Imagem da matéria: Binance para de oferecer derivativos com bitcoin na versão em português da corretora
Foto: Shutterstock

A nova fase da Binance, quem vem tentando se adequar às regulações locais, chegou ao Brasil. Nesta sexta-feira (20), a exchange suspendeu a oferta de produtos derivativos no site em português.

O serviço, que inclui negociações de futuros, opções, produtos de margem e tokens alavancados, segue disponível para brasileiros, desde que o acesso seja feito pelo site em inglês

Publicidade

O Portal do Bitcoin confirmou a informação com a filial da Binance no país. Em nota, a corretora disse que a decisão foi em respeito às regulações locais.

“Para respeitar a ordem brasileira, a Binance implementou restrições no site e interrompeu a comercialização dos produtos derivados. Se houver novas mudanças, iremos avaliar e nos envolver proativamente com as partes interessadas relevantes para encontrar as soluções ideais para os usuários locais”, diz o comunicado.

Sob pressão de reguladores no mundo inteiro, a exchange incluiu o versão em português do site na lista de países onde não é mais possível negociar derivativos, ao lado de Austrália, Hong Kong, Alemanha, Itália e Holanda.

Diferente dos outros países, a exchange não fez um comunicado oficial no seu blog para avisar sobre a suspensão dos serviços.

Publicidade

Binance e pressão da CVM

A corretora já havia sofrido um alerta da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) há mais de um ano, em julho de 2020.

Naquela ocasião, o órgão regulador disse que a Binance não tinha autorização para intermediar contratos derivativos no Brasil, e ordenou que a corretora interrompesse a oferta sob pena de pagar uma multa diária de R$ 1 mil.

Além dos reguladores, a Binance também já foi alvo de exchanges concorrentes no país, lideradas pela Associação Brasileira de Criptoeconomia (ABCripto).

Em março deste ano, o grupo pediu para que o Banco Central, CVM e Ministério Público Federal (MPF) ajuizassem uma ação civil pública de responsabilidade contra a Binance, por descumprir a decisão dos reguladores e continuar oferecendo derivativos no país.

VOCÊ PODE GOSTAR
Policiais federais fotografados de costas

PF e Receita Federal caçam grupo suspeito de lavagem de dinheiro com criptomoedas

Policiais federais e auditores-fiscais se mobilizaram em quatro estados para cumprir mandados de prisão, busca e apreensão em um esquema de importações ilegais
Fachada do MPDFT - Facebook

PM que atraía colegas de farda para pirâmide com criptomoedas é alvo do MP do DF

O policial militar e um grupo suspeito de pessoas e empresas teriam aplicado um golpe de R$ 4 milhões; alvos do MPDFT são do DF e GO
Sede da Braiscompany em Campina Grande, Paraíba

TRF anula contrato e Braiscompany é condenada a pagar R$ 50 mil a cliente

O contrato de serviço de cessão temporária de criptoativos foi anulado pela 17ª Vara Cível de Brasília
Banco Central se reunirá hoje com Facebook para debater proibição do WhatsApp Pay

“Inserimos com o Drex o conceito de tokenização nos sistemas dos bancos”, diz Campos Neto

O presidente do BC participa do Emerging Tech Summit, evento do Valor Capital Group em São Paulo