Imagem da matéria: Ethereum 2.0 fica mais perto com nova fusão em rede de testes
(Foto: Shutterstock)

O Ethereum está um passo mais próximo da “Fusão” — a sua tão aguardada migração para uma blockchain proof-of-stake (PoS). Nesta quarta-feira (6), Sepolia, uma de suas redes de teste, realizou sua própria fusão e fez a transição para o PoS.

Uma rede de testes (“testnet”) permite que aqueles que usam uma blockchain testem a nova tecnologia antes que esta seja lançada na rede principal (“mainnet”) ou passe por uma atualização. Isso é bastante importante em redes públicas, como o Ethereum, para que desenvolvedores possam garantir que atualizações funcionem corretamente no futuro e que bilhões de fundos não sejam perdidos.

Publicidade

Ethereum, a rede blockchain responsável pela segunda maior criptomoeda em termos de capitalização de mercado, está passando por uma mudança do mecanismo de consenso. Isso leva tempo, pois a rede está migrando para uma forma completamente nova de lidar com todo o processo.

Troca de consenso

Atualmente, o Ethereum utiliza o mesmo mecanismo de consenso que o Bitcoin, conhecido como proof-of-work (PoW). Esse padrão envolve a cooperação de participantes da rede, os chamados de mineradores, que utilizam computadores poderosos para solucionar problemas matemáticos para verificar e validar transações, além de garantir a segurança da rede.

Mineradores, por sua vez, recebem recompensas por seu trabalho na forma da criptomoeda nativa da rede — como bitcoin (BTC) ou ether (ETH).

Mas tudo isso não será mais válido quando o Ethereum finalmente migrar para o PoS, que deve tornar a rede bem mais rápida e barata de usar — apesar de críticos afirmarem que poderá torná-la menos descentralizada e, assim, menos segura.

Publicidade

Em vez de mineradores, redes PoS dependem da coordenação de validadores que autenticam transações e mantêm a rede em funcionamento ao fazer o staking (ou bloqueio) de uma quantidade específica da criptomoeda nativa da rede.

Tal mudança terá um efeito dominó para o ether que, atualmente, possui uma oferta ilimitada, pois enormes quantias do ativo precisam ser bloqueadas para que a rede funcione. Analistas acreditam que isso poderá ter um impacto deflacionário na criptomoeda se a demanda por ETH continuar sendo alta.

Porém, isso dependerá do êxito da fusão.

Desenvolvedores do Ethereum já testaram a fusão em duas redes públicas de teste: Ropsten e Sepolia. O próximo teste acontecerá na rede Goerli. Depois, será a vez da rede principal do Ethereum passar pela fusão, implementando de fato o proof-of-stake.

Porém, essa migração está demorando muito para acontecer: Faz anos que desenvolvedores do Ethereum prometem uma migração para o PoS, mas o processo já passou por diversos adiamentos.

A expectativa é que a fusão esteja finalizada antes do fim deste ano.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: O que reguladores e exchanges estão fazendo para melhorar a confiança no mercado cripto

O que reguladores e exchanges estão fazendo para melhorar a confiança no mercado cripto

Entre propostas como segregação patrimonial e prova de reservas, exchanges prometem segurança de diferentes formas enquanto o mercado aguarda a regulação
Antônio Neto Ais e Fabrícia Campos, casal que lidera a Braiscompany (Foto: Reprodução/Instagram)

Polícia Civil de SP pede prisão de donos da Braiscompany e mais dois funcionários

Antônio Neto Ais já está preso na Argentina, enquanto Fabrícia Campos está em liberdade condicional
Imagem da matéria: STF autoriza extradição de belga preso no Brasil por operar pirâmide com criptomoedas

STF autoriza extradição de belga preso no Brasil por operar pirâmide com criptomoedas

De acordo com as investigações, a pirâmide criada pelo belga prejudicou milhares de investidores em diversos países europeus
Imagem da matéria: Se o halving é bullish para o Bitcoin, por que o preço costuma cair logo em seguida?

Se o halving é bullish para o Bitcoin, por que o preço costuma cair logo em seguida?

Se o halving é tão importante para as altas do Bitcoin, por que os dados históricos mostram que o BTC cai um ano após cada halving? Entenda.