Prisão
Shutterstock

Um ex-gerente de produtos da Coinbase e dois outros indivíduos operaram um esquema de informações privilegiadas (do inglês “insider trading”) durante um ano, gerando mais de US$ 1,1 milhão de lucro, afirmam autoridades federais americanas nesta quinta-feira (21).

Ishan Wahi, enquanto funcionário da corretora de criptomoedas com sede em São Francisco, supostamente forneceu informações relacionadas a futuras listagens de tokens na Coinbase a seu irmão, Nikhil Wahi, e a seu amigo, Sameer Ramani. A Comissão de Valores Mobiliários e de Câmbio dos EUA (ou SEC) afirmou ter denunciado o trio sobre o suposto esquema.

Publicidade

Autoridades afirmam que Ramani e o irmão de Wahi usavam essas informações para comprar os tokens antes de a Coinbase anunciar suas listagens e, na sequência, vendê-las rapidamente para gerar lucro.

O Departamento Federal de Investigações dos EUA (FBI) prendeu os irmãos Wahi enquanto Ramani continua foragido, de acordo com o comunicado de imprensa do DOJ.

EUA acusam grupo de conspiração

O Departamento de Justiça dos EUA (ou DOJ) anunciou que todos os três indivíduos foram acusados de “conspiração por fraude eletrônica e fraude eletrônica com relação a um esquema de uso indevido de informações privilegiadas com ativos de criptomoedas ao usar informações confidenciais da Coinbase”.

“As acusações de hoje são outro lembrete de que a Web3 não é uma zona livre da lei. No mês passado, anunciei o primeiro caso de uso indevido de informações confidenciais envolvendo NFTs [tokens não fungíveis] e, hoje, anuncio o primeiro caso de uso indevido de informações confidenciais envolvendo mercados de criptomoedas”, afirmou o promotor Damian Williams no comunicado, referindo-se às denúncias contra o ex-gerente de produtos do OpenSea, Nate Chastain, em junho.

Publicidade

O preço de moedas e tokens na Coinbase tende a disparar quando a corretora, que é a maior nos EUA, anuncia sua disponibilidade — isso é chamado de “o efeito Coinbase”. As informações que Wahi forneceu a seu irmão e a Ramani permitiu que estes comprassem criptomoedas antes de a Coinbase anunciar as listagens e vendê-las, gerando enormes lucros, alega a SEC.

“Conforme demonstrado pelo caso de hoje, seja em ações, opções, criptoativos ou outros valores mobiliários, iremos continuar nossa missão em identificar e combater o uso indevido de informações confidenciais em valores mobiliários sempre que o virmos”, afirmou Carolyn M. Welshhans, chefe interina da unidade ciber e de criptoativos da SEC.

Segundo a SEC, os três réus supostamente compraram cerca de 25 criptomoedas — pelo menos nove delas eram valores mobiliários, ou seja, ativos que poderiam oferecer retornos no futuro. O comunicado não especificou quais ativos o trio supostamente havia comprado.

Em abril, a Coinbase anunciou que não iria mais publicar uma pré-seleção de ativos que consideraria listar após um trader de ether (ETH) ter comprado US$ 400 mil em tokens antes de uma lista ser divulgada — e os ativos terem disparado 42% em 24 horas.

Publicidade

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

Quer negociar mais de 200 ativos digitais na maior exchange da América Latina? Conheça o Mercado Bitcoin! Com 3,8 milhões de clientes, a plataforma do MB já movimentou mais de R$ 50 bilhões em trade in. Crie sua conta grátis!

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Fundador do Telegram diz que manterá seus tokens do Notcoin até multiplicarem por 100

Fundador do Telegram diz que manterá seus tokens do Notcoin até multiplicarem por 100

Pavel Durov detém 1% do maior token de jogo deste ano, doado pelos jogadores. E ele não está vendendo seus Notcoin – não agora, pelo menos
Moedas de bitcoin sob mesa escura com sigal ETF

ETFs de Bitcoin têm entrada de US$ 303 mi, impulsionados por Fidelity e Grayscale

Os fluxos de entrada de ETFs de Bitcoin à vista nos EUA atingiram uma alta de US$ 303 milhões em duas semanas, já que o preço do Bitcoin ultrapassou US$ 66 mil
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin se estabiliza acima de US$ 67 mil; Ethereum atinge US$ 3 mil em semana decisiva para ETFs

Manhã Cripto: Bitcoin se estabiliza acima de US$ 67 mil; Ethereum atinge US$ 3 mil em semana decisiva para ETFs

A semana promete ser agitada à medida que chega o prazo final para a SEC decidir se aprova ou rejeita o lançamento de ETFs de Ethereum à vista
Imagem da matéria: Ripple anuncia programa contínuo de bolsas em dinheiro para programadores do Brasil

Ripple anuncia programa contínuo de bolsas em dinheiro para programadores do Brasil

Meta é que comunidade de programadores crie soluções na XRP Ledger, blockchain usada pela empresa e que tem o token nativo XRP