Imagem da matéria: Base: Como a nova rede da Coinbase quer atrair milhões de aplicativos descentralizados 
Imagem: Coinbase

A corretora de criptomoedas americana Coinbase lançou oficialmente nesta quarta-feira (9) a Base, sua rede de segunda camada do Ethereum, como parte de uma tentativa de impulsionar o desenvolvimento de milhões de novos aplicativos descentralizados.

Após meses de desenvolvimento, a Base chegou ao mercado por meio de um evento de lançamento chamado Onchain Summer, que deve se estender por cerca de 30 dias.

Publicidade

Desde que foi anunciada, o entusiasmo em torno da Base tem sido forte e ela chega a esta quarta com pouco mais de US$ 142 milhões de valor total bloqueado (TVL) no ecossistema, um aumento de quase 52% no valor total bloqueado em relação à semana anterior, de acordo com a Dune Analytics.

“Acho incrivelmente emocionante que haja tanta energia e vontade das pessoas de usar a Base, mesmo antes de a lançarmos publicamente”, disse Jesse Pollak, diretor sênior de engenharia da Coinbase, em entrevista ao Decrypt.

Pollak caracterizou o lançamento da Base como parte de um plano mais ambicioso de trazer milhões de usuários adicionais para a blockchain, e fazer isso significa mostrar mais do que pode ser feito com a tecnologia, indo além do foco apenas em criptomoedas.

Parte desse esforço está sendo demonstrada com mais de 100 aplicativos descentralizados (dApps) que estarão disponíveis com o lançamento da Base, sendo uma parte deles criada por desenvolvedores que receberam acesso antecipado à blockchain no mês passado.

Publicidade

Base não planeja token nativo

Ao contrário de outras redes de segunda camada, como Arbitrum e Optimism, Pollak insiste que a Coinbase não tem planos de introduzir nenhum token nativo na Base. Ele afirmou que tokens “distorcem” o que está sendo feito em uma rede, algo que a Coinbase prefere evitar em prol do foco em incubar desenvolvedores.

“Queremos que as pessoas vejam a Base como uma espécie de oportunidade para crescimento e expansão”, explicou Pollak. “Mas também acreditamos que é muito importante que incubemos e criemos uma comunidade nativa da Base, onde as pessoas que estão realmente construindo a base em primeiro lugar e criando para esse novo tipo de mundo possam se reunir.”

Ao não emitir um token, a Coinbase pode estar evitando um campo minado regulatório em um momento em que já está enfrentando sérias pressões legais. 

Em 6 de junho, a Coinbase foi processada pela Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) por supostamente operar como uma bolsa de valores não licenciada. A agência também acusou a Coinbase de oferecer com valores mobiliários não registrados, entre os quais estariam tokens populares como Solana (SOL), Polygon (MATIC) e Cardano (ADA).

Publicidade

Leia também: SEC processa Coinbase pelo mesmo motivo que Binance: violar leis de valores mobiliários

Pollak afirmou que o processo da SEC provavelmente não afetará o trabalho na Base, pois ele se concentra em áreas do negócio da Coinbase que não estão diretamente relacionadas ao ecossistema que ela está tentando fomentar.

“Essa busca é algo bastante separado e distinto das questões que a SEC está levantando em relação aos tokens e sua regulamentação”, disse Pollak, acrescentando que a Coinbase tem ficado “realmente encorajada” pelas mudanças legislativas e judiciais recentes em torno da regulamentação de criptomoedas, que ele espera que resultem em uma maior clareza regulatória no futuro.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Notcoin: Jogo cripto do Telegram promete voltar com grandes mudanças após airdrop

Notcoin: Jogo cripto do Telegram promete voltar com grandes mudanças após airdrop

O jogo viral do Telegram, Notcoin, está planejando voltar ao ar após o airdrop de 20 de abril
Arte digital mostra mãos operando um celular que projeta moedas

O que é restaking? Tendência polêmica do Ethereum agora é mercado de US$ 8 bilhões 

Protocolos de restaking que permitem gerar nova liquidez com tokens já travados na rede são vistos como “risco sistêmico” por Vitalik Buterin, criador do Ethereum
logo da uniswap com gráficos ao fundo

A semana no Cripto Twitter: Uniswap na mira da SEC e a febre do Bitcoin Runes

O drama jurídico manteve os usuários cripto nervosos esta semana, enquanto a estreia das memecoins em Bitcoin trouxe alguma empolgação
Miniaturas de homens em cima de moeda de Bitcoin gigante fazendo medição pela metade

Contagem regressiva para o halving: MB destaca a importância do evento para o mercado cripto

O Mercado Bitcoin também evidencia como surgiu o halving e quais os mecanismos utilizados para reduzir, pela metade, as emissões da moeda digital mais relevante do mercado