Smartphone mostra logotipo da Binance à frente de tela de negociação
Shutterstock

A Binance vai suspender seus serviços de criptomoedas na Nigéria na próxima sexta-feira (8), segundo comunicado da corretora nesta terça-feira (5). A decisão ocorre em meio a desavenças com o governo nigeriano que vem culpando a empresa pelo derretimento da Naira (NGN), a moeda local.

Devido a suspensão da operação da Binance em solo nigeriano, a corretora pediu para que os usuários da Naira saquem seus fundos até a data mencionada.

Publicidade

“Os usuários são incentivados a sacar, negociar ou converter suas [nairas] NGN em outros ativos antes da descontinuação desses serviços”, disse a corretora.

“A partir das 8h (5h no Brasil) do dia 8 de março de 2024, quaisquer saldo restante em NGN nas contas Binance dos usuários serão automaticamente convertidos para USDT”, diz a nota.

Os usuários também devem prestar atenção a outros serviços oferecidos pela corretora. O “Convert” irá deslistar o NGN na tarde da quinta-feira (7); “Auto Invest” e “Binance Pay” removerão o NGN na madrugada de quarta-feira (6).

A nota ressalta que no serviço “Binance P2P”, os pares já foram deslistados no dia 28 de fevereiro deste ano.

Publicidade

Binance na Nigéria

Os reguladores nigerianos têm investigado a Binance, que não está autorizada a operar no país.

No fim de fevereiro deste ano, o presidente do Banco Central da Nigéria, Olayemi Cardoso, acusou a Binance de ser usada para canalizar fundos “ilícitos” e “suspeitos” e que a operação da exchange no país movimentou no ano passado US$ 26 bilhões em fundos não rastreáveis.

Na semana passada, as autoridades nigerianas acusaram a Binance de influenciar o aumento das taxas de câmbio através da especulação da Naira (NGN) e que o governo queria uma indenização US$ 10 bilhões pelas supostas perdas massivas que a corretora gerou ao país.

Na última segunda-feira (4), o site Politics Nigeria disse que uma comissão parlamentar da Nigéria pediu a prisão dos executivos da Binance por supostamente permitirem uma série de crimes financeiros na sua plataforma.

De acordo com a reportagem, o Comitê de Crimes Financeiros da Câmara anunciou planos para recomendar que o Congresso invoque o poder de intimar os executivos da corretora depois que eles não compareceram voluntariamente perante o comitê.

Publicidade

O Comitê também convocou o CEO da Binance, Richard Teng, para comparecer até 4 de março para tratar das investigações.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Reserva de Bitcoin de mineradores bate mínima em três anos com vendas antes do halving

Reserva de Bitcoin de mineradores bate mínima em três anos com vendas antes do halving

Diferente do que aconteceu antes do halving de 2020, desta vez os mineradores aproveitaram a recente disparada do Bitcoin para vender parte de suas reservas
Imagem da matéria: Memecoin assume ser golpe e mesmo assim recebe R$ 146 mil de investidores

Memecoin assume ser golpe e mesmo assim recebe R$ 146 mil de investidores

Criadores da memecoin THEPLAN alertaram: “Não compre esta moeda, pois ela irá para zero”
Imagem da matéria: Sam Bankman-Fried se diz "assombrado" pelos erros da FTX

Sam Bankman-Fried se diz “assombrado” pelos erros da FTX

Em uma troca de e-mails com a ABC News, o ex-magnata das criptomoedas disse que está tentando consertar seus erros na prisão
Senado, Congresso, Câmara dos Deputados, Brasília, Parlamento

Segregação patrimonial no mercado cripto será tema de audiência pública na Câmara

Na justificativa para a audiência, o deputado Aureo Ribeiro disse que práticas adotadas por algumas exchanges despertam “graves preocupações”