Imagem da matéria: O que é análise técnica de criptomoedas e quais conceitos vocês precisam saber na hora do trade
Foto: Shutterstock

A análise técnica é uma ferramenta chave no arsenal de muitos traders de criptomoedas que os ajuda a entender os altos e baixos do mercado.

Mas a análise técnica não é determinística. Não diz o que definitivamente acontecerá, mas sim o que provavelmente acontecerá dadas as informações históricas analisadas por meio do estudo de gráficos. Para que seja eficaz, no entanto, precisa ser feita com precisão, o que é a parte complicada.

Publicidade

Seja negociando ou investindo, as criptomoedas vêm com enormes riscos, bem como oportunidades, devido à sua extrema volatilidade —  portanto, é aconselhável proceder com cautela.

O que é análise técnica?

A análise técnica (TA, na sigla em inglês) é o estudo dos movimentos de preços por meio do uso de gráficos. Os traders usam TA para ganhar dinheiro com as mudanças de preço, mesmo quando uma criptomoeda cai.

As principais premissas da análise técnica incluem:

  • Todas as informações são refletidas no preço;
  • A psicologia humana tende a se repetir com o tempo;
  • A análise estatística pode ajudar a descobrir o que o preço pode fazer a seguir.

Mas a análise técnica não é para todos.

Embora alguns pensem que criptomoedas de peso como o bitcoin podem chegar a zero, muitos acreditam que a “tendência secular” — semelhante à “direção de longo prazo” — de moedas importantes como bitcoin é ir para cima. Por esse e outros motivos, como impostos, muitos investidores preferem investir a longo prazo e apenas fazer HODL de bitcoin. Para ‘holdar’, nenhuma análise técnica é necessária.

O que são gráficos de velas (candlestick)?

Em 23 de fevereiro de 2021, o Decrypt relatou que “ontem, analistas de criptomoedas estavam admirando (se é que você pode chamar assim) o pavio de vela vermelha diário do bitcoin, ou seja, o ponto mínimo alcançado antes de reverter a tendência durante o dia. Mas hoje, o mercado se depara com a maior vela de corpo vermelho da história do bitcoin”.

Publicidade

Conceitos como o corpo da vela (candle body), pavio (wick) e cores são fundamentais para a análise técnica.

A vela (candlestick) em um gráfico geralmente contém:

  • Tempo: 1 minuto, 5 horas, 1 dia, 1 semana… depende do período de tempo que você está traçando;
  • Preços de abertura e fechamento no início e no final desse intervalo de tempo, contidos no corpo da vela;
  • O preço de ponto mais alto e mais baixo atingido durante o intervalo de tempo é refletido por linhas finas saindo do corpo (mas não parte dele) chamadas de pavios
  • Cor: vermelho (preço baixo) e verde (preço alto), ou qualquer outra combinação de cores de preferência.

Esta é a aparência das velas de bitcoin em um gráfico simples de 31 de agosto de 2021:

 análise técnica criptomoedas
Gráfico de hora em hora do bitcoin.

Muitos traders consideram as mudanças de cor (direção do preço) nas velas como uma batalha entre vendedores e compradores, ou ursos e touros.

É importante não confundir um pavio com o corpo inteiro de uma vela. O corpo contém informações sobre os preços de abertura e fechamento naquele período de tempo, e os pavios representam tentativas fracassadas.

No gráfico acima, você pode ver as tentativas fracassadas representadas por pavios às 17h e 18h (horário do Reino Unido) em 31 de agosto de 2021: o bitcoin quase caiu perto de US$ 47 mil, mas se recuperou. E às 20h, você pode ver a tentativa de baixa sendo bem-sucedida, mas desta vez uma nova tentativa de levá-lo para menos de US$ 47 mil foi rejeitada… pelo menos naquele período de hora em hora.

O exemplo aqui usa um gráfico de hora em hora. Mas os gráficos de prazos menores tendem a ser mais voláteis e contém menos informações úteis do que um gráfico com intervalos de tempo maiores. Os traders que fazem análise técnica tendem a combinar diferentes períodos de tempo para compreender o quadro geral.

Publicidade

Você sabia?

Como a maioria dos conceitos e ferramentas de análise gráfica, as velas não se originam do mercado de criptomoedas. O conceito foi usado pela primeira vez nas corretoras de derivativos de arroz no Japão feudal do século 18!

