro de 2022. Quanto maior a dificuldade de mineração – medida pelos recursos que os mineradores dedicam à blockchain – mais segura é a rede. No entanto, se não há margem suficiente de lucros, os mineradores desligam suas máquinas. 

Publicidade

O que influencia a queda é o halving de abril, que cortou pela metade a recompensa por bloco minerado. Nishant Sharma, fundador da BlocksBridge Consulting, disse ao Decrypt que é normal que essa queda de dificuldade aconteça após o halving. “Esse recurso de autoajuste favorece operações mais enxutas, já que os mineradores restantes recebem recompensas maiores devido à dificuldade reduzida”, explica.

Minerar Bitcoin, no entanto, segue lucrativo, principalmente para grandes empresas. A Marathon Digital, por exemplo, extraiu US$ 176 milhões em Bitcoin no 1º trimestre do ano, aumentando seu lucros em 184% no período. “Com a capacidade de expansão que ganhamos com nossas aquisições recentes, agora temos como meta 50 exahash de hashrate [poder computacional dedicado à rede do Bitcoin] até o final de 2024″, disse a empresa em comunicado.

Os ETFs de Bitcoin à vista de Hong Kong tiveram a segunda saída líquida diária desde a estreia. Na quinta-feira, cerca de 90,16 BTC saíram dos novos ETFs lançados no país, com o fundo da China Asset Management representando 90% dessas perdas.

Nos EUA, a Kraken pediu a um tribunal que rejeitasse acusações apresentadas contra a exchange pela Comissão de Valores Mobiliários (SEC) para evitar uma “reordenação significativa” da estrutura regulatória financeira dos EUA. A SEC processou a Kraken em novembro passado, alegando que a empresa não se registrou como corretora, câmara de compensação ou bolsa. Na época, a SEC também processou a Coinbase, maior exchange cripto do país, afirmando que a empresa listava criptomoedas que eram valores mobiliários não registrados.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Fundador do Telegram diz que manterá seus tokens do Notcoin até multiplicarem por 100

Fundador do Telegram diz que manterá seus tokens do Notcoin até multiplicarem por 100

Pavel Durov detém 1% do maior token de jogo deste ano, doado pelos jogadores. E ele não está vendendo seus Notcoin – não agora, pelo menos
Imagem da matéria: Ethereum tem melhor sequência de alta em 3 anos e pode saltar 60% se ETF for aprovado, dizem analistas

Ethereum tem melhor sequência de alta em 3 anos e pode saltar 60% se ETF for aprovado, dizem analistas

Se a SEC aprovar os pedidos de ETF de Ethereum nesta quinta-feira, enviará um sinal positivo que pode levar o ativo a disparar, assim como ocorreu com o Bitcoin em janeiro
Imagem da matéria: Ex-diretor da FTX deve pegar até 7 anos de prisão, pedem promotores dos EUA

Ex-diretor da FTX deve pegar até 7 anos de prisão, pedem promotores dos EUA

Ryan Salame foi um dos executivos da FTX que coordenaram a doação de milhões para campanhas políticas usando dinheiro dos clientes
Hacker com capuz sorri no escuro

“Fizemos besteira”: Gala Games confirma hack de de R$ 1,2 bilhão

Um invasor usou um exploit para cunhar e roubar 5 bilhões de tokens da Gala Games (GALA)