Tom Emmer
O deputado republicano Tom Emmer (Shutterstock)

O líder da maioria republicana na Câmara dos Deputados dos EUA, Tom Emmer, voltou a alertar contra uma Moeda Digital de Banco Central (CBDC) na quinta-feira (9), atacando um possível dólar digital como uma afronta aos valores norte-americanos de privacidade, soberania individual e mercados livres.

Os comentários vieram durante um painel organizado pelo Cato Institute, uma organização libertária com sede em Washington. Anteriormente, Emmer já havia classificado a CBDC como uma “ferramenta perigosa de vigilância”

Publicidade

Ele descreveu as CBDCs como uma luta pelo poder entre o governo americano e sua população. Mas o BC americano, o Fed, disse que não emitirá uma CBDC sem a aprovação do Congresso. E analistas dizem que a tecnologia poderia promover uma maior inclusão financeira, reduzindo os custos para os consumidores.

“À medida que o governo federal procura manter e expandir o controle financeiro ao qual se acostumou, a ideia do dólar digital ganhou força dentro das instituições de poder”, disse Emmer hoje. “Estou confiante de que os valores norte-americanos sempre prevalecerão contra os caprichos dos burocratas não eleitos sedentos de poder”

As preocupações do político derivam da crença de que uma CBDC nos EUA corroeria a privacidade financeira do país — permitindo que agências governamentais rastreassem gastos individuais — ou seria usada para “sufocar atividades politicamente impopulares.”

O que é CBDC

As CBDCs são semelhantes às Stablecoins no sentido de que são tokens digitais atrelados ao preço de uma moeda soberana como o dólar americano. No entanto, em vez de serem emitidas por empresas privadas em redes descentralizadas, as CBDCs são emitidas e mantidas pelos respectivos governos ou Bancos Centrais.

Publicidade

Como países como Japão e Austrália avançam com a exploração da tecnologia, quase 90 países em todo o mundo estão pilotando, desenvolvendo ou pesquisando a tecnologia, incluindo os EUA, de acordo com o Conselho do Atlântico, CBDC tracker.

Críticas ao dólar digital

Emmer advertiu contra uma “mentalidade de que os Estados Unidos ficaram atrás de outras nações como a China”, que lançou de forma consistente sua versão digital do Yuan. A CBDC do país foi integrada esta semana ao popular aplicativo de mídia social e pagamentos WeChat, conforme relatado pelo Forkast.

Em setembro de 2022, foi realizada uma audiência perante o Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos EUA, onde alguns funcionários observaram que os EUA deveriam estabelecer uma CBDC para preservar o status do dólar como moeda de reserva mundial.

“Nada poderia ser mais perigoso do que aderir a um senso de urgência fabricado como este e, finalmente, desenvolver uma CBDC que não seja aberta, sem permissão e privada”, disse Emmer na quinta-feira.

Publicidade

Durante o evento, Emmer chamou a atenção para um projeto de lei, que ele reintroduziu no mês passado, o qual limitaria a capacidade do FED de emitir uma CBDC diretamente para indivíduos, embora o Fed tenha dito repetidamente que precisaria da aprovação do Congresso para fazer isso.

“Se você quer apenas assumir que as pessoas vão fazer as coisas que você espera que elas façam, você faz isso por sua conta e risco”, disse ele. “Eles já estão se movendo nessa direção.”

Visão oposta

A menos de um quilômetro do Instituto Cato, o Vice-Presidente de Supervisão do Fed, Michael Barr, também falou sobre CBDCs durante um evento organizado pelo Peterson Institute for International Economics, outro think tank norte-americano.

Barr disse que o Fed está ciente das preocupações com a privacidade que foram levantadas sobre o estabelecimento de uma CBDC, acrescentando que uma dessas nos EUA deve ter o mesmo grau de “isolamento” da supervisão do governo que os depósitos bancários atualmente têm.

“Há [um] conjunto de questões que as pessoas levantam em torno da privacidade”, disse ele. “Quanta informação o Banco Central ou outras entidades governamentais teriam sobre os usos?”

Publicidade

Barr disse que, embora o FED esteja “muito focado em pesquisa e desenvolvimento” para uma potencial CBDC, ainda não é certo se essa tecnologia será usada.

“Não tomamos nenhuma decisão sobre se é uma boa ideia”, disse Barr em referência a uma CBDC. “Queremos fazer isso apenas se houver um consenso de que isso é algo bom para o país.”

Durante o depoimento do Congresso ontem, o Presidente do Fed, Jerome Powell se absteve de comentar com certeza se uma CBDC poderia impactar as stablecoins já em uso, explicando que a falta de regulamentação torna as reservas de algumas obscuras.

Barr disse que as stablecoins garantem alguma forma de supervisão federal como formas privadas de dinheiro que se baseiam na credibilidade dos EUA.

“Eles são uma forma de dinheiro privado que empresta a confiança do Banco Central, e eu acho que é absolutamente crítico que tenhamos a supervisão regulatória desse direito”, disse Barr. “Acho que há um papel crítico a ser desempenhado pelo Congresso neste momento no estabelecimento de uma estrutura de trabalho.”

Ele acrescentou que, no caso de uma CBDC ser lançada nos EUA, as stablecoins podem se tornar mais populares entre algumas pessoas “se estiverem preocupadas com a privacidade e não confiarem no governo.”

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Grupo de bancos centrais lança projeto de tokenização para aprimorar sistema financeiro global

Grupo de bancos centrais lança projeto de tokenização para aprimorar sistema financeiro global

Projeto quer aproveitar contratos inteligentes e tokenização para acelerar os serviços que os bancos centrais oferecem às instituições financeiras globais
Imagem da matéria: Jogue e ganhe Bitcoin: os melhores jogos para iOS e Android que pagam BTC

Jogue e ganhe Bitcoin: os melhores jogos para iOS e Android que pagam BTC

Você pode acumular satoshis enquanto joga jogos Bitcoin no iOS e Android – e isso é realmente divertido
Imagem da matéria: Clientes brasileiros da FTX vivem expectativa de pagamento e medo de novos golpes

Clientes brasileiros da FTX vivem expectativa de pagamento e medo de novos golpes

Grupo de brasileiros se unem no Telegram para tentar entender comunicações da massa falida da FTX em meio ao receio de novos golpes
Brad Garlinghouse, CEO da Ripple , posa para foto

Mercado de criptomoedas vai valer US$ 5 trilhões até final do ano, prevê CEO da Ripple

Brad Garlinghouse justifica seu otimismo pelo halving do Bitcoin e um possível impulso regulatório positivo do mercado cripto nos EUA