Twitter tem falha de segurança e hackers usam contas de Elon Musk e Bill Gates para roubar Bitcoin

Falha na rede social foi massiva e afetou dezenas de celebridades e empresas

Hackers invadem perfil de Elon Musk no Twitter e divulgam golpe com bitcoin
Elon Musk (Foto: JD Lasica/Flickr)


Um problema de segurança no Twitter permitiu a invasão na tarde desta quarta-feira (15) de dezenas contas da rede social. Elon Musk, Bill Gates, Apple e Uber são apenas alguns do nomes mais famosos. Os invasores usaram as contas para arrecadar bitcoin dos seguidores das celebridades e conseguiram roubar o equivalente a R$ 600 mil.

A ação parece ter sido coordenada pois o mesmo padrão ocorreu com diversas contas com milhões de seguidores. A Apple, por exemplo, teve todos seus tweets apagados. Barack Obama e Jeff Bezos também estão entre os atingidos.

A conta de suporte do Twitter afirmou que já estava ciente dos problemas e que estava investigando o problema para encontrar uma solução.

O que aconteceu seguiu um padrão. No caso de Musk, às 17h17min, houve uma postagem — agora apagada — no qual foi divulgada a seguinte mensagem:

“Estou me sentindo generoso por causa do Covid-19”, diz a mensagem escrita pelos invasores.

A seguir, o texto dizia que para cada quantidade de bitcoin enviada, o falso Musk enviaria o valor dobrado — o que é um recurso comum deste tipo de golpe. E o mesmo se repetiu com dezenas de outras empresas.

O resultado é possível ver nos dados da blockchain. Ele mostram que o endereço fornecido na mensagem recebeu cerca 12 bitcoins (R$ 600 mil) em quase uma hora. O endereço é exatamente o mesmo do postado na conta de Gates e da Apple.



Trata-se de um golpe comum que até então era mais comum em vídeos do Youtube. Na prática, o objetivo usar o prestígio de um nome popular ou consagrado, fazer o fã doar bitcoin na esperança de que vá receber em dobro. Contudo, após o envio os fundos ficam com os golpistas e a vítima nunca mais terá acesso ao dinheiro que mandou.

Tweet compartilhado pelos hackers

Ataque a corretoras

O ataque foi generalizado e, além de personalidades, também atingiu as contas das principais empresas de criptomoedas, como Binance, Ripple, Coinbase e Gemini.

O conteúdo do tweet, no entanto, foi diferente. No caso das corretoras, o golpe envolvia uma suposta doação de até 5 mil bitcoins. “Estabelecemos uma parceria com a CryptoForHealth e estamos devolvendo 5000 BTC à comunidade”, dizia o tweet. O objetivo era o mesmo, roubar bitcoins dos seguidores.

A ação fez com que o bitcoin chegasse ao segundo lugar nos trending topics no Twitter no Estados Unidos. No Brasil, Elon Musk e Bill Gates ficaram entre os cinco temas mais comentados.