Imagem da matéria: O que é um ETF de Bitcoin à vista e por que os investidores dos EUA querem um?
Foto: Shutterstock

Muitos dos curiosos em criptomoedas ainda veem a compra de Bitcoin em uma exchange cripto como um processo intimidante e pouco claro. Os aspectos técnicos da exploração de Bitcoin — como carteiras de criptomoedas, endereços de Bitcoin e chaves privadas — são confusos para os recém-chegados e assustam alguns investidores.

Tudo isso intensificou o apelo de um ETF, ou fundo de índice ou fundos negociados na Bolsa de Valores, de Bitcoin à vista (spot). Nos EUA, grandes instituições financeiras como a Blackrock, a Fidelity e a Invesco entraram com um pedido na Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) para lançar ETFs. No entanto, a SEC ainda não aprovou um ETF de Bitcoin à vista.

Publicidade

Por outro lado, a batalha de dois anos da Grayscale para lançar um ETF de Bitcoin pode finalmente estar dando resultados positivos. No dia 29 de agosto de 2023, o Tribunal de Apelações dos Estados Unidos para a região de DC ficou do lado da Grayscale sobre a SEC na tentativa da empresa cripto de lançar um ETF de Bitcoin. O preço do Bitcoin aumentou significativamente após a notícia.

A Europa teve mais sorte, com a Jacobi Asset Management, com sede em Londres, lançando o primeiro ETF Bitcoin da Europa no dia 15 de agosto de 2023. Já o Brasil possui ETFs de Bitcoin à vista listados na bolsa desde 2021.

O que é um ETF?

  • 💸 Um ETF é um veículo de investimento que é negociado publicamente, como uma ação, mas acompanha o desempenho de um ativo subjacente ou índice, em vez de uma empresa.
  • 🛢É uma forma de os investidores obterem exposição ao valor do seu ativo subjacente, como o ouro ou o petróleo.
  • 📈 Os ETFs são negociados em uma bolsa de valores tradicional e o seu valor deve subir quando o ativo aumenta de preço e cair quando diminui.

Você sabia?
O primeiro ETF foi lançado em 1993 e tornou-se popular como forma de os investidores individuais aplicarem em um grupo de ativos de uma só vez. Então, se você quisesse investir nas 500 maiores empresas dos EUA ao mesmo tempo, poderia comprar ações de um ETF S&P 500.

O que é um ETF de Bicoin à vista?

Um ETF de Bitcoin à vista é um produto financeiro projetado para fornecer aos investidores exposição ao preço real do Bitcoin, permitindo-lhes negociar e investir na criptomoeda sem a necessidade de possuí-la diretamente.

Esse tipo de ETF é distinto dos ETFs baseados em futuros, que derivam seu valor de contratos futuros de Bitcoin. Os ETFs de Bitcoin à vista visam acompanhar o preço de mercado em tempo real do Bitcoin, tornando-os mais atraentes para investidores tradicionais que buscam exposição direta a criptomoedas.

Publicidade

Um ETF de Bitcoin à vista funciona da mesma forma que qualquer outro ETF. Os investidores compram ações do ETF através de qualquer corretora que já usam para comprar ações e podem negociá-las da mesma forma que negociariam ações da Apple ou da Tesla.

Os ETFs de Bitcoin à vista acompanham o preço atual do Bitcoin, e devem agir em sintonia com as oscilações de preços do Bitcoin.

Por que a necessidade de um ETF de Bitcoin?

Então, por que os investidores não comprariam apenas Bitcoin?

Para a maioria dos investidores tradicionais, o Bitcoin e as criptomoedas em geral ainda parecem arriscados.

Além de ter regulamentos pouco claros em torno deles, possuir Bitcoin exige que o usuário mantenha uma carteira Bitcoin e confie nas exchanges cripto, que ainda são territórios inexplorados para pessoas não familiarizadas com o espaço e exigem um certo nível de autoeducação.

Manter o Bitcoin coloca o fardo da segurança diretamente sobre você, tornando-o responsável por manter suas próprias chaves privadas seguras (a menos que você queira confiá-las à exchange). Isso pode significar a compra de uma carteira de hardware para proteger o Bitcoin comprado, ou armazenar chaves privadas de uma forma segura. Você também teria que descobrir como fazer seus impostos para vendas de Bitcoin que resultaram em ganhos de capital.

Publicidade

Com um ETF de Bitcoin, os investidores não precisam se preocupar com chaves privadas, armazenamento ou segurança. Eles terão ações no ETF, assim como suas ações, e podem ganhar exposição ao mercado de criptomoedas sem ter que passar pelos obstáculos da compra e manutenção de criptomoedas.

E, para ser claro, essa é uma proposta extremamente atraente para muitas pessoas comuns — bem como para investidores institucionais sofisticados.

É por isso que tantos fundos de hedge e outras empresas de investimento apresentaram pedidos à Comissão de Valores Mobiliários (SEC) dos EUA para ETFs de Bitcoin à vista.

Os fundadores da Gemini, Cameron e Tyler Winklevoss, saíram pela primeira vez com um pedido para o Winklevoss Bitcoin Trust em 2013. Em 2018, o U.S. Patent and Trademark Office concedeu aos irmãos Winklevoss uma patente para “produtos negociados em bolsa.” Mas a SEC ainda não aprovou seu ETF — ou de outras empresas.

Como funciona um ETF de Bitcoin?

