Imagem da matéria: Bitcoin cai 7% para US$ 42 mil após frenesi dos ETFs — Grayscale é a culpada?
Foto: Shutterstock

Quem achou que a aprovação dos ETFs à vista nos EUA faria o Bitcoin engatar uma alta desenfreada pode ter ficado surpreso ao olhar o gráfico da criptomoeda nesta manhã de sábado (13).

O BTC enfrenta uma queda de 7,6% nas últimas 24 horas e é negociado a US$ 42.509 no momento da redação. Na noite passada, o ativo havia mergulhado ainda mais para atingir um fundo de US$ 41.903, seu pior preço registrado em 2024.

Publicidade

Essas cotações são bem menores ao pico de US$ 48,9 mil que o BTC alcançou na quinta-feira (11) quando os ETFs começaram a ser negociados nas bolsas americanas e movimentaram R$ 21,9 bilhões logo na estreia.

O que pode estar influenciando a repentina desvalorização da criptomoeda são justamente as negociações dos ETFs. Embora a tese de que esses produtos vão atrair dinheiro novo para o setor permaneça forte, no primeiro momento, investidores que já estavam expostos a fundos que se transformaram em ETFs estão aproveitando o momento para realizar lucros ou realocar seu capital em outras ofertas que tenham taxas mais baratas.

O evento de venda parece se concentrar no GBTC, o ETF da Grayscale que é um conversão do fundo da gestora de mesmo nome, considerado o maior e mais antigo do setor cripto.  

Dados da Bloomberg mostram que, no primeiro dia de negociação, os investidores do GBTC sacaram aproximadamente US$ 95 milhões. No segundo dia, os resgates dispararam para US$ 484 milhões, totalizando um fluxo de saída de US$ 579 milhões no ETF da Grayscale desde o lançamento.

Publicidade

O fundador da SkyBridge Capital, Anthony Scaramucci, trouxe esse fato à tona ao comentar a recente queda do Bitcoin para a Bloomberg Television.

“Parece haver muitas vendas na Grayscale”, constatou. “Mais uma coisa: houve um período de silêncio para Wall Street, que não conseguiu comercializar esses ETFs e isso começará em cerca de oito dias.”

Segundo ele, outro evento que exerce pressão no preço do Bitcoin é o processo de vendas de criptomoedas pela FTX, corretora de Sam Bankman-Fried que entrou em recuperação judicial no ano passado após entrar em colapso.

“A segunda coisa que estamos vendo é que a massa falida da FTX está sendo descarregada no anúncio do ETF. Há um grande volume de vendas de Bitcoin no momento. Espero que o excesso de oferta seja resolvido nos próximos seis a oito pregões”, disse Scaramucci.

Publicidade

Sell the news 

Parte dos analistas já esperavam que o preço do Bitcoin caísse nos primeiros dias após a aprovação do ETF.

No final do ano passado, os analistas da provedora de dados CryptoQuant apontaram que o BTC poderia sofrer uma correção em janeiro e cair para até US$ 32 mil numa potencial “venda de notícias” – evento em que o preço do ativo sobe antes de um acontecimento otimista e cai quando ele se concretiza de fato.

O diretor de pesquisa da Grayscale, Zach Pandl, afirmou à Bloomberg que a venda de um ETF de Bitcoin para a compra do produto de outra gestora não deve impactar o preço do ativo no longo prazo. Ele acrescentou ainda que os investidores não devem se assustar com a recente queda do Bitcoin já que após um considerável aumento no preço, é natural observar algum lucro sendo realizado no mercado.

VOCÊ PODE GOSTAR
Pedra Furada em Jericoacoara

Conheça a história dos comerciantes que aceitam Bitcoin em Jericoacoara

Vila no Ceará tem mercado, restaurante e até vendedor de picolé aceitando Bitcoin como forma de pagamento
Imagem da matéria: '101 Perguntas sobre Bitcoin': Editora Portal do Bitcoin lança livro sobre a criptomoeda mais famosa do mundo

‘101 Perguntas sobre Bitcoin’: Editora Portal do Bitcoin lança livro sobre a criptomoeda mais famosa do mundo

A obra discorre os princípios técnicos da moeda até suas implicações socioeconômicas no contexto atual, de modo a proporcionar um entendimento profundo ao público geral
Criador do Twitter e da Square, Jack Dorsey em palestra no TED

Preço do Bitcoin atingirá US$ 1 milhão até 2030, diz Jack Dorsey

Em uma entrevista recente, o cofundador do Twitter e da Block argumentou que o Bitcoin poderia atingir US$ 1 milhão e ir “além” no futuro
Moedas de Bitcoin sobre mesa espelhada

Análise: o preço do Bitcoin está novamente sendo ditado pela política do Fed

“Análise dos últimos 40 dias revela uma maior alinhamento com as expectativas de taxa de juros para junho”, diz firma de análises CoinShares