Imagem da matéria: Tezos vai pagar US$ 25 milhões por prejuízos de investidores do ICO
Foto: Shutterstock

Um processo polêmico alegando que a Tezos conduziu uma venda ilegal de valores mobiliários em 2017 foi resolvido com a decisão judicial em favor dos investidores e os fundadores do projeto concordando em pagar os danos, de acordo com um processo judicial na semana passada.

A Tezos e seus fundadores, Arthur e Kathleen Breitman, vão pagar um total de US$ 25 milhões aos investidores, conforme ordem judicial. O acordo foi proposto pela primeira vez em março deste ano, mas fechado apenas na semana passada.

Publicidade

O demandante principal, Trigon Trading, e outros investidores, receberão um pequeno valor inicial de US$ 5.000 a US$ 7.500 cada, enquanto os advogados receberão mais de US$ 8 milhões em honorários advocatícios.

Os US$ 16,5 milhões restantes serão distribuídos aos investidores da Tezos que participaram da venda de tokens e tiveram prejuízo. Nenhum acordo será concedido aos detentores que lucraram com a venda nos meses seguintes.

A Tezos arrecadou mais de US$ 232 milhões em um ICO realizado em julho de 2017, atraindo investidores com seu token de governança, XTZ, e uma plataforma que suportava a criação de aplicativos descentralizados, semelhantes ao Ethereum. A Tezos se destacou como um dos maiores ICOs da história e também como um dos projetos mais bem sucedidos até os dias de hoje.

Mas a venda irritou alguns investidores, que argumentaram que o token Tezos era um valor mobiliário não registrado e, portanto, não poderia ser vendido a investidores nos Estados Unidos.

Publicidade

O debate

De acordo com a Lei Federal de Valores Mobiliários do país, nenhuma empresa poderia vender ou emitir “security” tokens – que derivam seu valor de um ativo do mundo real e são negociáveis ​​- sem registro na Securities and Exchange Commission (SEC). Esses tokens precisavam qualificar o Howey Test, o que a XTZ não fazia.

Em 2017, como mostram os registros, os investidores alegaram que a Fundação Tezos comercializou de forma fraudulenta e enganosa a venda de tokens como investimentos de capital quando eram “contribuições de caridade”, permitindo que os réus embolsassem “dezenas de milhões de dólares” para si próprios. Seguiu-se um processo judicial de três anos.

Em março deste ano, os tribunais determinaram que a Tezos deve pagar mais de US$ 25 milhões a investidores como indenização, o que a Fundação Tezos aceitou na época. No entanto, acrescentou em um comunicado, “A Fundação continua a acreditar que os processos não tinham mérito e continua a negar qualquer delito.”

Além disso, explicou: “Os processos judiciais são caros e demorados, e foi decidido que o custo financeiro único de um acordo era preferível às distrações e custos legais associados à continuação da luta nos tribunais.”

Publicidade

Enquanto o caso está encerrado e Tezos concordou em pagar uma indenização, a pergunta que deu início a tudo permanece sem resposta: a XTZ é um valor mobiliário ou não?

*Traduzido e republicado com autorização da Decrypt.co
VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: PixelTap: aprenda a ganhar milhões de tokens no jogo do Telegram da Pixelverse

PixelTap: aprenda a ganhar milhões de tokens no jogo do Telegram da Pixelverse

O jogo PixelTap do Telegram permite que você lute contra robôs para ganhar moedas antes de um airdrop de token — e você pode ganhar muito mais com esse bônus fácil
Imagem da matéria: Tap-to-Earn: Conheça a nova forma de ganhar tokens de graça no Telegram

Tap-to-Earn: Conheça a nova forma de ganhar tokens de graça no Telegram

Os jogos “tap-to-earn” (toque para ganhar) no Telegram estão chamando a atenção das massas; veja como os jogadores estão ganhando com os airdrops de tokens
Imagem da matéria: Mt. Gox: relembre a ascensão e queda da exchange que vai distribuir bilhões em Bitcoin

Mt. Gox: relembre a ascensão e queda da exchange que vai distribuir bilhões em Bitcoin

Mais de uma década após a maior exchange de Bitcoin do mundo ser hackeada, os credores da Mt. Gox finalmente receberão seus reembolsos; aqui está o que aconteceu
Mão segurando celular com logo da Toncoin e no fundo ícones do Telegram

Rede TON do Telegram vai se conectar ao Ethereum via blockchain de segunda camada

Em meio ao boom dos jogos do Telegram, The Open Network está pronta para lançar uma camada 2 compatível com Ethereum em colaboração com a Polygon