Presidente do Banco Central da Nigèria, Olayemi Cardoso, posa para foto
Foto: Divulgação/Banco Central da Nigéria

A operação da Binance na Nigéria movimentou no ano passado US$ 26 bilhões em fundos não rastreáveis, afirmou o presidente do banco central do país, Olayemi Cardoso. De acordo com uma publicação do The Guardian na terça-feira (27), Cardoso acusou a exchange de ser usada para canalizar fundos “ilícitos” e “suspeitos”.

Os comentários foram feitos durante uma reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central da Nigéria (CBN), realizada na capital Abuja. Cardoso teria afirmado que os milhões de dólares passaram pela Binance Nigéria “de fontes e usuários que não conseguimos identificar adequadamente”.

Publicidade

Segundo a publicação, Cardoso disse ainda que as autoridades estão trabalhando para controlar a situação e impedir a entrada de manipuladores de mercado.

Bayo Onanuga, porta-voz do presidente da Nigéria, Bola Tinubu, compartilhou as denúncias em um post no X.

A crise cambial da Nigéria

Conforme apurou o CoinDesk, a Nigéria enfrenta uma crise cambial e procura formas de limitar as saídas, pois recentemente a naira nigeriana atingiu mínimos históricos. Além de medidas como a imposição de taxas aos trabalhadores expatriados, descreve o site, têm sido tomadas novas ações para restringir empresas de criptomoedas no país. A Binance, procurada pelo site estrangeiro para comentar a situação na Nigéria, não retornou.

Na semana passada, autoridades da Nigéria bloquearam o acesso a algumas das maiores corretoras de criptomoedas do mundo, em meio à tentativa do governo de frear a especulação cambial e a forte desvalorização da moeda local.

Na ocasião, a Comissão Nigeriana de Comunicações (NCC) ordenou que empresas de telecomunicações restringissem o acesso de consumidores aos sites de empresas como Binance e Kraken. No caso da Coinbase, ao se manifestar sobre o assunto, afirmou que sua plataforma local estava acessível.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Sam Bankman-Fried se diz "assombrado" pelos erros da FTX

Sam Bankman-Fried se diz “assombrado” pelos erros da FTX

Em uma troca de e-mails com a ABC News, o ex-magnata das criptomoedas disse que está tentando consertar seus erros na prisão
Imagem da matéria: Festa secreta em São Paulo agita a agenda do halving do Bitcoin

Festa secreta em São Paulo agita a agenda do halving do Bitcoin

O evento acontece no sábado (20) em São Paulo; veja como participar
Imagem da matéria: Clientes brasileiros da FTX vivem expectativa de pagamento e medo de novos golpes

Clientes brasileiros da FTX vivem expectativa de pagamento e medo de novos golpes

Grupo de brasileiros se unem no Telegram para tentar entender comunicações da massa falida da FTX em meio ao receio de novos golpes
Celular com logotipo da Receita Federal sobre notas de reais

Tokenização de ativos enfrenta área cinzenta na declaração de Imposto de Renda |Opinião

Para o autor, a declaração de tokens que representam recebíveis, e outros ativos do mundo real, devem mudar nos próximos anos