Imagem da matéria: Binance fecha acesso a derivativos em Hong Kong e dá 90 dias para clientes encerrarem posições
Foto: Shutterstock

Sob pressão de reguladores no mundo inteiro, a corretora Binance recuou novamente e anunciou nesta sexta-feira (06) que os usuários de Hong Kong não poderão abrir novas contas com acesso à negociação de derivativos.

A ordem tem efeito imediato e vale para todos os produtos de derivativos como futuros, opções, produtos de margem e tokens alavancados. Os usuários da região terão um prazo de 90 dias para encerrar suas posições em aberto.

Publicidade

A Binance explicou que a restrição faz parte do seu compromisso de compliance. Na semana semana, a corretora já havia suspendido os mesmos serviços na Alemanha, Itália e Holanda — porém nesses países a medida não era de efeito imediato. Na ocasião, a corretora sinalizou que as limitações devem ser aplicadas em outros países da Europa no futuro.

“A Binance será a primeira grande exchange a restringir proativamente o acesso a derivativos para usuários de Hong Kong. Esperamos que esses esforços ajudem a indústria a crescer no mercado local a longo prazo”, diz a nota.

A proatividade da Binance em suspender esses serviços também foi destacada por seu CEO Changpeng “CZ” Zhao no Twitter, onde ele disse para a comunidade ficar atenta pois a corretora está mudando sua postura de “conformidade reativa” para “conformidade proativa”.

Binance vs Reguladores

No mês passado, os reguladores de Hong Kong emitiram um alerta sobre a atuação irregular da corretora em relação a oferta de ações tokenizadas — um serviço agora extinto.

Publicidade

A Binance continua enfrentando pressão em outros países. Na sexta passada (30), a Malásia ordenou que a corretora interrompesse todos os seus serviços na região, dizendo que a atuação no território era ilegal já que a empresa não possuía a licença obrigatória exigida pelo governo.

Para tentar apaziguar a relação com os reguladores, a Binance passou a limitar uma série de serviços nas últimas semanas. No final de julho, a plataforma anunciou que iria limitar a alavancagem oferecida aos clientes e reduzir em 97% o limite de saque das contas que não possuem identidade verificada, colocando fim ao anonimato na plataforma.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin recua para US$ 61 mil enquanto GameStop agita mercado e faz memecoin subir 363% 

Manhã Cripto: Bitcoin recua para US$ 61 mil enquanto GameStop agita mercado e faz memecoin subir 363% 

A volta do hype da GameStop desencadeou a criação de milhares de memecoins – uma delas saltou 1.900% na tarde passada
Imagem da matéria: Fed e o Banco do Japão levarão o Bitcoin a US$ 1 milhão, diz Arthur Hayes

Fed e o Banco do Japão levarão o Bitcoin a US$ 1 milhão, diz Arthur Hayes

Um complexo emaranhado entre bancos centrais em relação ao iene levará a uma frenética impressão de dinheiro, elevando o preço do Bitcoin, diz o cofundador da BitMEX
Imagem da matéria: Ethereum tem melhor sequência de alta em 3 anos e pode saltar 60% se ETF for aprovado, dizem analistas

Ethereum tem melhor sequência de alta em 3 anos e pode saltar 60% se ETF for aprovado, dizem analistas

Se a SEC aprovar os pedidos de ETF de Ethereum nesta quinta-feira, enviará um sinal positivo que pode levar o ativo a disparar, assim como ocorreu com o Bitcoin em janeiro
Sob um banco de madeira três criptomoedas ao lado de um celular com logo do Nubank

Nubank libera envio e recebimento de criptomoedas de carteiras externas

Já estão disponíveis para essas transações Bitcoin, Ethereum e Solana; outras moedas e redes serão adicionadas em breve