Imagem da matéria: Binance quer obter licença regulatória em Bahrein após aprovação de banco central
Foto: Shutterstock

As iniciativas da Binance em se tornar completamente regulamentada podem ser recompensadas após a empresa receber uma aprovação a princípio do Banco Central de Bahrein (ou CBB, na sigla em inglês) para realizar operações no Reino de Bahrein.

Em um anúncio feito nesta segunda-feira (27), a Binance afirmou que CBB é “a primeira reguladora na região do Oriente Médio e África do Norte (MENA) a conceder uma aprovação a princípio a uma entidade da Binance”.

Publicidade

A “aprovação a princípio” do CBB significa que a corretora ainda precisa passar pelo processo completo de requerimento.

Abdulla Haji, diretor de licenciamento no CBB, confirmou a iniciativa, dizendo à Bloomberg que, quando a Binance completar as exigências, o licenciamento vai ser “uma questão de formalidades”.

De acordo com Haji, o Reino de Bahrein é “o local perfeito” para a Binance criar sua sede na região de MENA.

“O reconhecimento e a aprovação de reguladores nacionais, como o Banco Central de Bahrein, é fundamental para criar confiança em cripto e blockchain e ajudar ainda mais a melhorar a adesão em massa”, disse Changpeng Zhao (ou CZ), fundador da Binance.

Rain Financial, uma corretora cripto financiada pela BitMEX, dentro de outros investidores, se tornou a primeira fornecedora de serviços de criptoativos licenciada em Bahrein após garantir a aprovação do CBB em 2019.

Publicidade

O anúncio também surge em meio à mudança da Binance de uma estrutura corporativa e descentralizada para uma com operações centradas em uma jurisdição.

Após o anúncio de hoje e um acordo recente em Dubai, a região do Golfo agora parece ser um destino mais provável.

Na semana passada, a Binance assinou um memorando de entendimento com a Dubai World Trade Centre Authority (ou DWTCA) com o objetivo de estabelecer um núcleo da indústria de criptoativos.

Obstáculos regulatórios da Binance

Foi um ano desafiador para a Binance e suas entidades conforme reguladores no Reino Unido, Países Baixos, Japão, Itália e diversos outros países pelo globo emitiram alertas sobre as operações não licenciadas da corretora.

Publicidade

Algumas jurisdições até lançaram medidas de fiscalização contra as atividades ilegais da Binance.

Mais recentemente, o Comitê de Investigação de Crimes Financeiros da Turquia (ou MASAK) multou a entidade local da Binance em quase US$ 750 mil por alegadamente violar normas antilavagem de dinheiro.

Este mês, a corretora removeu sua solicitação de uma licença em Cingapura, afirmando que, agora, irá refocar suas operações no Estado-cidade em um “núcleo de inovação em blockchain”.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Confira 3 criptomoedas que podem disparar com o halving do Bitcoin

Confira 3 criptomoedas que podem disparar com o halving do Bitcoin

O halving pode atrair a atenção dos investidores para projetos alternativos criados no ecossistema do Bitcoin
Imagem da matéria: Berachain: a mais recente rival de Ethereum e Solana que arrecadou muito dinheiro

Berachain: a mais recente rival de Ethereum e Solana que arrecadou muito dinheiro

Fundada por desenvolvedores com nomes com temas de urso, Berachain é construída no Cosmos SDK e pretende ser a próxima grande cadeia de camada 1
Imagem da matéria: “Web3 vai salvar o capitalismo”, diz Yat Siu da Animoca Brands

“Web3 vai salvar o capitalismo”, diz Yat Siu da Animoca Brands

Durante o Web Summit, Yat Siu conversou com a reportagem sobre as principais mudanças do mercado cripto no último ano e as novas tendências que despertam seu interesse
Imagem da matéria: Scarpa quer desfecho de ação contra Willian Bigode por golpe cripto: “Já passou da hora”

Scarpa quer desfecho de ação contra Willian Bigode por golpe cripto: “Já passou da hora”

O jogador do Atlético Mineiro está desde o ano passado atrás dos valores investidos na WLJC Gestão Financeira através de Bigode