O que são níveis de suporte e resistência?

Em fevereiro de 2020, Decrypt escreveu: “[bitcoin] caiu para US$ 8.979 antes de se recuperar ligeiramente acima do ponto de preço de US$ 9 mil. Mas o nível de suporte psicológico pode não durar muito”.

E quando o bitcoin ultrapassou os US$ 15 mil em novembro de 2020, analistas de mercado disseram ao portal que o bitcoin “rompeu um nível de resistência”.

Um nível de suporte é um ponto de preço em que se espera que muitos compradores entrem; inversamente, um nível de resistência é onde normalmente acontecem muitas vendas. 

Quando uma criptomoeda rompe um nível de resistência, isso significa que ela bateu um preço no qual muitas pessoas que venderiam anteriormente, não mais o verão como um ponto de preço atraente para vender. Os analistas técnicos podem julgar um nível de resistência anterior como o novo nível de suporte, caso seja esperado que o preço salte sempre que atingir esse nível.

Publicidade

Frequentemente, os níveis de suporte e resistência são pontos de preços perfeitamente redondos em dólares americanos, como US$ 15 mil ou US$ 65 mil. Um ponto de preço como US$ 17.484 é psicologicamente aleatório demais para se tornar um nível de suporte ou resistência.

O que os traders fazem com os níveis de suporte e resistência?

Os traders tomam decisões importantes nos níveis de suporte e resistência. Se eles acreditarem que a criptomoeda vai se recuperar em um determinado ponto de preço, eles irão “entrar” naquele nível de suporte: comprar aquela criptomoeda específica. E quando o preço atinge o que eles pensam ser o nível de resistência, eles “saem” ou vendem a criptomoeda.

Os investidores com um grande apetite pelo risco podem escolher a negociação por alavancagem, que é uma forma de apostar no preço e amplificar os ganhos (ou perdas). Algumas exchanges permitem que os traders abram posições “compradas” e “vendidas” com alavancagem, o que significa que você aposta na queda ou na alta do preço de uma criptomoeda com fundos emprestados da própria corretora. 

Posições em long são otimistas e apostam na alta da moeda.Por exemplo, quando um trader espera que o preço do ativo suba, ele está disposto a colocar seus fundos como garantia. O oposto disto são as posições em short, que apostam na queda. 

A negociação por alavancagem pode ser extremamente arriscada; os traders podem ganhar ou perder duas, cinco ou até 100 vezes mais do que ganhariam com as ordens normais de mercado. Recentemente, muitas exchanges de criptomoedas começaram a eliminar essas altas alavancagens.

Identificando os níveis de suporte e resistência

A análise técnica usa muitas ferramentas e métodos diferentes para identificar os níveis de suporte e resistência, e os traders às vezes chegam a conclusões diferentes, dependendo de como implementam essas ferramentas.

Publicidade

Uma das técnicas mais comuns é a retração de Fibonacci.

Você pode se lembrar vagamente do conceito de “números de Fibonacci” das aulas de matemática do ensino médio. Fibonacci são números em uma sequência de 1,618 vezes o número anterior. Isso é útil para calcular quantos coelhos podem se reproduzir em perfeitas condições.

Também é útil para traders de criptomoedas porque permite pegar os pontos extremos (os preços mais altos e mais baixos em um determinado período de tempo) e dividir a distância pelas taxas de Fibonacci de 23,6%, 38,2%, 50%, 61,8% e 100%, para ajudar a identificar os níveis de resistência e suporte potenciais. 

Pode parecer complicado, mas plataformas populares de análise técnica, como o TradingView, permitem traçar retrações de Fibonacci com apenas alguns cliques.

Mas os níveis de suporte e resistência por si só não fornecem informações suficientes para os traders, então eles tendem a recorrer a outras técnicas complementares.

Uma ferramenta complementar popular entre os traders são as bandas de Bollinger, que lhes permite desenhar três linhas: normalmente uma média móvel simples de 20 dias (a direção do preço ao longo desse período), uma banda superior e uma banda inferior

Os traders olham para essas bandas para avaliar a força de uma tendência e decidir o melhor momento para entrar no mercado.

Se uma criptomoeda estiver acima da banda superior, ela é considerada sobrecomprada e os traders ficarão longe. Se estiver abaixo da banda inferior, é considerada sobrevendida, o que a torna uma negociação atraente para entrar.

