wesley safadão em jatinho do sheik das criptomoedas
Wesley Safadão no jatinho que pertencia ao Sheik das criptomoedas (Foto: Reprodução/Instagram)

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) suspendeu o leilão de um jatinho do cantor Wesley Safadão, acolhendo o pedido de vítimas da Rental Coins, empresa liderada por Francisley Valdevino da Silva, mais conhecido como o ‘Sheik das criptomoedas’. A decisão foi publicada na segunda-feira (12), segundo informações do G1.

O leilão da aeronave, que estava marcado para quinta-feira (15), com lance inicial de R$ 47 milhões, deve ficar suspenso até o julgamento de recursos pendentes sobre o caso, afirma o site. Francisley está preso sob acusação de criar um esquema bilionário de pirâmide financeira com criptomoedas

Publicidade

A defesa de Safadão alega que o cantor recebeu a aeronave em troca de uma dívida do Sheik das Criptomoedas envolvendo investimentos feitos na empresa.

Desde o ano passado, a equipe jurídica de Safadão defende o direito de o cantor manter a aeronave, afirmando que ela foi adquirida “de forma legítima, honesta e de boa-fé”, descreve o G1. Sobre a nova decisão do STJ, o advogado Willer Tomaz disse que ela “restabelece a justiça e o devido processo legal”.

O jatinho de Safadão passou a ser alvo na justiça no ano passado; em dezembro, lembra o G1, a aeronave foi apreendida e teve o uso bloqueado. Mas no dia seguinte à decisão, um juiz do TJ do Paraná devolveu a posse do ativo para o cantor.

Acerca de Francisley, ele está preso desde novembro do ano passado, depois de ter deixado um prejuízo de cerca de R$ 1 bilhão a investidores

Publicidade

Prisão do Sheik das criptomoedas

Francisley é acusado de iludir milhares de vítimas que acreditavam nos serviços prometidos através de suas empresas, os quais consistiam no aluguel de criptoativos com pagamento de remunerações mensais que poderiam alcançar até 20% do capital investido.

Em dezembro do ano passado, a Polícia Federal do Paraná indiciou seis pessoas acusadas de lesar milhares de investidores brasileiros por meio da Rental Coins. Francisley foi um dos indiciados nesta fase que representa a conclusão das investigações da da Operação Poyais, que derrubou o esquema.

O Sheik está preso desde novembro do ano passado. As estimativas são de que tenha deixado um prejuízo de R$ 1 bilhão. Sua prisão ocorreu pouco após decisão da Justiça Estadual do Paraná de decretar a falência da Rental Coins.

Em janeiro deste ano, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou um pedido de liberdade por meio de habeas corpus feito pela defesa de Francisley. A decisão foi tomada pela ministra Maria Thereza de Assis Moura.

Publicidade

No início deste mês, o TJ de São Paulo o condenou juntamente com um grupo de empresas vinculadas a ele a ressarcir o empresário José Janguiê Bezerra Diniz em R$ 17, 7 milhões. Diniz é  fundador do Centro Universitário Maurício de Nassau, instituição privada de ensino superior com sede em Aracaju, Sergipe.

VOCÊ PODE GOSTAR
Bandeira da Argentina com moeda de Bitoin do lado

Argentina se reúne com autoridades de El Salvador para discutir adoção de Bitcoin

Há cerca de três anos, El Salvador se tornou o primeiro país do mundo a incorporar o Bitcoin, junto com o dólar, como moeda oficial
Pizza em uma mão moeda de bitcoin na outra

Bitcoin Pizza Day: Corretoras comemoram data histórica do Bitcoin com promoções; confira

Semana tem pizza grátis, cashback, joguinho e descontos em comemoração à primeira transação comercial com o Bitcoin realizada há 14 anos
Antônio Ais posa para foto ao lado de carro

Criador da Braiscompany, Antônio Neto Ais é solto na Argentina

O benefício de prisão domiciliar valerá até que o processo de extradição para Brasil seja resolvido
Fachada da GameStop em Tyler no Texas

GameStop e AMC desabam com fim da euforia do retorno de Roaring Kitty

As ações memes da GameStop e AMC caíram drasticamente após a abertura dos mercados dos EUA na quinta-feira, recuando pelo menos 15%