Sheik das criptomoedas Francisley Valdevino
Sheik das criptomoedas em festa à fantasia (Foto: Reprodução)

O Tribunal de Justiça de São Paulo condenou o criador da pirâmide Rental Coins, Francisley Valdevino da Silva, conhecido como o “Sheik das Criptomoedas” – bem como um grupo de empresas vinculadas a ele – a ressarcir o empresário José Janguiê Bezerra Diniz em R$ 17, 7 milhões. As informações são do Estadão, em publicação nesta quinta-feira (1). 

Diniz é  fundador do Centro Universitário Maurício de Nassau, instituição privada de ensino superior com sede em Aracaju, Sergipe. Ele figura entre as vítimas de Francisley em um dos vários processos em andamento no Brasil. O ‘Sheik’ está preso desde novembro do ano passado depois de ter deixado um prejuízo de R$ 1 bilhão em no esquema de pirâmide da empresa Rental Coins.

Publicidade

Segundo o Estadão, a decisão, proferida pela juíza Laura de Mattos Almeida, da 29ª Vara Cível de São Paulo, é relativa a uma ação movida Diniz e seus familiares, apoiada no Código de Defesa do Consumidor para pedir a devolução do dinheiro aplicado nos negócios fraudulentos de Francisley. Segundo os autos, Diniz teria feito vários contratos com o acusado, envolvendo nomes de sua família.

Ao analisar o caso, detalha a publicação, a juíza atendeu o pedido, considerando ‘a posição de fornecedora’ do grupo de Francisley e a ‘posição de consumidor das pessoas atingidas pelo fato dos serviços por elas prestados’.

Outro ponto dos autos diz que a magistrada viu falhas no cumprimento dos serviços prestados aos clientes, ou seja, eles não comprovaram como era de fato feita a prestação de serviços.

“Incumbiam aos réus comprovarem a efetiva prestação dos serviços contratados pelos autores, ônus dos quais não se desincumbiram, não havendo qualquer prova que demonstre o pagamento de rendimentos ou a restituição dos criptoativos”, diz um trecho da sentença compartilhado pelo Estadão. A juíza destacou ainda a prisão de Francisley por suspeita de estelionato e fraudes em contratos.

Publicidade

Segundo a publicação, Francisley ainda pode recorrer da sentença.

Prisão do fundador da Rental Coins

Francisley é acusado de iludir milhares de vítimas que acreditavam nos serviços prometidos através de suas empresas, os quais consistiam no aluguel de criptoativos com pagamento de remunerações mensais que poderiam alcançar até 20% do capital investido.

Em dezembro do ano passado, a Polícia Federal do Paraná indiciou seis pessoas acusadas de lesar milhares de investidores brasileiros por meio da Rental Coins. Francisley foi um dos indiciados nesta fase que representa a conclusão das investigações da Operação Poyais, que derrubou o esquema.

O Sheik está preso desde novembro do ano passado. As estimativas são de que tenha deixado um prejuízo de R$ 1 bilhão. Sua prisão ocorreu pouco após decisão da Justiça Estadual do Paraná de decretar a falência da Rental Coins.

Em janeiro deste ano, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou um pedido de liberdade por meio de habeas corpus feito pela defesa de Francisley. A decisão foi tomada pela ministra Maria Thereza de Assis Moura.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Caitlyn Jenner promove sua própria memecoin, mas comunidade suspeita de hackers

Caitlyn Jenner promove sua própria memecoin, mas comunidade suspeita de hackers

Memecoin de Caitlyn Jenner já vale quase US$ 30 milhões, mas o mercado ainda tem dúvidas sobre a veracidade do ativo
trader segura moeda de bitcoin em frente a grafico em computador

Bolsa de Chicago planeja lançar negociação de Bitcoin à vista, diz jornal

O objetivo é capitalizar a crescente demanda este ano entre os gestores de Wall Street para ganhar exposição ao setor de criptomoedas
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin recua para US$ 61 mil enquanto GameStop agita mercado e faz memecoin subir 363% 

Manhã Cripto: Bitcoin recua para US$ 61 mil enquanto GameStop agita mercado e faz memecoin subir 363% 

A volta do hype da GameStop desencadeou a criação de milhares de memecoins – uma delas saltou 1.900% na tarde passada
Imagem da matéria: Questões sociais são desafio para debate do Bitcoin, diz autor de livro da Editora Portal do Bitcoin

Questões sociais são desafio para debate do Bitcoin, diz autor de livro da Editora Portal do Bitcoin

“Parte técnica você descreve como funciona e acabou. Nas vacas sagradas leva um bom tanto de desconstrução de conceitos”, diz Breno Brito