Criador da Unick Forex decide contratar advogado e desiste de profissional pago pelo Estado

Criador da Unick Forex decide contratar advogado e desiste de profissional pago pelo Estado
Leidimar Lopes, o criador da empresa acusada de ser uma organização criminosa


Leidimar Lopes, criador da Unick Forex e réu no caso de pirâmide financeira que lesou milhares de pessoas no Brasil, voltou a contratar um advogado particular.

á cerca de dois meses, Lopes disse a Justiça que não tinha dinheiro para pagar sua defesa e a juíza Karine da Silva Cordeiro, da 7ª Vara Federal de Porto Alegre, nomeou um advogado público para defendê-lo.

De acordo com o Jornal NH, o novo defensor de Lopes é o advogado Leopoldo Tomás Gonzaga e já está no caso com o cliente desde a última sexta feira. O defensor público Fabio Carboni Ceccon, indicado por Cordeiro, chegou a trabalhar para Lopes. No entanto, houve situações em que o réu ficou sem representação.

Segundo o novo representando de Lopes na Justiça, ainda é “muito cedo” para ele comentar o caso, bem como expor a tese de defesa, disse o jornal. Isto porque até agora ele participou de apenas uma audiência e está com várias diligências atrasadas.

Conforme detalhou o jornal, a ação, com 15 denunciados por golpe da pirâmide na ordem de R$ 28 bilhões, já passa de 100 mil páginas.

Vaivém de advogados

Em maio deste ano, Lopes, que está em prisão domiciliar desde abril, apelou por defesa gratuita depois que o escritório Nelson Wilians Fratoni Rodrigues deixou de representá-lo. Questionado pela reportagem na ocasião, o escritório não quis se manifestar.

Na mesma época, o mesmo aconteceu com outros réus no caso Unick; Danter Silva, Marcos Kronhardt e a filha de Leidimar, Ana Carolina Lopes também ficarm sem defesa.



Leidimar Lopes é acusado de comandar um dos maiores golpes de pirâmide financeira já aplicados no Brasil. O prejuízo a investidores pode chegar a R$ 28 bilhões.

Apoiado por Danter Silva, Fernando Lusvarghi, família e laranjas, Leidimar, que antes de montar esquemas fraudulentos era apenas um simples investidor, quando na Unick não falava mais em valores pequenos, mas em milhões.

Para se ter ideia, a Unick Forex movimentou R$ 155 milhões somente em uma conta de cooperativa de crédito Coopesa, que é vinculada ao Banco do Brasil. Itaú, Santander e Sicredi também foram usados para movimentação do esquema fraudulento.

O esquema montado por Leidimar visava lavar e movimentar dinheiro de todas as formas. Seja por meio de uma simples escola infantil ou por um show de rock ‘nivel AC/DC’ com lucro de R$ 60 milhões — que quase saiu do papel.

O termo bilhão também não ficou de fora. Em ligação gravada pela Polícia Federal, Leidimar disse “tenho 1 bilhão de reais”, se referindo a uma conta da Fullbank.

O passado do criador da Unick Forex

Leidimar Bernardo Lopes tem histórico antigo de diversos tipos de golpes no Rio Grande do Sul. Ele hoje mora em Caxias do Sul, na Serra Gaúcha, mas nasceu em Porto Alegre.

Antes da Unick, por volta de 2013 havia criado a Phoner, que tinha o mesmo CNPJ a Unick. Ela ficou conhecida como o “golpe da mangueira”.

Eles vendiam a ideia de que as pessoas iriam ficar ricas poupando combustível com uma espécie de mangueira mágica e um cartão de PVC, mas na verdade eles vendiam cotas de investimento.

Pirâmide bilionária

A Unick Forex já tinha sido proibida de operar pela CVM. A empresa, contudo, desafiou o órgão regulador e seguiu oferecendo seus produtos. Mudou até de nome, para Unick Academy, para tentar enganar o regulador.

Com a promessa de lucro de 100% sobre o valor investido em até seis meses, a empresa teria captado milhares de clientes.

Contudo, após denúncias e investigações, a Operação Lamanai da PF prendeu nove pessoas, dentre elas Leidimar.

Em janeiro, uma nova denúncia do MPF revelou que a Unick Forex captou R$ 29 bilhões de 1,5 milhão de pessoas.


Compre Bitcoin na Coinext 

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br