Para traçar essas linhas, as bandas de Bollinger usam outro conceito elementar da matemática, o desvio padrão, para determinar onde estão as bandas superior e inferior. Quanto mais volátil for o mercado, maior será a distância das bandas.

As bandas de Bollinger também ajudam os traders a entender para onde o preço pode ir após reversões de suporte e resistência.

As reversões são mudanças de alta ou de baixa no preço e costumam ser padrões recorrentes. Os traders tentam identificar esses padrões com nomes às vezes engraçados, como “uma xícara e uma alça”.

Análise fundamentalista vs análise técnica

A análise fundamentalista (FA, na sigla em inglês) é outra técnica amplamente utilizada para medir o valor das criptomoedas.

 A FA analisa os “fundamentos” que apoiam ou prejudicam uma criptomoeda: os elementos técnicos da blockchain subjacente, problemas que o projeto blockchain busca resolver, possíveis problemas em torno da legalidade, a equipe por trás dele, o white paper e o roadmap, entre outros.

Em mercados tradicionais, muitas informações sobre as empresas não são públicas ou são divulgadas apenas trimestralmente. No meio cripto, é possível avaliar projetos com base em métricas on-chain em tempo real, que podem incluir taxas de hash, volumes de transação, a distribuição de propriedade entre carteiras e seus movimentos.

Os investidores tendem a usar a análise fundamentalista ao tomar uma decisão sobre colocar dinheiro em um projeto durante um período de tempo relativamente longo, na suposição de que os mercados irão recompensar os projetos robustos.

Limitações da análise técnica

Embora a análise fundamentalista e a análise técnica não sejam mutuamente exclusivas e os analistas tendam a pensar que os fundamentos já estão refletidos nos preços das criptomoedas (um grande debate à parte), existem limitações inevitáveis.

Os analistas fundamentalistas acham que o preço nem sempre reflete os verdadeiros fundamentos — se, por exemplo, nem tudo sobre um projeto é amplamente conhecido pelos traders. E quando essa informação se tornar mais amplamente conhecida, isso pode impactar o preço.

Mas inevitavelmente, ambos sofrem limitações, como por exemplo medidas regulatórias inesperadas visando as criptomoedas; a indústria costuma rotulá-las como FUD (sigla para medo, incerteza e dúvida).

Alguns argumentam que a análise técnica é talvez uma profecia coletiva que se auto-realiza. Quando os traders fazem previsões e agem de acordo, o preço reflete essas mudanças, confirmando o que eles pensaram que aconteceria em primeiro lugar. E que quando as técnicas são mal implantadas ou fatores imprevisíveis dominam o mercado de forma significativa, esse tipo de análise se torna tudo menos útil.

Mesmo aqueles que são grandes conhecedores em análises técnicas podem errar. Em 2019, as notícias que faziam previsões de preços do bitcoin do popular site de notícias CNBC foram motivos de piada: um mapa do TradingView mostrou que 95% das vezes, o movimento do preço foi o oposto daquilo que os analistas disseram à CNBC que poderia acontecer.

Portanto, novamente, faça sua própria pesquisa (DYOR) e negocie com cautela!

*Traduzido e editado com autorização do Decrypt.co
VOCÊ PODE GOSTAR
homem segura com duas mãos uma piramide de dinheiro

CVM julga hoje pirâmide Atlas Quantum; veja detalhes da acusação

Procuradoria da CVM acusa Atlas Quantum de operação fraudulenta no mercado de valores mobiliários e embaraço à fiscalização da CVM
Imagem da matéria: Biografia do criador da FTX mostra uma balança (ainda) desregulada | Opinião

Biografia do criador da FTX mostra uma balança (ainda) desregulada | Opinião

“Sem Limites” de Michael Lewis (Editora Harper Collins), é uma obra que explora os erros do mercado através da vida e carreira de SBF
Tela de celular mostra logotipo Drex- no fundo notas de cem reais

Banco Central adia Drex para realizar novos de testes de privacidade

BC explica que primeira fase de testes foi focada em elementos de privacidade, mas as soluções encontradas “ainda não estão maduras”
Tigran Gambaryan, chefe de compliance da Binance, posa para foto

Executivo da Binance preso na Nigéria vai parar no hospital após desmaiar em julgamento

O executivo da Binance Tigran Gambaryan passou mal durante seu julgamento na Nigéria e precisou ser hospitalizado