Um ETF Bitcoin é gerido por uma empresa que compra e detém o Bitcoin real; o preço está atrelado ao Bitcoin detido no fundo. A empresa lista o ETF em uma bolsa de valores tradicional, e você, o investidor, negocia o ETF como faria com qualquer outra ação. Os ETFs de Bitcoin também oferecem novos tipos de oportunidades de negociação, incluindo vendas a descoberto, onde os investidores podem apostar contra o Bitcoin.

Publicidade

Mas também existem algumas diferenças importantes entre um ETF Bitcoin e outros ETFs.

Primeiro, alguns ETFs, como aqueles que acompanham o S&P 500, representam ações de capital, então você obtém uma parte dos dividendos que qualquer empresa de ETF paga aos seus acionistas. Quando a Tesla paga um dividendo e você tem ações em um ETF que inclui a Tesla, você recebe um dividendo (menor). O Bitcoin é descentralizado, o que não acontecerá com um ETF Bitcoin.

Em segundo lugar, assim como com outros ETFs, você tem que pagar taxas para a empresa que o oferece. Mas com um ETF Bitcoin, parte de suas taxas iria para o pagamento das taxas de Custódia e Administração pela compra e armazenamento do Bitcoin subjacente ao ETF.

Uma breve história da evolução do ETF de Bitcoin

  • Julho de 2013: o Winklevoss Bitcoin Trust apresenta a primeira proposta de ETF Bitcoin.
  • Junho de 2018: a SEC rejeita a segunda proposta de ETF Bitcoin da Winklevoss.
  • Outubro de 2019: a SEC rejeita a proposta de ETF Bitcoin da Bitwise.
  • Fevereiro de 2020: o Wilshire Phoenix se torna o mais recente projeto a ter seu projeto ETF Bitcoin rejeitado pela SEC.
  • Setembro de 2020: o primeiro ETF Bitcoin do mundo está listado na Bolsa de Valores das Bermudas.
  • Dezembro de 2020: VanEck entra com sua última proposta para um ETF Bitcoin, depois de retirar suas propostas anteriores antes da rejeição formal várias vezes.
  • Fevereiro de 2021: o primeiro ETF Bitcoin do Canadá é lançado, o Purpose Bitcoin ETF (BTCC). Mais dois seriam aprovados no mesmo mês: o Evolve Bitcoin ETF (EBIT) e o CI Galaxy Bitcoin ETF (BTCX).
  • Outubro de 2021: lançamento do primeiro ETF Bitcoin listado nos EUA, o ETF roShares Bitcoin Strategy (BITO)
  • Junho de 2023: a SEC aprova o 2x Bitcoin Strategy ETF (BITX) da Volatility Shares e o primeiro ETF de Futuros de Bitcoin alavancado
  • Agosto de 2023: Jacobi Asset Management, com sede em Londres, lança o primeiro ETF Bitcoin da Europa
  • Agosto de 2023: a Grayscale vence recurso contra a SEC para converter Bitcoin Trust em ETF

O que há de tão especial em um ETF de Bitcoin à vista?

Espera-se que um ETF de Bitcoin à vista nos EUA traga um novo nível de confiabilidade e aceitação ao investimento em Bitcoin. Em 2020 e 2021, as grandes empresas de capital aberto, incluindo Square e Tesla, compraram Bitcoin como um investimento para seus balanços, o que estimulou uma nova adoção — mas a criptomoeda ainda é vista por muitos investidores conservadores como uma aposta arriscada ou mesmo um truque.

A aprovação de um ETF Bitcoin pela SEC significa que os investidores institucionais podem especular mais facilmente sobre o preço do Bitcoin. Isso traria funcionalmente o Bitcoin para Wall Street, com o ETF Bitcoin negociado nos mesmos locais que as ações da Tesla, títulos, ouro, petróleo ou quaisquer outros ativos tradicionais.

E provavelmente seria um enorme impulso para o preço do Bitcoin.

Você sabia?
ETFs de Cannabis tornaram-se populares por muitas das mesmas razões que os ETFs Bitcoin. Assim como os criptoativos, a indústria da maconha é vista como arriscada e incerta pelos investidores tradicionais que ainda querem a oportunidade de lucrar com ela.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

Talvez você queira ler
Mulher dentro de um carrinho de supermercado segura alegre sacolas com compras

Black Friday Cripto: Veja 7 promoções para aproveitar nesta sexta

As empresas cripto brasileiras vão oferecer descontos em taxas de negociação, cashback em dobro na compra de criptomoedas, bônus especiais por indicação e muito mais
Imagem da matéria: CZ vai deixar o comando da Binance, afirma Forbes e Wall Street Journal

CZ vai deixar o comando da Binance, afirma Forbes e Wall Street Journal

Forbes afirma que CZ irá deixar o comando da maior corretora de criptomoedas do mundo como parte de acordo com governo dos EUA
CZ Zhao, Binance

O fundador da Binance, Changpeng “CZ” Zhao, será preso?

Changpeng Zhao concordou com um acordo com promotores e se declarou culpado de violar as leis criminais de combate à lavagem de dinheiro
Logo da Binance

Manhã Cripto: Binance perde diretora de combate ao terrorismo; BTC e ETH entram em correção após rali

A executiva sênior de combate ao terrorismo da Binance, Jennifer Hicks, deixou a exchange após dois anos de serviço