Imagem da matéria: CVM proíbe empresa promovida por ator da TV Globo de captar clientes
Marcio Garcia é um dos associados (Foto: Shutterstock)

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) proibiu o Grupo 10X de oferecer publicamente títulos ou Contratos de Investimento Coletivo (CIC), conforme Deliberação CVM 832, publicada no dia 15 de outubro. Segundo o órgão, a empresa que atua no mercado de franquias e ainda conta com apoio do ator da TV Globo Márcio Garcia, não se encontra habilitada para tal oferta.

O grupo promete lucro 10 vezes mais que a poupança. No entanto, a deliberação agora o proíbe de captar clientes no Brasil para investirem em em cotas de suas empresas. Conforme publicação, caso a oferta permaneça, os citados podem ser multados em R$ 100 mil por dia.

Publicidade

“Tais oportunidades de investimento configuram CIC, nos termos do art. 2°, IX, da Lei n° 6.385, e, portanto, somente podem ser ofertadas publicamente mediante registro ou dispensa na CVM”, escreveu a instituição.

Inclusive, em agosto deste ano, pelo mesmo motivo a Atlas Quantum também foi alvo da autarquia.

No comunicado, a autarquia afirma que o grupo usa do apelo ao público para conseguir fechar contratos irregulares, ou seja, sem autorização do órgão.

Segundo a CVM, por trás do negócio está a Longitude Escola de Empreendedorismo Ltda e David Jhonatas dos Santos Pinto, que também está proibido de oferecer o produto como como pessoa física. Nas redes sociais ele se apresenta como David Pinto.

“A CVM determina que todos os sócios, responsáveis, administradores e prepostos das pessoas jurídicas acima referidas se abstenham de ofertar ao público os mencionados CIC, sem o devido registro (ou dispensa deste) perante a Autarquia”.

Publicidade

A CVM diz que constatou que os envolvidos vêm oferecendo publicamente, nas páginas http://www.grupo10x.com.br/ e http://cotasdefranquias.com.br/Cotas, oportunidade de investimento em cotas de franquias do Grupo 10X.

O órgão afirma que o grupo vem utilizando de apelo ao público para celebração de contratos que, da forma como vêm sendo ofertados, enquadram-se no conceito legal de valor mobiliário.

Ator da TV Globo

O ator Márcio Garcia afirmou ter se associado ao grupo. Em um vídeo publicado em julho no Youtube ele se gabou do negócio:

“Eu agora sou sócio desse incrível grupo. Eu tenho a honra de poder emprestar a minha imagem e credibilidade para nossas marcas”, disse o ator.

Publicidade

Como funciona o negócio

No site da empresa, há oportunidades de compra de cotas das seguintes empresas: Laser fast depilação; Armazém fit store; Duckbill cookies & coffee; Medic Mais; Pizza 430 Napoletana; Fast escova.

No segmento de educação, o site anuncia a ‘Empresa 10X’, cujo objetivo é  orientar e capacitar microempreendedores a aplicarem estratégias de expansão em seus negócios.

No entanto, o negócio se torna um tanto obscuro quando o interessado quer saber como funcionam os investimentos. Ao realizar o cadastro para ter acesso a valores, o usuário é informado que o contato será por telefone.

Caso lembra franquia de deputado

O caso também lembra o do deputado federal Luis Miranda (DEM/DF), membro da Comissão Especial que trata sobre a regulação das criptomoedas. Dentre os negócios em que o parlamentar esteve envolvido, um deles era a venda de franquias de uma clínica de estética chamada Fitcorpus.

Inclusive Miranda foi manchete no Fantástico por supostamente ter aplicado golpes no Brasil e nos Estados Unidos.


Compre Bitcoin na Coinext 

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

VOCÊ PODE GOSTAR
Pizza em uma mão moeda de bitcoin na outra

Bitcoin Pizza Day: Corretoras comemoram data histórica do Bitcoin com promoções; confira

Semana tem pizza grátis, cashback, joguinho e descontos em comemoração à primeira transação comercial com o Bitcoin realizada há 14 anos
Ilustração mostra mapa do Brasil com pontos ligados em blockchain

Banco Central, UFRJ, Polkadot e Ripple se unem para aprofundar pesquisas sobre interoperabilidade entre blockchains e DREX

A Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central (Fenasbac) antecipa…
Celular com logo do Pix sob bandeira do Brasil

Pix: Um catalisador para o futuro das finanças descentralizadas no Brasil? | Opinião

Para o autor, o Pix, combinado com os princípios das finanças descentralizadas e conceitos de dinheiro programável, poderia abrir caminho para uma nova era de inovação financeira
Antônio Neto Ais e Fabrícia Campos, casal que lidera a Braiscompany (Foto: Reprodução/Instagram)

MPF faz nova denúncia contra donos da Braiscompany e doleiro por lavagem de dinheiro

Antônio Neto e Fabrícia Farias realizaram operações financeiras de grande porte com características de lavagem de dinheiro em pleno colapso da pirâmide